VidMonsters
Por VidMonsters

Engajamento na transmissão ao vivo: 6 dicas para não perder audiência

VidMonsters
Por VidMonsters

Manter o engajamento na transmissão ao vivo é um desafio e tanto! Apesar de o público curtir e se interessar por esse modelo de vídeo marketing, quando percebem que a transmissão está muito extensa ou que não há um direcionamento, logo perdem o interesse.

Mas não é só isso. Existem diversos fatores que também influenciam negativamente o engajamento na transmissão ao vivo e você vai descobrir como evitá-los neste conteúdo. Continue lendo para aplicar nas suas próximas lives.

6 dicas para manter o engajamento na transmissão ao vivo

1. Evite problemas técnicos

Teste todos os equipamentos que serão necessários para a sua transmissão ao vivo. Principalmente a sua internet, com antecedência. Nós sabemos que nem sempre a internet colabora, mas testando antes da live fica mais fácil resolver o problema.

As falhas na conexão ou em qualquer outro equipamento, como de áudio ou vídeo, vão impactar negativamente no engajamento na transmissão ao vivo. Caso os seguidores não consigam ouvir ou ver a transmissão, ficarão decepcionados e sairão da sua live.

Em transmissões realizadas em redes sociais, o impacto para o produtor de conteúdo pode ser ainda maior. Pois para o usuário que está navegando em uma rede social é muito fácil sair da transmissão, se envolver em outro conteúdo e não voltar mais.

Atente-se a esse ponto para não perder o público.

2. Não demore para começar

Você já viu outras lives, certo? Provavelmente, já deve ter notado que é comum que os produtores demorem para começar o assunto da live. Fazem isso na expectativa de que outras pessoas entrem na transmissão.

A iniciativa pode ser bacana com essas pessoas que estão atrasadas. Mas não é nada legal para quem chegou no horário. Se você marcou uma hora, deve começar no horário, em respeito a quem já está na live e para não perder a audiência dessas pessoas.

Por isso, é importante anunciar nas redes sociais o horário em que a live vai começar. Assim a sua audiência não será pega desprevenida.

webinar

3. Mantenha a comunicação com o público

A interação com a audiência é fundamental para manter o engajamento na transmissão ao vivo.

Leia e responda as perguntas de quem está participando da live, responda os comentários, tire dúvidas. E não deixe de fazer perguntas para que o público responda por comentário.

Existem até ferramentas dentro das plataformas de vídeo que permitem a interação da audiência com os criadores de conteúdo, os chats. Especialmente para webinars são uma arma poderosa para manter o engajamento.

Uma ideia bacana de engajamento na transmissão ao vivo com poucas pessoas ou quando é a primeira transmissão que o criador faz, é pedir ao público para contar um pouco sobre eles. Falar o que fazem, de onde são e seus maiores interesses naquele assunto.

Essa interação ajuda a identificar o público. Além disso, quem está assistindo se sentirá motivado a participar e ter a sua pergunta ou o seu comentário mencionado durante a transmissão.

4. Crie elementos de suspense ou promocionais

Os elementos de suspense ou promocionais acontecem quando o criador de conteúdo anuncia que ofertará algo interessante para a audiência.

Pode ser um segredo que será revelado, uma dica que será dada, um estratégia que será explicada ou uma oferta ou promoção que será anunciada.

Esse tipo de ação faz com que o criador consiga manter o engajamento na transmissão ao vivo. Isso porque o público vai interagir pedindo para que ele entregue o que prometeu. O criador pode criar jogos e pegadinhas para estimular ainda mais o engajamento.

Evite deixar a entrega da oferta para o fim da transmissão, pois você pode fazer com que a sua audiência deixe a transmissão e volte só ao final para receber a oferta.

O bacana, nesses casos, é entregar mais de um benefício durante a transmissão, algumas dicas durante o conteúdo são ótimas opções.

5. Tenha certeza que seu tema é interessante

Para a audiência, pode ser extremamente frustante perceber que aguardou e participou da transmissão ao vivo, mas o criador de conteúdo não tem nada de interessante para oferecer.

É bem comum que criadores inexperientes comecem lives no meio do dia ou da noite, sem avisar os seguidores previamente. Sem nenhum planejamento e sem ter nada para específico para oferecer. Inicia-se uma live apenas porque “não estavam fazendo nada e resolveram fazer uma live”. Essa atitude pode ser negativa para o engajamento na transmissão ao vivo.

Antes de anunciar sua live, faça uma pesquisa, com seu próprio público. por meio de postagens em suas redes sociais ou e-mail. Pergunte quais são os temas relevantes para eles ou o que eles gostariam que você falasse em uma live.

Outra forma de encontrar um tema interessante para o público é usar ferramentas de análises para descobrir quais são os termos mais buscados pelo público. Você pode contar com o Google Trends ou o SemRush, para isso.

As duas ferramentas mostram quais são os termos de pesquisa mais buscados pelos usuários, a segunda opção é uma ferramenta paga, mas que permite alguns usos de forma gratuita.

6. Dê continuidade ao engajamento

Você teve o maior trabalho para criar o roteiro para transmissão ao vivo. Depois consegui manter o engajamento na transmissão ao vivo e não pode perder tudo o que conquistou. Por isso deve dar continuidade ao engajamento.

Leve a sua audiência para fora da sua transmissão – depois que ela terminar, é claro. Fale para seguirem seus perfis nas redes sociais, acessarem seu site e darem continuidade ao relacionamento que foi criado na live, em outros locais também.

Para isso, inclua um CTA em seu conteúdo direcionando a audiência para outros conteúdos ou materiais que mostrem mais do seu trabalho e que possam entregar mais informações de valor e relevantes para o cliente.

Ofereça conteúdos de valor. Ainda, peça para que enviem outras dúvidas que não foram solucionadas para o seu e-mail ou outros canais de contato. E produza novos conteúdos interessantes e relevantes para eles em vídeo.

Um dos tipos de conteúdo que mais atrai visualizações e cliques são os “como fazer”. Esse formato é atrativo, pois como o próprio nome já diz, ensina algo para o público e entrega valor. Os produtores que investem nesse formato tem grandes chances de conquistar uma audiência cativa.

Para oferecer esse tipo de conteúdo, o produtor terá que contar com ferramentas fundamentais. O Screencast é uma delas. Esse recurso, totalmente online, permite que o criador de conteúdo grave a tela de seu monitor e sua voz, enquanto mostra ao público como faz alguma atividade.

Ele é muito comum em tutoriais para softwares, para ensinar a mexer em uma plataforma etc. Como o conteúdo mostrará apenas a tela do computador, não é necessário investir em cenário, câmera etc., apenas um recurso para capturar o áudio e o Screencast.

Então, quer saber mais sobre o que é e como utilizar o Screencast? Clique aqui.