Autor convidado
Por Autor convidado

Descubra como fazer análise SWOT na busca por palavras-chave

Autor convidado
Por Autor convidado

Sabemos que as palavras-chave são essenciais para uma estratégia de marketing de conteúdo. Encontrar as que mais bem se encaixam no seu negócio, porém, pode ser um desafio. Neste post, vamos explicar como a análise SWOT pode ajudar nessa tarefa.

Quem tem qualquer experiência com a organização de uma empresa ou o planejamento de um empreendimento pode confirmar: tomar decisões estratégicas não é uma tarefa simples. A análise SWOT é uma forma de facilitar esse processo, além de proporcionar um conhecimento profundo sobre os fatores internos e externos da empresa.

A SWOT pode ser aplicada nas mais diversas áreas. Então, por que não desfrutar de seus benefícios para otimizar uma estratégia de marketing de conteúdo? É possível, por exemplo, analisar e aprimorar a procura por palavras-chave utilizadas em campanhas ou conteúdos.

Neste artigo, vamos detalhar o que é essa análise e quais são seus componentes. Além disso, vamos nos debruçar sobre como funciona a pesquisa de termos para, então, explicar como é possível utilizar a análise SWOT na busca por palavras-chave. Vamos lá?

O que é a análise SWOT?

Para começar, vamos entender esse nome. SWOT é uma sigla que representa os 4 critérios utilizados na análise. São eles:

  • Strengths (Forças);
  • Weaknesses (Fraquezas);
  • Opportunities (Oportunidades);
  • Threats (Ameaças).

Em português, também utilizando as iniciais de cada critério, podemos chamar a SWOT de matriz F.O.F.A. Sua principal função é analisar os fatores — internos e externos — para criar o embasamento necessário para uma tomada de decisão.

Naturalmente, ao utilizar a matriz, o empreendedor também ganha um conhecimento maior sobre a empresa e o ambiente em que ela está inserida. Torna-se possível antecipar tendências de mercado, prever ameaças externas e identificar pontos fortes e fracos no funcionamento interno do negócio.

Por exemplo, vamos imaginar que o time de marketing de uma empresa esteja considerando aumentar o investimento em anúncios no Google Adwords. Ao aplicar a matriz para analisar a estratégia, os profissionais ganham insights valiosos para a tomada de decisão.

Para isso, é necessário conhecer o significado de cada um dos 4 critérios da SWOT, assunto que abordaremos a seguir.

O que significa cada um dos critérios da SWOT?

Como dito anteriormente, a análise é baseada nos seguintes critérios: forças, fraquezas, oportunidades e ameaças. Entender como cada um deles influencia a análise é fundamental para o seu bom uso. Confira!

Strengths (Forças) e Weaknesses (Fraquezas)

Esses dois pontos lidam, principalmente, com fatores internos. Trata-se da necessidade de entender os pontos fortes e fracos do elemento sob análise.

No caso do exemplo citado, podemos considerar como uma força o fato de que o investimento em links patrocinados tem o potencial de aumentar o alcance do negócio.

Por outro lado, digamos que o orçamento da empresa imaginada para o exemplo seja curto e os profissionais envolvidos não sejam familiares com esse âmbito do marketing digital.

Assim, a falta de profissionais capacitados para trabalhar com o Google Adwords, bem como a ausência de capital para investimento, podem ser considerados fraquezas.

Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças)

Aqui, lidamos com o mercado como um todo. Ou seja, os fatores externos são colocados sob a luz da análise. No caso da adoção de anúncios pagos, por exemplo, podemos buscar o entendimento de como outras empresas do setor estão se saindo ao investirem nesse sentido. Existe a oportunidade de se destacar rapidamente no cenário?

Talvez, o investimento em mídias pagas seja uma estratégia já utilizada pela maioria dos empreendimentos concorrentes, mostrando-se uma alternativa saturada. Nesse caso, tentar lutar por espaço pode ser uma ameaça às ambições da empresa.

Ao analisar esses pontos, a equipe de marketing pode tomar uma decisão com maior firmeza. O veredito pode ser que as oportunidades sobrepõem as ameaças e, portanto, o investimento deve ser feito. Ou, em outro cenário, as ameaças podem guiar para a busca de alternativas, como posts patrocinados em redes sociais.

Como funciona a pesquisa por palavras-chave?

Agora que você compreende tudo que compõe a análise SWOT, vamos voltar a atenção para a pesquisa por palavras-chave. Esses termos servem como verdadeiras chaves, utilizadas para abrir as portas de seu conteúdo para a sua persona.

Se bem trabalhadas em uma estratégia de SEO, têm o potencial de impulsionar o tráfego orgânico de uma página.

Tendo em vista tamanha importância, a seleção desses termos constitui uma parte fundamental no planejamento da estratégia. Para que o processo aconteça de forma eficiente, é preciso que a empresa conte com uma persona bem definida e um objetivo claro no uso das palavras-chave.

Vamos imaginar como exemplo que você seja dono de uma agência de viagens. Como forma de atrair clientes, sua empresa alimenta um blog com dicas e roteiros de viagem. Já imaginou quantas outras agências não fazem a mesma coisa? Assim, para que o seu conteúdo seja encontrado, é imprescindível utilizar os termos mais pertinentes.

Então, antes de produzir um conteúdo sobre viagens ao Nordeste, você deve se certificar sobre quais palavras-chave são mais utilizadas na busca desse assunto específico. Existem diversas ferramentas que realizam esse trabalho, indicando os termos mais relevantes e disponibilizando seu volume de buscas.

Uma forma simples e eficiente de encontrar as palavras é a utilização do autocompletar do Google. Basta digitar um termo na barra de pesquisas e observar as sugestões oferecidas pelo buscador.

Como aplicar a análise SWOT na busca por palavras-chave?

Se a seleção das palavras-chave corretas é tão crucial para o sucesso de uma estratégia de marketing digital, essa decisão não deve ser tomada por pura e simples intuição, concorda? Por isso, a utilização da análise SWOT pode contribuir demais para o procedimento. A seguir, vamos observar como cada um dos critérios da matriz pode ser aplicado na busca por termos.

Strengths (Forças)

Citamos, no último tópico, que existem ferramentas que indicam as palavras-chave mais pertinentes para um assunto. É preciso, porém, realizar uma espécie de filtragem. Afinal, não é possível utilizar todos os termos sugeridos, assim como nem todos devem ser efetivamente úteis.

Por isso, comece selecionando os que você acha mais pertinentes e liste os pontos fortes de cada termo. Como podem ajudar na produção de conteúdo qualificado para o seu blog ou site? Eles soam como algo que sua persona digitaria? Se você não for capaz de listar pontos fortes para os termos, talvez eles não sejam tão úteis quanto parecem.

Ao fim, você deve ter uma lista contendo as palavras-chave mais adequadas ao conteúdo que está sendo disponibilizado e representa melhor as características da persona.

Weaknesses (Fraquezas)

Naturalmente, o oposto do último tópico. Aqui, você pode fazer o processo contrário e listar os termos que considera menos pertinentes. Procure observar o que faz com que eles não sejam relevantes. Trata-se de uma linguagem pouco utilizada por sua persona? O termo pode ser interpretado com duplo sentido?

Por mais que as ferramentas de busca de palavras-chave sejam eficientes em sugerir uma boa quantidade de opções, o toque pessoal do gestor é um fator imprescindível para identificar problemas e avaliar se o investimento na utilização do termo é justificável.

O importante mesmo é que, durante o procedimento, você seja capaz de riscar palavras-chave da sua lista, otimizando o processo de busca.

Opportunities (Oportunidades)

Lembra que explicamos que, assim como as ameaças, as oportunidades lidam diretamente com fatores externos? Essa regra não se altera aqui. Ainda assim, é possível encontrar oportunidades na busca de palavras-chave? A resposta é sim.

Em alguns casos, você vai se deparar com termos extremamente pertinentes, mas com a concorrência surpreendentemente baixa. Isso pode acontecer, por exemplo, porque as empresas que geram conteúdo concorrente não contam com o conhecimento — ou investimento — necessário para se aproveitar o termo.

Assim, você pode focar seus esforços em associar seus conteúdos a essa palavra-chave, tornando-se dominante em sua utilização.

Threats (Ameaças)

As ameaças podem vir de onde menos se espera. É possível, por exemplo, que uma das palavras-chave selecionadas lá na primeira etapa, quando analisávamos seus pontos fortes, tenha um nível de competitividade acima do que sua empresa pode enfrentar. Ou seja, membros da concorrência já investem pesado no uso do termo em questão.

Outra possibilidade é que a palavra em questão seja usada em diferentes nichos, com diferentes significados. Nesse caso, ao utilizá-la, sua empresa correria o risco de alcançar um público que não tem nenhum interesse em fazer negócio, o que configura um verdadeiro desperdício de tempo e investimento.

Utilizar a análise SWOT na busca por palavras-chave é uma excelente maneira de tomar decisões para estruturar sua estratégia de marketing digital. Ao analisar as forças, fraquezas, ameaças e oportunidades, você terá maior embasamento para decidir que está tomando a decisão certa. Assim, o risco de cometer erros é consideravelmente reduzido.

E aí, ficou claro o que é a análise SWOT e como funciona a busca por palavras-chave? Viu como os dois conceitos podem se relacionar? Se quiser continuar seu aprendizado, recomendamos a leitura deste artigo, que aborda a importância de utilizar palavras-chave head tail!

Conteúdo produzido pela Rock Content.