Loading Posts...

Provavelmente você já se deparou com a necessidade de se apresentar a alguém. Seja um cliente, um grupo de pessoas ou uma empresa. Em muitas destas situações, será preciso gravar um vídeo de si mesmo.

Porém, muita gente que se vê nesta situação não possui experiência ou conhecimentos avançados para a gravação de vídeos. Como lidar com equipamentos, som, luz, qual cenário escolher…? São muitas questões que passam pela cabeça de quem será protagonista do próprio vídeo.

Foi pensando nisso que elaboramos este texto. Conheça quais os cuidados e ferramentas necessárias para você gravar um vídeo de si mesmo. Confira!

Equipamentos e cuidados para gravar um vídeo de si mesmo com qualidade

Para gravar um vídeo de si mesmo, primeiramente, pense no objetivo de seu vídeo e o público que irá assisti-lo. Essas duas decisões irão guiar todas as demais, sejam elas técnicas ou relacionadas ao conteúdo.

Ainda que o vídeo tenha apenas você como protagonista, sua qualidade final está diretamente ligada ao planejamento prévio que tenha sido feito. Assim, você terá certeza que o produto final terá uma boa qualidade.

Neste planejamento, é preciso avaliar quais os equipamentos devem ser utilizados, além de outros aspectos que irão interferir diretamente no produto final da gravação.

A seguir, vamos falar de alguns destes equipamentos e cuidados que você deve ter, ao gravar um vídeo de si mesmo.

1. Câmera de celular vs DSLR

Para conseguir um resultado de maior qualidade ao gravar um vídeo de si mesmo, a recomendação é a utilizar uma câmera DSLR. Sigla em inglês de Digital Single Lens Reflex.

Este modelo de câmera possibilita uma maior precisão na captação dos vídeos. Afinal, o que é enquadrado pelas lentes é o que será capturado e registrado.

Algumas câmeras DSLR são perfeitas para vídeos que demandam maior nitidez, já que contam com filmagem em resolução Full HD.

Além disso, esses modelos permitem usar lentes intercambiáveis. Ou seja, você pode usar lentes tipo “olho de peixe” ou desfocar o fundo da imagem, para deixar seu conteúdo mais interessante.

Porém, caso você não disponha de um equipamento como esse, é possível usar o seu celular, para gravar um vídeo de si mesmo.

Isso não significa que a qualidade do produto final será ruim. Hoje em dia, já é perfeitamente possível gravar bons vídeos com celulares. De fato, muitos smartphones, mesmo os mais baratos, já contam com filmagem em FullHD.

2. Iluminação

Ao gravar um vídeo de si mesmo, é muito importante prestar atenção no horário da gravação. Pois a luz natural é um fator a ser levado em consideração, no contexto da iluminação do vídeo.

A iluminação é fator crucial na gravação de qualquer conteúdo em vídeo. Um vídeo muito escuro, ou muito claro, poderá tirar a atenção do espectador do conteúdo que está sendo transmitido.

Utilizar a iluminação natural é um grande auxiliar na produção de um vídeo. Especialmente para quem não dispõe de grandes recursos. Como é o caso de quem for gravar um vídeo de si mesmo.

Para conseguir bons resultados com a iluminação natural, posicione o seu equipamento de gravação próximo a uma janela, para ter boa luminosidade. Entretanto, jamais faça uma gravação contra a luz, pois o reflexo pode prejudicar a gravação.

Caso o vídeo que você for gravar não possa ser feito em um local onde seja possível “controlar” a incidência de luz, use um Softbox.

O Softbox é um iluminador e permite criar uma fonte de luz para ambientes internos. O equipamento toma espaço quando montado, mas vale a pena. Com ele, as fontes de luz geram sombras difusas, que suavizam os detalhes dos nossos rostos, por exemplo.

3. Tripés e/ou suportes

Ao gravar um vídeo de si mesmo, um dos fatores que mais influenciam na qualidade do vídeo é a estabilidade da imagem.

Para que o vídeo não fique “tremendo” ou “balançando”, é fundamental o uso de tripés. Estes efeitos indesejáveis podem acabar causando uma sensação extremamente desagradável, a quem o assiste.

No entanto, caso você não disponha de um tripé, poderá usar alguma base firme, para que possa apoiar a câmera ou o celular. Em algumas situações você pode até colocar o próprio tripé sobre uma mesa ou móvel, por exemplo, para um melhor enquadramento.

Evite usar apoios em móveis ou objetivos que tenham superfícies fofas, como pufes ou almofadas, por exemplo. Pois, além de não darem a sustentação adequada para o aparelho, podem derrubá-lo no chão, danificando o equipamento.

Se você for gravar um vídeo de si mesmo com o celular, por exemplo, e segurando o aparelho nas mãos, procure deixar os cotovelos o mais próximo possível do seu tronco. Isso irá gerar uma maior estabilidade no aparelho e, consequentemente, na imagem gravada.

4. Microfone é fundamental

O som é um dos pontos mais críticos ao gravar um vídeo de si mesmo. Afinal, neste tipo de conteúdo, o objetivo geralmente tende a ser o de falar algo relevante sobre si mesmo. E ser ouvido, nesta situação, é imprescindível.

O local é a primeira variável importante, para um som de boa qualidade. Tente evitar lugares onde haja muita interferência externa, como máquinas trabalhando, alto tráfego de veículos, por exemplo.

É possível – e indicado – usar microfones, como o de lapela, para capturar uma boa qualidade de som. Ele é discreto, pequeno e não exige quase que nenhum manuseio especializado.

Passo a passo para gravar um vídeo de si mesmo show de bola 

Agora que você já conhece os equipamentos e os cuidados que deve ter, ao gravar um vídeo de si mesmo, é hora de colocar a mão na massa e começar a produzir o conteúdo.

Para isso, alguns passos devem ser tomados, até o momento em que é dado o play na câmera e o vídeo começar a ser, de fato, gravado. Vamos a estes passos.

1. Prepare o cenário 

O cenário é um dos pontos que irão enriquecer o vídeo. Procure gravar o vídeo em um plano de fundo que se relacione com o contexto do conteúdo.

Por exemplo, se quiser passar a imagem de alguém que gosta e mantém o hábito de leitura, utilize como cenário alguma estante de livros ou uma biblioteca. Claro, mantendo o respeito pelo silêncio do ambiente.

Lembre-se dos aspectos de iluminação e sonoridade, como citamos acima. Por isso, procure ambientes nos quais a iluminação natural possa ser utilizada e que os ruídos não atrapalhem a compreensão do que você for falar.

Não está com muitas ideias sobre o cenário ideal do seu vídeo? Confira algumas dicas baratas e criativas para criar o cenário perfeito para gravar vídeos.

2. Posicione os equipamentos 

Lembra-se do que falamos acima sobre a estabilidade da câmera? Pois agora é a hora de posicioná-la corretamente.

Coloque a câmera (e demais equipamentos utilizados para a gravação do vídeo) em locais nos quais não haverá o risco de queda deles. Nem em locais nos quais eles fiquem balançando ou trepidando, o que poderá comprometer a qualidade do vídeo.

Posicione os equipamentos em locais seguros e estáveis, para que eles não sejam um eventual problema, quando o vídeo começar a ser gravado.

3. Enquadre-se no vídeo 

Após criar o cenário e preparar a posição dos equipamentos, é hora de você se enquadrar na imagem para gravar o vídeo.

Evite aparecer de modo estranho no vídeo, por exemplo, mostrando apenas acima do queixo, ou cortando o topo da cabeça.

Defina um enquadramento ideal, que seja uniforme e não se apresente de modo irregular. Por exemplo, você pode enquadrar apenas a cabeça, ou toda a região do tronco até a cabeça.

Ainda tem dúvida quando à composição da imagem do seu vídeo? Então não deixe de ler o nosso artigo com os principais enquadramentos de vídeos.

4. Dê o play e confira o ajuste do foco 

Com tudo pronto, é hora de dar play. Mas não precisa ter pressa e gravar todo o vídeo de uma vez.

Uma dica é a de gravar alguns segundos de vídeo e ver como ele em seguida. Com isso, você poderá testar e conferir como estão aspectos como o som, a iluminação, o foco e o seu enquadramento na câmera.

Caso você utilize uma câmera mais robusta, alguns modelos permitem que o ajuste de foco seja feito por controle remoto. Assim, você poderá fazer as correções necessárias, sem precisar sair do enquadramento ajustado.

Conclusão

Viu como não há nenhum mistério ao gravar um vídeo de si mesmo? Com alguns passos e cuidados, é possível gravar um vídeo de boa qualidade, que poderá turbinar o seu portfólio.

Não importa se é para se apresentar ao mercado, enviar um vídeo de apresentação a algum cliente ou empresa, ou mesmo falar mais sobre a sua experiência. O vídeo sobre si mesmo é uma excelente ferramenta e pode ajudá-lo a “vender o seu peixe”.

Por isso, preocupe-se com a qualidade dele, na imagem que o cenário e a iluminação transmitem, e se o som está bem audível. Tudo isto irá garantir que a mensagem passada alcance o público.

Mas, se você gaguejou um pouco em algum momento do vídeo, não se desespere. Não será necessário gravá-lo todo do zero. Nestes casos, uma pequena edição de vídeo poderá resolver muitos problemas. E, para saber mais sobre o tema, leia agora mesmo o nosso artigo sobre 19 programas de edição de vídeo, do iniciante ao avançado.

Redação VidMonsters

Loucos por marketing e vídeos!