VidMonsters
Por VidMonsters

Descubra como fazer um lançamento de produto de sucesso e aumente suas vendas!

VidMonsters
Por VidMonsters

A sua empresa tem uma nova mercadoria ou serviço e chegou o momento de levá-lo ao mercado? Pois então você precisa conhecer as estratégias de lançamento de produto!

O lançamento de produto são as ações que uma empresa prepara na hora de levar uma nova mercadoria ou serviço ao mercado. Essas ações incluem estratégias de marketing e vendas que vão nortear o lançamento.

Ou seja, tudo o que será feito para que esse produto, ao chegar aos clientes, cause a melhor impressão possível e ofereça uma boa experiência a eles.

Empreendedores e marcas precisam prestar atenção nessa estratégia para conseguir, além de mais vendas, conquistar autoridade e reconhecimento no mercado.

Para ajudar você nesta tarefa, separamos as principais estratégias de lançamento de um novo produto em um passo a passo completo. Quer conhecer essas ações? Então continue lendo!

Veja só o que você vai aprender:

Como fazer um lançamento de produto no mercado?

O lançamento de um produto ou serviço é um momento crucial para o sucesso de qualquer novidade que uma empresa leve ao mercado.

Afinal, qualquer passo em falso pode levar ao fracasso da mercadoria, desperdício de recursos e, em alguns casos, até a problemas com a imagem da marca.

Mas é claro que somente um bom lançamento não é garantia de sucesso. Entretanto, quanto mais cuidadosas e assertivas forem as ações de lançamento, maiores as chances da empresa desenvolver uma relação duradoura e mais lucrativa com os clientes.

Mas como lançar um produto no mercado? De maneira geral, um bom lançamento de produto é composto pro quatro fases:

  • Pesquisa de mercado
  • Validação da ideia inicial
  • Construção de autoridade
  • Planejamento de ações de marketing

Cada uma dessas fases se ramifica em diversas táticas, que devem ser seguidas cuidadosamente para garantir o sucesso da estratégia.

Por isso, listaremos a seguir tudo o que você precisa fazer para criar uma campanha eficiente totalmente do zero e investindo poucos recursos durante o processo.

Fase 1. Pesquisa de mercado

O primeiro passo para um lançamento de produto de sucesso é conhecer bem o mercado onde ele será lançado.

Afinal, todos os dias milhares de novos produtos chegam às prateleiras (virtuais ou reais) e fica cada vez mais difícil criar uma solução totalmente inovadora.

Mas na realidade, o sucesso de uma ideia não está ligada ao fato dela ser ou não original. Mas sim na capacidade do empreendedor em identificar oportunidades e criar soluções que ajudem os consumidores com seus problemas.

Nesse sentido, saem na frente as marcas e produtores que descobrem demandas que não eram atendidas e mostram como seu produto é exatamente o que o público precisava. E é por isso que a pesquisa de mercado é tão importante.

a) Analise o seu nicho

Depois de decidir em qual nicho de mercado você vai investir, é preciso pesquisar o mercado para identificar em quais as melhores brechas e oportunidades para atuar.

Essa é chance do seu negócio inovar e oferecer soluções que os concorrentes não estão explorando. E, claro, surpreender o público com um produto que atende (e supera!) todas as expectativas.

Mas antes de levar um novo produto para o mercado, é importante conhecer a demanda por esse tipo de mercadoria. E claro, quem serão os seus concorrentes. E existem algumas ferramentas online que ajudam nessa pesquisa.

A principal delas é o Google Trends, que analisa o volume de buscas realizadas para um determinado termo. Com a ferramenta, você ainda pode comparar a evolução das pesquisas em um determinado tempo e analisar a popularidade de um assunto em um país ou região.

Outra ferramenta que pode ajudar nesse trabalho é o Google Keyword Planner. Por meio dela, é possível visualizar a quantidade de buscas para um termo, conhecer a concorrência por anúncios e acessar uma lista de palavras-chave semelhantes.

Outro serviço que ajuda a entender a oferta e demanda por um produto é o SEMrush. Essa plataforma exibe os sites que aparecem nos primeiros resultados de busca. Essas informações ajudam a identificar quais empresas concorrem com você.

b) Defina a sua persona

O próximo passo é saber para quem você irá vender o seu novo produto. Isso é importante para criar um conteúdo mais direcionado e efetivo, capaz de resolver as necessidades do público.

E para descobrir quais os desejos e problemas enfrentados pelos clientes, a melhor estratégia é a definição de uma buyer persona.

Persona é um personagem semi-fictício criado com base em dados de pessoas reais. Ela representa o comprador ideal da marca e inclui informações demográficas e comportamentais, como desejos, habilidades e problemas que enfrenta.

Ter uma persona bem definida ajuda na hora de criar conteúdos, divulgar um produto, segmentar anúncios e reduzir custos. Afinal, você estará se comunicando justamente com as pessoas que se interessam pela sua oferta!

c) Realize uma análise SWOT

Depois de traçar o perfil do seu cliente ideal, é importante identificar os pontos fortes e fracos do seu novo produto frente à concorrência.

E para isso, a recomendação é fazer uma análise SWOT (Strengths, Weaknesses, Opportunities and Threats).

Essa análise consiste em listar todas as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças ao seu negócio. Dessa maneira, você consegue visualizar os pontos fortes que já possui e onde precisa melhorar para se destacar da concorrência.

Depois de realizar a análise, você terá informações suficientes para criar um plano de ação mais robusto e eficiente.

d) Faça um benchmarking

Não adianta conhecer os pontos fortes e fracos do seu negócio se você não compará-lo com os concorrentes. E é para isso que serve o benchmarking.

O processo de benchmarking consiste, basicamente, em comparar produtos, serviços e práticas de gestão entre empresas de um mesmo segmento.

E com a internet, essa tarefa ficou ainda mais fácil. Bata uma pesquisa rápida no Google para encontrar as informações mais importantes sobre o produto ou serviço que os concorrentes oferecem.

Na hora de realizar o benchmarking, procure coletar apenas os dados mais relevantes para o seu negócio. E para isso, ter umas persona definia é fundamental!

Por exemplo, se o seu consumidor ideal não consome vídeos, não vale a pena avaliar a estratégia de vídeo do concorrente, não é?

Fase 2. Validação da ideia inicial

Muitas vezes, temos uma ideia que parece genial e super inovadora em um primeiro momento. Mas, quando contamos para outra pessoa, percebemos que não é bem assim…

É por isso que, antes de iniciar o lançamento de produto um produto, é fundamental validar a ideia e ver se ela é ou não viável.

Mas como validar a ideia inicial? É simples. Basta seguir os passos que listamos abaixo:

a) Resolva um problema

Existem muitos motivos que levam as pessoas a comprar. E resolver um problema é um deles, talvez o principal.

Por isso, se o seu produto não resolver um problema que o público enfrenta ou se a demanda por ele é muito pequena, talvez seja melhor repensar a sua estratégia.

b) Faça melhor que os concorrentes

Um curso de culinária vegana ou de fotografia digital não é uma novidade. Na verdade, basta uma rápida pesquisa no Google para encontrar milhares de opções desse tipo.

Não se preocupe, isso não interessa. A sua ideia não precisa ser 100% original. O importante é que ela seja melhor que as outras.

Por isso, explore as questões que os concorrentes negligenciam. Como você pode falar sobre um mesmo assunto de outro ponto de vista?

É isso que vai fazer o lançamento do seu produto um verdadeiro sucesso. Nesse sentido, não se esqueça de analisar a concorrência e descobrir os pontos fracos dela!

c) Seja fácil de entender

Responda rápido: você compraria algum produto sem saber para que ele, como funciona e quais os benefícios? Claro que não, não é?

Ninguém pensará em adquirir o seu produto ou serviço se você deixar claro para que e como ele funciona, além dos benefícios que ele oferece.

Por isso, procure ser o mais direto possível na descrição do produto e nas peças de divulgação. Coloque-se no lugar do cliente e fale a mesma língua que ele. Desse jeito, você terá mais chances de sucesso.

d) Faça um Mínimo Produto Viável (MVP)

Você já ouviu falar do Mínimo Produto Viável, ou MVP? Como o nome já indica, é uma espécie de protótipo do seu produto, com as funções e recursos mínimos que ele precisa para funcionar.

Essa estratégia é muito utilizada para fazer testes e verificar se uma ideia de negócio resolve ou não o problema dos clientes. Um bom exemplo são as versões BETA de aplicativos e softwares.

E para validar o seu MVP, você pode lançar mão de pesquisas de opinião, testes A/B e análise de especialistas.

Agora, se você tem um infoproduto, como um curso online, pode oferecer uma prévia do conteúdo, como uma primeira aula ou outro material relevante, gratuitamente.

E então, com base no feedback dos seguidores, basta aplicar as modificações necessárias para o lançamento do produto.

Fase 3. Construa a autoridade do novo produto

Ninguém gosta de comprar um produto ou serviço sem nunca ter ouvido falar sobre ele. Especialmente no caso de compras online ou de infoprodutos.

Para superar esse obstáculo, você precisa construir autoridade em seu nicho de mercado e superar a descrença dos consumidores.

Confira algumas dicas para transformar o seu produto em referência de mercado:

a) Crie um site ou blog

Embora não seja obrigatório, criar um blog é uma excelente maneira de entregar conteúdo relevante e valioso para o público.

Com essa ferramenta, você será capaz de educar a audiência sobre o seu produto, nutrir leads e criar autoridade e identidade para a sua marca.

Existem diversos serviços online que permitem criar um blog gratuitamente em poucos passos, como o WordPress.

b) Ofereça conteúdos gratuitamente

Outra regra de ouro para criar autoridade para o seu produto (e para a sua marca também) é oferecer informações e conteúdos valiosos para as pessoas.

Pode ser blogposts, vídeos, planilhas, infográficos, e-books… O importante é que esses conteúdos gerem valor para o público em vez de tentar vender a qualquer custo.

A sua intenção deve ser mostrar para os internautas que o seu negócio conhece a fundo as dores que eles enfrentam e está disposto a ajudá-los.

Desse jeito, você aumenta a confiança dos possíveis consumidores nos seus produtos. E quanto mais pessoas confiarem nas suas soluções, maiores serão as vendas!

c) Grave vídeos

Poucos conteúdos geram mais autoridade do que os vídeos. E é fácil entender o motivo.

Pense com a gente: com um vídeo, você é capaz de mostrar o seu produto em diversos ângulos e em funcionamento. E ainda pode usar os recursos audiovisuais para explicar como ele pode resolver os problemas do público.

Em um texto, isso seria uma tarefa muito difícil.

E com informações mais completas, o cliente que estava indeciso não vai pensar duas vezes antes fechar negócio com você.

Para ter uma ideia, 90% dos consumidores virtuais se dizem mais inclinados à compra de um produto depois de assistir a um vídeo.

E não pense que é necessário ter um verdadeiro estúdio de cinema. Hoje em dia, é possível investir em vídeo marketing até mesmo com um smartphone!

Fase 4. Planeje as ações de marketing

“Quem não é visto não é lembrado”.

Com certeza você já escutou (ou falou) essa frase alguma vez. Pois saiba que ela é pura verdade. Não adianta criar um produto incrível e esperar que as pessoas descubram sozinhos que ele existe.

Se você quer fazer um lançamento de produto de sucesso e aumentar as chances de conversão, precisa apostar as suas fichas em ações de marketing.

E não pense que basta publicar posts em seu perfil do Facebook. A sua estratégia precisa incluir diversos canais e se adaptar às particularidades de cada um.

a) Redes Sociais

Você sabia que 8 em cada 10 brasileiros estão presentes nas redes sociais? Ou seja, investir nesses canais é uma ótima maneira de divulgar o seu produto.

Facebook., Twitter, Instagram, LinkedIn… Todas essas mídias sociais ajudam a estreitar o relacionamento com o público, criar a identidade da marca e fortalecer a sua autoridade.

No lançamento de produto, a gestão de redes sociais ainda pode ajudar a criar expectativa e desejo das pessoas pelo seu produto.

Mas para que essa estratégia traga bons resultados, é preciso prestar atenção em alguns pontos:

1. Estimule o engajamento

Quem já trabalha com redes sociais sabe que o número de visualizações orgânicas é bastante baixo. No Facebook, por exemplo, menos de 2% dos seguidores de fato visualizam as suas publicações.

Felizmente, é possível driblar esse obstáculo e aumentar o engajamento do público. Crie conteúdos interessantes e relevantes, que as pessoas queiram compartilhar.

Quanto maior for a qualidade dos seus posts, maiores as chances das pessoas curtirem, comentarem e compartilharem. Ou seja, o seu produto poderá alcançar ainda mais pessoas.

2. Interaja com o público e faça ações interativas

Existem outras maneiras de usar as redes sociais para se aproximar do público e aumentar o alcance dos seus produtos. Como interagir com ele e criar ações interativas, por exemplo.

Concursos, enquetes, desafios e jogos são recursos excelentes para manter os seus fãs engajados com a página.

Você pode, por exemplo, sortear prêmios e oferecer cupons de desconto ou outra vantagem. Fazendo isso, além de atrair novos seguidores, você ainda estimula a participação de quem já acompanha a sua marca.

3. Aposte nos anúncios

Se você utiliza alguma rede social já deve ter se deparado com alguma publicidade paga dentro dessa plataforma.

A maioria deses canais, como Facebook e Instagram, possui ferramentas de anúncio. Com elas, você pode promover um determinado conteúdo para um público-alvo bastante segmentado.

Dessa forma, você consegue atingir as pessoas que estão realmente interessadas no seu produto.

b) Tráfego pago

Outra estratégia eficiente para divulgar um lançamento de produto é usar serviços online para veicular anúncios e, assim, atrair tráfego pago para os seus canais.

Existem diversos serviços que permitem criar anúncios personalizados e que serão exibidos para um público segmentado.

Mas talvez, a ferramenta mais utilizada para isso seja o Google Ads, serviço de anúncios do Google. Ele utiliza palavras-chave para exibir o seu anúncio quando as pessoas pesquisam um termo específico ou relacionado na internet.

Dependendo das opções escolhidas, o seu anúncio pode ser exibido entre os resultados de busca, na rede de display (websites, aplicativos e videos) e até em ações de remarketing.

c) Influenciadores digitais

Você já deve ter ouvido falar dos influenciadores digitais, certo? Eles são pessoas com autoridade e popularidade em um determinado nicho e que ditam comportamentos e tendências.

Mas por que apostar em influenciadores para divulgar um lançamento de produto? É bastante simples!

Construir uma audiência é uma tarefa que leva bastante tempo. E os digital influencers já contam com uma base fiel de seguidores.

E associar o seu produto ou serviço com um profissional que é respeitado e influente garante ainda mais credibilidade para a sua marca.

Mas tenha cuidado ao escolher um influenciador com quem se associar. Não foque apenas no número de seguidores e busque pessoas cujo perfil de público é mais parecido com o da sua marca.

d) Webinars

Para que o seu lançamento de produto dê certo, é importante contar com leads engajados e interessados na sua oferta. E uma das melhores maneiras de conseguir isso é realizando webinars.

Um webinar é uma transmissão de vídeo online, ao vivo ou gravada, para discutir algum tema específico. É como se fosse um seminário ou apresentação, mas totalmente online.

Dentro de uma estratégia de lançamento de produto, é recomendado abordar temas mais gerais, mas que estejam relacionados ao seu mercado de atuação. E sempre oferecendo dicas e conteúdos úteis para quem está assistindo.

Dessa maneira, você consegue manter os usuários engajados até o fim da transmissão e interessados em acompanhar os seus próximos conteúdos.

e) Landing Page

Para turbinar ainda mais o lançamento do seu produto, não deixe de elaborar uma landing page atraente. Geralmente é para esse tipo de página que somos direcionados depois de clicar em um banner ou anúncio.

A landing page, ao contrário de uma homepage, é 100% focada na atração e captura de novos usuários. Através dela, os visitantes podem ceder dados de contato (como nome e e-mail) para acessar algum conteúdo ou realizar uma compra.

E mesmo que o visitante não conclua a compra do seu produto, ele já estará fazendo parte da sua base de contatos. Com isso, você é capaz de estabelecer um relacionamento com ele, entregando conteúdos de qualidade e o guiando pelo funil de vendas até que esteja preparado para se tornar um cliente.

f) E-mail Marketing

Não. O e-mail não morreu e continua sendo uma das estratégias de marketing mais eficientes!

Por isso, procure investir em campanhas de e-mail marketing em todas as etapas do lançamento, desde a construção da base de contatos até o pós-venda.

E novamente, a dica para o sucesso é sempre enviar informações e conteúdos relevantes, que ofereçam algum valor para o público. Além de aumentar a taxa de abertura e cliques das mensagens, ainda transforma a sua marca em referência de mercado, aumentando as vendas.

Só tome cuidado com a frequência e conteúdo das mensagens para que os e-mails não sejam classificados como SPAM. Afinal, isso pode acabar com a imagem do produto e prejudicar os negócios.

Principais estratégias de lançamento de um novo produto

Tudo pronto para fazer o lançamento de produto da sua marca? Com tudo planejado, é hora de pensar como atingir e impactar os clientes em potencial!

Pensando nisso, separamos algumas das estratégias mais utilizadas pelas empresas na hora de apresentar uma novidade para o mercado.

Confira e veja qual delas é a mais indicada para o seu negócio.

1. Versão BETA

Muito comum entre empresas de software, esta estratégia de lançamento de produto visa oferecer uma versão inicial do produto a alguns clientes (lembra que falamos do MVP?).

Com isso, a empresa consegue feedbacks iniciais sobre o seu novo produto, ajustando-o para a chegada definitiva ao mercado.

Foi utilizada, por exemplo, pelo famoso jogo Fortnite. Já em sua versão beta, o título atraiu muitos interessados, o que chamou a atenção de jogadores do mundo todo, garantindo o seu sucesso.

2. Amostra grátis

Esta é uma estratégia bem conhecida no lançamento de produto. Consiste em disponibilizar, por algumas horas, dias ou semanas, um novo produto ou serviço ao cliente gratuitamente. Após o fim deste prazo, o cliente pode escolher pagar para obter produto ou finalizar o teste.

Ou seja, convidar o cliente a conhecer um produto antes de pagar por ele é uma boa forma de vencer a desconfiança inicial. E, consequentemente, engajar e fidelizar o usuário!

Essa estratégia é utilizada por plataformas de streaming online, como a Netflix. Desde o seu surgimento, o serviço de streaming de vídeo oferece um mês gratuito para novos clientes. Após esse período, o usuário é livre para escolher um dos planos da companhia.

3. Debandada

Com a estratégia de debandada, você limita artificialmente (ou não) a oferta de seu produto ou serviço a novos clientes. Assim, você cria uma sensação de expectativa sobre o produto, passando a ideia de que a demanda está sempre em alta.

E você sabe, né. Quando a demanda por um produto é muito alta, é um sinal de que ele tem qualidade e vantagens incríveis que os concorrentes não têm.

Essa tática foi utilizada pelo Gmail. No início, a ferramenta de e-mail aceitava apenas pessoas que tivessem convite de membros atuais.

4. Ir na aba

Outra estratégia de lançamento de produto é associar o produto a outra empresa ou alguma celebridade.

Por exemplo, quando algum ator estará em um filme muito aguardado e que estreará nos próximos meses, uma empresa poderá aproveitar o hype em cima dele para também promover o seu novo produto.

Mas assim como no caso dos influenciadores digitais, é importante escolher uma celebridade ou marca cujo perfil de público seja parecido com o seu.

5. Co-lançamento

A estratégia de co-lançamento de produto ajuda a reduzir os riscos de rejeição inicial dos clientes. Nela, a empresa associa o lançamento de um novo produto a alguma marca já reconhecida no mercado e que atue no mesmo nicho de mercado.

Esta é uma forma de co-marketing que permite que as duas empresas compartilhem sua base de clientes e a reputação de uma com a outra.

6. Dominação total

Quando a ideia no lançamento de um produto é torná-lo popular muito rapidamente, uma estratégia a ser adotada pode ser a de dominação total.

Com esta tática, o objetivo é “sobrecarregar” o público com informações sobre o novo produto até que ele se encha de curiosidade e procure saber mais sobre ele.

7. Momento-chave

Associado ao marketing de guerrilha, esta estratégia pretende colocar o novo produto em grande evidência. Para isso, procura associar o novo produto a algum evento maior.

É muito popular em eventos como a Copa do Mundo. Durante acontecimentos como esse, empresas lançam novos produtos relacionados ao futebol, na espera de atrair clientes fãs do esporte.

8. Criar um movimento

Um dos exemplos mais poderosos de lançamento de produto é a criação de um movimento. Essa estratégia procura criar uma conexão emocional do novo produto com os clientes.

Assim, será criado um verdadeiro sentimento de novidade e de propósito do novo produto. Algo que a Uber fez, quando entrou no mercado desafiando o modelo de transportes.

9. Pequenas (mas muitas) ações

A criação de experiências junto aos clientes é muito importante no lançamento de um novo produto.

E uma das formas de realizar isso é através de pequenas, porém numerosas, ações de engajamento junto aos clientes. De forma que o novo produto se insira no cotidiano do público de maneira natural.

10. Crowdfunding

A sua empresa vai lançar um novo produto, mas ainda não possui recursos necessários para levar ele ao mercado? Uma das formas de contornar esta situação e ainda gerar engajamento é através de uma campanha de crowdfunding.

Neste tipo de estratégia, a empresa conseguirá uma validação real de seu novo produto e financiamento para ele. Além de conseguir novos clientes que se sentirão parte importante do nascimento desta novidade.

11. Palestra ou apresentação

Quem não se lembra das apresentações dos iPhones conduzidas por Steve Jobs? Nesta estratégia de lançamento de produto, a ideia é produzir eventos ou apresentações que irão girar em torno do lançamento de seu novo produto.

Novamente, vale muito a pena a realização de um webinar para apresentar o novo produto ao público. Durante a apresentação, é possível esclarecer as eventuais duvidas iniciais que ele tiver.

12. Clientes raízes

Nesta estratégia de lançamento de produto, a ideia é reunir um grupo de clientes, especialmente aqueles mais engajados, para que eles se tornem “embaixadores” da marca.

Este cliente raiz poderá ajudar, desde a concepção do produto, até a chegada dele ao mercado. Atuando como verdadeiro influenciador para a decisão de compra de outros clientes.

13. Migalhas

Esta estratégia de lançamento de produto consiste em disponibilizar pequenas doses ou amostras dos produtos aos clientes.

Por causa disso, é muito popular, principalmente com empresas do ramo de cosméticos. Elas oferecem amostras gratuitas de seus produtos para os clientes, de modo que eles possam testar e conhecer o novo produto.

14. Pesquisa

Uma estratégia mais tradicional para o lançamento de produto é a realização de pesquisas de mercado. Elas ajudam a compreender as melhores formas de um novo produto ser levado aos clientes.

Isso irá garantir ações com foco total no cliente e que tendem a agradá-lo exatamente naquilo que ele espera ser atendido.

Conclusão

Agora que você já sabe quais as principais estratégias para o lançamento de produto, precisa aprender a divulgar corretamente as novas mercadorias. Por isso, não deixe de conhecer os 45 tipos de marketing e escolha o mais adequado para os seus objetivos!