Marcos Pereira
Por Marcos Vinicius

Conheça o Buzz Marketing e por que ele é tão importante para a sua empresa

Marcos Pereira
Por Marcos Vinicius

O Buzz Marketing é um conjunto de estratégias para que um produto ou serviço seja discutido e divulgado pelo próprio público.

O sonho de muitas empresas é que suas marcas sejam amplamente reconhecidas pela audiência, gerando a famosa divulgação “boca a boca”.E existe uma vertente do marketing especializada nesse tipo de resultado: o Buzz Marketing.

Através dessa estratégia, é possível fazer com que as pessoas falem e comentem sobre a marca. E todo esse burburinho pode resultar em mais reconhecimento e vendas para o seu negócio.

Quer aprender como o Buzz Marketing funciona e como aplicá-lo no seu negócio? Então continue lendo! Veja só o que você aprenderá neste artigo:

O que é Buzz Marketing?

Podemos definir o Buzz Marketing como uma estratégia que procura fazer com que um produto ou serviço seja discutido amplamente pelo mercado consumidor.

O foco, nesse caso, não é vender o produto em si. Pelo contrário, é criar condições para que esse negócio ganhe notoriedade social. E essa notoriedade significa mais engajamento e reconhecimento para a marca.

O nome dessa estratégia é derivada do termo em inglês “buzz”, que significa burburinho, rumor e murmúrio. E é exatamente isso que o Buzz Marketing pretende: gerar um burburinho entre os consumidores e colocar a marca na “boca do povo”.

buzz marketing
“Ei! Você conhece a marca X? Eu comprei um produto dela para testar e achei IN-CRÍ-VEL!”

Como o Buzz Marketing Funciona?

Okay, mas como o Buzz Marketing consegue fazer com que um produto ou serviço vire um dos assuntos do momento entre a audiência?

De maneira geral, o Buzz Marketing foca em atingir dois públicos prioritários: os pioneiros e os early adopters (algo como adotantes iniciais, em tradução literal). A estratégia é bastante simples.

Esses dois tipos de consumidores são considerados heavy users em discussões sobre produtos na indústria criativa. Eles estão sempre se informando sobre as novidades, comprando produtos inovadores e conversando entre si sobre isso.

Logo, estão mais abertos a dar uma chance para empresas desconhecidas, mas que oferecem soluções diferentes das demais ou revolucionárias. Depois de serem conquistados, serão esses consumidores que irão iniciar a discussão com o restante do público.

Eles vão comentar e indicar as soluções da marca, ajudando a aumentar o reconhecimento da empresa. E o resultado você já sabe: mais reconhecimento gera mais clientes e mais vendas!

Existe diferença entre Buzz Marketing e marketing viral?

Muitas pessoas acham que fazer as pessoas comentarem sobre uma marca é a mesma coisa que disseminar um conteúdo rapidamente entre o público. Essa característica, de uma mensagem que se espalha quase que instantaneamente, é uma característica do Marketing Viral.

O Buzz Makerting e o Marketing Viral são estratégias que podem se parecer em um primeiro momento. Mas na verdade são completamente diferentes.

A característica principal do Marketing Viral é produzir uma mensagem com alto potencial de compartilhamento e que se espalha entre o público, como um vírus. O objetivo é fazer com que um conteúdo chegue a um grande número de pessoas em pouco espaço de tempo.

O Buzz Marketing, por sua vez, não quer atingir qualquer tipo de pessoa. Como explicamos, essa estratégia pretende levar o conteúdo primeiro a um público já familiarizado com o segmento do produto. Em seguida, serão essas pessoas as responsáveis por repercutir a informação com o restante da audiência.

Ou seja, a ideia do Buzz Marketing é fazer com que as pessoas conversem sobre a marca e não apenas saberem que ela existe.

Viu só como ambas estratégias têm objetivos diferentes?

Por que você precisa investir em Buzz Marketing?

Graças às novas tecnologias, as pessoas estão mais conectadas entre si, trocando informações, opiniões e experiências sobre tudo. Política, cultura, esporte, trabalho e, claro, empresas e produtos!

Essa facilidade tão grande em compartilhar informações transformou os hábitos de compra dos consumidores. Se antes o público procurava primeiro a própria marca para se informar sobre os produtos e serviços, hoje é diferente. Agora, o que um amigo ou parente tem a dizer sobre uma empresa tem um peso maior na decisão de compra.

Não é à toa que criar campanhas de Buzz Marketing eficientes é o sonho de qualquer profissional da área. Quer conhecer os principais benefícios dessa estratégia? Dê uma olhada:

a) Credibilidade

Lá no início deste texto, explicamos que o Buzz Marketing tem como objetivo entregar conteúdos diretamente para um público que já familiarizado com esse segmento.

Ou seja, os consumidores pioneiros e early adopters possuem conhecimento a respeito do nicho em que a marca atual. Logo, eles têm mais credibilidade e autoridade para falar sobre o assunto.

Assim, quando eles conversarem com outras pessoas sobre os seus produtos e indicarem a compra, emprestarão essa credibilidade para a marca. Portanto, na hora de comprar, o novo cliente não estará confiando necessariamente na propaganda da empresa, mas sim no amigo que a recomendou.

b) Grande alcance

Uma estratégia de marketing de Buzz tem o potencial de alcançar muito mais pessoas do que ações tradicionais.

Pense com a gente.

Quando um consumidor resolve indicar uma marca para seus conhecidos, costuma utilizar seus perfis nas redes sociais. E como hoje em dia qualquer pessoa possui centenas de pessoas em suas redes, a mensagem pode impactar uma quantidade incrível de usuários em pouco tempo.

A mesma coisa não acontece com campanhas feitas nas páginas das empresas nas mídias sociais. Ainda mais se levarmos em consideração que muitas plataformas, como Facebook e Instagram, limitam o alcance orgânico das publicações de marcas.

c) Baixo Custo

O que caracteriza o Buzz Marketing é sua preocupação com um crescimento natural e gradativo.

Esse tipo de estratégia não inclui pagar pessoas para protagonizarem discussões sobre o produto ou serviço. Pelo contrário, o investimento é menor em busca de um aumento orgânico no número de pessoas alcançadas pela mensagem.

Para isso, é possível criar ações simples, baratas e efetivas, gerando resultados absurdamente grandes e sem gastar muito.

Até agora explicamos um pouco do conceito de Buzz Marketing e os benefícios dessa estratégia. Chegou a hora de conhecer mais a fundo como ela funciona de verdade e quais as suas principais estratégias.

As 6 principais estratégias de Buzz Marketing

Muitas pessoas acreditam que as discussões e conversas que temos nas redes sociais, nos bares e nas ruas é aleatório. Na realidade, não é bem assim…

Existe uma ciência por trás daquilo que conquista a mente da população e vira tema de discussão.

A primeira pessoa a analisar esse fenômeno foi o publicitário Mark Hughes, que publicou suas conclusões no livro Buzzmarketing. Na obra, ele afirma que é perfeitamente possível que empresas pautem discussões públicas a respeito de seus produtos e serviços. E com a ascensão da tecnologia digital, isso ficou ainda mais fácil.

Para que isso aconteça, Hughes aponta seis tipos de temas que funcionam como “botões de buzz”. São eles o tabu, o incomum, o extraordinário, o chocante, o hilário e o segredo.

Quando ativados, esses botões estimulam o interesse das pessoas, que passam a debater sobre algum assunto. Ou seja, se uma campanha de marketing ativar um ou mais desses botões, consegue estimular a conversa entre a audiência.

Vamos conhecer mais sobre esses botões de buzz:

1. Tabu

O primeiro botão é o tabu e é ativado quando a empresa aborda assuntos polêmicos, controversos e “proibidos”. Muitas marcas se apropriam dessas temáticas porque elas naturalmente estimulam o debate público.

Claro, não estamos falando de criar campanhas falando sobre temas ilegais, mas que são capazes de engajar pessoas de diferentes lados a debater suas ideias.

2. Incomum

Já o incomum diz respeito a mensagens que fogem dos padrões que as pessoas consideram normais ou tradicionais. Uma das maneiras de ativar esse botão é apresentar um produto ou serviço como uma novidade ou uma verdadeira revolução na indústria.

3. Extraordinário

O botão do extraordinário é ativado quando vemos alguma coisa, incrível, fantástica e extraordinária. Como um produto que supera as expectativas dos clientes, deixando todos extremamente satisfeitos.

4. Chocante

O chocante, por sua vez, é talvez o recurso de buzz mais utilizado pelos profissionais de marketing. E não é para menos. Toda informação e assunto chocante, não importa o ponto de vista, gera comentários e discussões.

E quanto mais chocante é o conteúdo, mais atenção ele é capaz de atrair.

5. Hilário

O botão do hilário procura atrair a nossa atenção com conteúdos engraçados e que nos façam rir. E quando um conteúdo desperta esse tipo de reação, são grandes as chances de comentarmos sobre ele com outras pessoas, gerando buzz.

6. Segredo

Por fim, temos o botão do segredo. Esse recurso consiste em soltar piscas e dicas sobre determinado assunto, revelando as informações aos poucos.

Como o ser humano é naturalmente curioso, a técnica permite aguçar a curiosidade do público, que vai ficar louco por descobrir mais.

Por que fazer Buzz Marketing com vídeos?

Agora que você entendeu os princípios básicos da estratégia, deve estar se perguntando qual o melhor tipo de conteúdo para usar em campanhas de Buzz Marketing. A resposta, como você já deve imaginar, são os vídeos!

E é muito fácil entender os motivos que levam o buzz marketing com vídeos ser tão eficiente.

Conteúdos em vídeo são os mais populares entre o público e já dominaram o feed das principais redes sociais. Para você ter uma ideia, 45% das pessoas passam mais de uma hora assistindo a vídeos no Facebook e YouTube toda semana.

E ao contrário dos outros formatos, o vídeo é mais dinâmico, reunindo em uma só mídia imagens, sons e até texto. Com isso, fica mais fácil atrair a atenção das pessoas do que com um texto longo e cansativo.

Mas não é só isso.

Como cada vez mais pessoas acessam a internet por smartphones, conteúdos que adaptados para esses dispositivos saem na frente. E o vídeo é um dos formatos mais responsivos que existem! Estimativas indicam que metade dos vídeos online são assistidos em celulares.

Além disso, redes sociais dão cada vez mais importância para os vídeos, aumentando o alcance orgânico desse tipo de conteúdo.

Depois disso, não restam mais dúvidas de que a sua campanha de Buzz Marketing precisa incluir vídeos.

3 exemplos de Buzz Marketing inspiradores

Se você leu até aqui, deve estar morrendo de vontade de colocar essa estratégia em prática. Mas talvez não saiba por onde começar. Para ajudar, separamos alguns exemplos de sucesso para você ver como o Buzz Marketing funciona.

Vamos lá?

1. Steve Jobs

O fundador e ex-CEO da Apple, Steve Jobs, é um dos maiores exemplos de Buzz Marketing e um verdadeiro mestre nessa estratégia. Com as suas apresentações, Jobs conseguiu ativar dois botões de Buzz de uma só vez!

Como ele fazia isso?

Jobs criou uma técnica de apresentação inovadora. Ao final de cada conferência ou anúncio, ele começava a deixar o palco. Mas, contrariando a expectativa do público, ele voltava para a frente do palco e soltava o bordão “One more thing…“, ou “Mais uma coisa…” em português.

A primeira vez em que ele usou essa estratégia foi durante a MacWorld SF, em 1998, ao anunciar que a Apple voltou a dar lucro após anos em crise. Nessa ocasião, a técnica ativou o botão de choque, já que ninguém esperava por esse anúncio.

Com o passar dos anos, a repetição desse estilo de apresentação passou a ativar o botão de segredo. Os fãs da Apple começaram a esperar ansiosamente pelos novos anúncios ao fim de cada apresentação.

2. O Boticário

O nosso próximo exemplo mostra como tabus e questões sensíveis podem ser utilizadas a favor da marca.

Em 2015, O Boticário divulgou uma campanha de Dia dos Namorados que causou muito burburinho na rede. O vídeo mostrava casais heterossexuais e homossexuais trocando presentes para celebrar a data e o amor.

A empresa se aproveitou do tabu que ainda envolve a homossexualidade no país e estimulou a discussão sobre o assunto. E claro, o público ficou dividido em dois lados nos debates sobre o tema: de um lado, os apoiadores da ação e, de outro, as pessoas contrárias à peça.

Graças a essa estratégia, a empresa registrou um aumento de 3% na sua atuação no mercado de perfumaria.

3. Red Bull

A marca de energéticos Red Bull resolveu apostar no incomum como parte de sua estratégia de Buzz Marketing.

Às vésperas do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1, em 2008, um piloto reserva da equipe patrocinada pela empresa, o alemão Michael Ammermuller, dirigiu um dos carros de corrida pelo centro de São Paulo.

Mesmo acontecendo às 5h da manhã de uma quinta-feira e durando apenas 3 minutos, a ação foi documentada por diversas câmeras posicionadas em locais estratégicos. Inclusive em um helicóptero!

Não demorou muito para que fotos do carro com o logotipo da marca se espalhassem pelos jornais e pela internet. Além disso, vídeos do carro transitando pela cidade bombaram no YouTube, atingindo mais de 1 milhão de internautas.

Conclusão

Neste artigo, vimos que o Buzz Marketing procura colocar as próprias pessoas para conversarem sobre sua marca e divulgarem seus produtos e serviços. 4Através de algumas estratégias e técnicas que buscam ativar alguns botões, é possível estimular o público a conservar sobre um determinado tema.

E como resultado, a sua empresa alcança um número maior de pessoas, gera mais engajamento e aumenta as vendas.

Mas para ter resultados ainda mais expressivos com o Buzz Marketing, não se esqueça de incluir vídeos nas campanhas. E se você quiser fazer vídeos online de sucesso, não deixe de conferir o nosso guia completo sobre o assunto.