Autor convidado
Por Autor convidado

Porque criar um roteiro é essencial para seu discurso

Autor convidado
Por Autor convidado

Você é do tipo que confia no improviso para criar seu discurso ou faz questão de se planejar e criar um roteiro? Ao criar um vídeo, apresentação ou palestra, independentemente do contexto em que você vai usá-lo, é fundamental se planejar e criar um roteiro.

Se vai fazer uma apresentação, seja profissional, acadêmica ou de projetos pessoais, é necessário cativar a atenção de sua audiência e aproveitar todas as chances de transmitir sua mensagem.

Ao estudar pontos como tema, público e estrutura dos slides, você estará mais preparado para alcançar — ou até superar! — as expectativas dos seus ouvintes.

Neste post, vamos mostrar para você algumas razões para investir em um bom roteiro, além de dar dicas de como fazê-lo. Se você prefere confiar em sua habilidade de improvisar, até o final da leitura pode ser que você mude de ideia. Vamos lá!

Use storytelling para criar um roteiro

Tenha em mente que, para conquistar seu público, seu conteúdo deve contar histórias interessantes. E é aí que um artifício muito usado atualmente, o storytelling, ganha força.

Storytelling é um termo em inglês que, traduzindo de maneira livre para o português, significa “o ato de contar histórias”. O costume de narrar casos pertence ao ser humano desde muito tempo e estima-se que foi inventado antes mesmo da escrita.

Trata-se de um poderoso recurso para contar histórias boas e relevantes. A importância em criar e reproduzir histórias está na facilidade se transmitir de maneira mais interessante e memorável a mensagem a ser transmitida.

A base para uma boa história é ter uma sequência lógica, com início, meio e fim. Ela pode, também, contar com personagens, vilões, conflitos, desfechos, problemas, soluções e muitos outros elementos pensados em cativar o público.

Trata-se de uma forma lúdica de despertar o interesse do seu público, mesmo quando o tema for algo mais estático.

E é por tudo isso que, sem dúvidas, o storytelling é uma das melhores formas de se criar uma conexão com o público.

Dica: se além do discurso você também for trabalhar slides, pense em fazer com que cada lâmina esteja ligada à próxima e à sua precedente. Assim, cada página irá despertar uma expectativa para a próxima etapa. 😉

Atenção ao conteúdo

Usar storytelling é uma estratégia importante, mas para contar uma boa história, é preciso trabalhar um conteúdo de qualidade. Para tal você precisa estar atento, em especial, aos seguintes aspectos:

Conheça seu público: saiba quem são as pessoas que vão assistir seu discurso e lembre-se que todo seu esforço deve estar focado em conquistá-las.

Sabendo quem irá assisti-lo, procure analisar:

  • Quais são as principais dúvidas e problemas delas;
  • O que elas esperam como solução;
  • Quais informações relevantes você tem a oferecer;
  • O que pode prender a atenção delas até o final a apresentação;
  • Quais problemas elas podem estar enfrentando hoje.
  • Ofereça qualidade: ao criar um roteiro, faça um conteúdo que vá interessar e ser efetivamente útil para seu público. Mantenha  o foco na qualidade do seu material.
  • Utilize uma linguagem adequada: falar para um executivo, de 50 anos, é bem diferente de se apresentar para um CEO de 35. Ao criar um discurso ou vídeo para alguém da geração Z, por exemplo, você pode ser mais despojado e apostar em humor e um linguajar mais descontraído.
  • Apresente-se de forma clara: ser claro e conciso é muito mais assertivo do que exagerar em jargões e termos técnicos demais. Se você quer fazer uma apresentação de impacto, não seja prolixo.
  • Aposte em criatividade: o contexto atual permite acesso muito fácil a informações. Por isso, dedique-se a um roteiro criativo, original e bem executado ao elaborar uma apresentação que conquiste essa geração.

Esse conteúdo foi criado pela equipa da SmarTalk. Quer um empurrão para criar seu roteiro? Veja 5 roteiros de cinema que vão te inspirar!