VidMonsters
Por VidMonsters

Passo a passo completo para editar vídeos sem mistérios

VidMonsters
Por VidMonsters

Não tenha dúvidas, editar vídeos é fundamental para a qualidade final do seu conteúdo audiovisual. De nada adianta uma produção com altos investimentos, bons recursos técnicos, excelente roteiro e direção, se a edição for ruim.

É durante a pós-produção, que um bom editor de vídeo faz a mágica de uma narrativa ganhar vida. A inclusão de cenas, trilhas, efeitos sonoros e visuais dá a dinâmica e o ritmo que o autor deseja.

Por essa importância é que vamos mostrar 7 fatores que você precisa prestar atenção na hora de editar vídeos. Continue com a leitura para saber mais.

Quais são os principais fatores que você deve se preocupar ao editar vídeos?

1. Erros de exposição e/ou ruídos

É provável que você encontre alguns takes com erros de exposição, foco ou algum tipo de ruído que podem comprometer a qualidade do vídeo final. Portanto, é preciso ser bastante cuidadoso ao analisar cada imagem.

Os erros de exposição são quando há luz demais ou luz de menos durante a captação da imagem. Acontece quando há captação de imagens em ambientes externos com muita incidência de luz solar ou baixa luminosidade.

editar um vídeo

Atente-se aos ruídos que podem aparecer nas imagens. O que não faz parte da composição fotográfica da cena pode roubar a atenção de quem está assistindo o vídeo.

Os ruídos podem ser gerados por uma má configuração da câmera ou por algum problema técnico. Ou seja, pode ser por erro humano, durante a configuração manual da câmera, ou um mal funcionamento do equipamento. Imagens de baixa qualidade, pixeladas? É ruído.

2. Correção de cores

Algumas câmeras ou erros de ajuste pode fazer com que a imagem fique com tons esverdeados ou azulados. Uma coisa básica, como esquecer de ajustar o balanço de branco da câmera, por exemplo, pode ser uma das razões.

Não é só a câmera usada, nem,somente o talento do cinegrafista que define a qualidade da imagem. Aquelas imagens com cores exuberantes que você vê, é durante a correção de cor, que elas ganham vida, protagonismo.

editar um vídeo

Há vários softwares usados para a correção de cor, os mais conhecidos são o Adobe After Effects e o Speed Grade. Ele tem a vantagem de contar com diversos plugins de correção instalados que podem ser utilizados por quem vai editar vídeos.

Além de conversar bem com os softwares mais usados no mercado, o que facilita a produção de modo mais amplo. Em outros softwares, para correções detalhadas, é preciso comprar plugins à parte.

Se você compreende o processo de correção de cor, mas não domina o software, leve em conta a importância dessa técnica e não deixe de cogitar a contratação de um profissional mais experiente para editar vídeos.

A qualidade da imagem captada pode ter ganhos consideráveis e isso agrega valor à obra final.

3. Cortes

Os cortes e transições são responsáveis por dar cadência e dinâmica na narrativa, são aliados do processo de editar vídeos como um todo. Eles precisam ser precisos e darem boas opções para a montagem do vídeo de acordo com o roteiro.

Quando for editar um vídeo, reúna o material bruto e comece a assistir arquivo por arquivo, selecionando as melhores imagens de acordo com o roteiro. Um vídeo profissional jamais é publicado de forma bruta, na integra, sem cortes e edições visuais e sonoras.

editar um vídeo

Em teoria existem somente dois tipos de cortes, na prática há uma grande variedade que possibilita combinações infinitas de montagens.

O Hard Cut, é o mais básico dos cortes, conhecido também como corte seco. Ele faz a passagem de uma cena, para outra, sem nenhuma transição, e é muito usado em diálogos.

O Cutaway, é aquele que corta para detalhes, objetos ou qualquer outro detalhe que dê ênfase à cena. São muitos os tipos de corte, se você quer ser um editor, é bom conhece-los.

4. Ajuste de áudio

Um vídeo com uma imagem nos melhores níveis de resolução, mas com um áudio estourado, não vale muita coisa. É mais fácil assistirmos um vídeo inteiro com baixa qualidade de imagem, mas com som nítido do que o contrário.

Logo, ajustar o ganho de áudio no software de edição de vídeo, é uma das tarefas mais importantes da pós-produção.

editar um vídeo

O ganho de áudio, nada mais é do que o aumento do sinal, ou seja, ganho de volume. Muitos acham que gravando o áudio no volume mais alto seus problemas estão resolvidos, mas não é bem por aí.

Para vídeos, fazer a captação do áudio no volume máximo não significa nada, na verdade pode até atrapalhar.

O editor de vídeo precisar ajustar os níveis de volume e encontrar o equilíbrio entre a cena e toda sonorização do vídeo. Se o volume estiver muito alto, estourado, o trabalho dobra.

5. Exportando o vídeo

O formato que você vai exportar-lo depende muito de quais os meios serão possíveis reproduzir esse vídeo. Algumas redes sociais não suportam vídeos de alta qualidade de resolução e determinados formatos. Por isso, é importante ter em mente para qual fim será destinado o seu vídeo.

Falando em qualidade mínima, considerada razoável, hoje em dia, temos os vídeos gravados em alta definição HD com 720p. Qualidade boa para se assistir um vídeo no YouTube, por exemplo.

 

Os ajustes para a exportação de um vídeo a 720p são: compressão de vídeo H.264 ou MPEG-4. A taxa de bits é de 3000 kbits/segundos e o padrão, é o conhecido 16:9, com as dimensões 1280×720.

Para os vídeos gravados em alta definição a 1080p, só a compressão e a proporção são as mesmas. A taxa de bits, agora, pode ser de 3000 – 5000 kbits/segundos e as dimensões ficam com 1920×1080.

6. As transições de corte

A transição é utilizada ao editar vídeos e serve para para mudar cenas, fazer cortes e trocar elementos de forma sutil, sem que a percepção fique muito nítida e brusca para o público.

Esse recurso é muito utilizado por quem precisa editar um vídeo, por isso é importante buscar opções criativas para não deixar o vídeo com as transições que outros produtores já estão usando.

editar um vídeo

Faça uma pesquisa entre os canais e os conteúdos do segmento que você atua e analise quais são os tipos de transição mais utilizados. Assim você poderá descartar essas opções e ir em busca de ideias mais originais.

7. Formatos de vídeo

Como falamos acima, o formato do vídeo é muito importante e deve ser definido previamente. Dessa forma, será possível escolher em quais canais ele será exibido.

Os formatos de vídeos contam com aplicações e características específicas, por isso nem sempre um tipo vai se adaptar com a forma que você deseja exibir ou com o espaço de armazenamento disponível para uso.

Além disso, a capacidade do computador renderizar o vídeo e manter a qualidade das imagens podem impactar no tempo que você vai gastar para editar um vídeo e no resultado final do seu trabalho.

Existem diversos formatos de vídeo e você pode conferir cada um deles, suas características e principais diferenças neste artigo, basta clicar aqui.