Loading Posts...

Quais eram as informações que um consumidor tinha a respeito de um produto que desejava comprar, alguns anos atrás? Bem, ele tinha 15 ou 30 segundos de um comercial de televisão e a palavra do vendedor. Hoje em dia, tudo mudou. As pessoas querem saber tudo sobre uma mercadoria antes da decisão. Essa mudança de comportamento fez com que as empresas entendesse que o marketing de conteúdo é um grande aliado para as vendas. 

Quer saber como essa estratégia funciona? Vamos falar sobre isso neste post.

Então, continue a leitura e descubra o que é marketing de conteúdo e como usá-lo para vender mais. Acompanhe!

O que é marketing de conteúdo?

Marketing de conteúdo é a estratégia que tem por objetivo: atrair, engajar, converter e encantar clientes para uma empresa. Tudo isso através de conteúdo relevante, que respondam suas dúvidas e ajudem a solucionar seus problemas.

A capacidade de uma empresa fornecer informações de qualidade aos seu público, informações essas que não necessariamente estão 100% relacionadas aos seus produtos e serviços, mas fazem parte da jornada de seus consumidores, é fundamental para a marca.

Isso porque, se estabelece um relacionamento de confiança entre marca e público. Além de posicionar a empresa como autoridade no assunto que lhe compete.

O marketing de conteúdo surgiu diante de uma nova proposta — o Inbound Marketing. Ela parte do princípio de que o consumidor busca espontaneamente informações sobre assuntos de seu interesse, que podem culminar em uma venda.

Nesse contexto, o papel da empresa é usar o Inbound Marketing — que parte do interesse do consumidor — e oferecer conteúdo para conduzir a pessoa através da jornada de compra.

Ainda segundo essa proposta, o conteúdo é o coração da estratégia.

Ele atrai o consumidor, informa, nutre um interesse, vende e encanta.

Benefícios do marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo se contrapõe às estratégias de outbound marketing.

Enquanto esse último modelo procura abordar o consumidor, às vezes até mesmo de forma invasiva, para oferecer o que ele pode não ter interesse, o conteúdo faz o contrário.

Vejamos mais de perto suas vantagens.

Engajamento com a marca

À medida que uma empresa oferece é seu público informações úteis sobre a solução de um problema, a marca consegue uma interação mais significativa com seus consumidores.

Eles procuram o blog da empresa para eliminar dúvidas, fazem perguntas por meio das redes sociais e compartilham materiais interessantes.

Desta forma, a marca obtém não só o engajamento. Ela conquista o respeito dos consumidores e pode se tornar uma referência no mercado.

Ela beneficia até mesmo quem não compra seus produtos por meio das informações que oferece, o que aumenta a admiração e melhora sua imagem.

Aumento do tráfego em site e redes sociais

Os meios virtuais se tornam os principais canais de comunicação com uma marca. Eles oferecem não só peças promocionais, mas informações úteis. Por isso, os consumidores visitam essas páginas e mantém um contato frequente com a empresa.

Educação do público alvo

Mesmo antes de efetivar uma compra, o público conhece muito mais sobre um produto do que em uma abordagem tradicional. Os consumidores entendem quais são seus problemas, de que forma a oferta ajuda em sua solução e suas vantagens em relação aos concorrentes.

Assim, quando chega o momento da compra, o público realmente está consciente do que está fazendo. Ele está educado para obter aquela solução e obter o máximo de benefício possível a partir dela.

Aumenta as vendas

Atualmente, 89% das compras começam com uma pesquisa na internet. Portanto, as chances de uma empresa que investe em marketing de conteúdo atrair o consumidor e efetivar as vendas se tornam muito maiores. Só a nutrição de leads gera um aumento médio de 20% nas vendas.

Reduz o CAC

O marketing de conteúdo tem um custo menor que outros meios de propaganda, como a mídia paga, por exemplos.

Essas características juntas fazem com que a empresa acabe pagando menos para adquirir cada cliente. Isso significa que seu CAC (custo de aquisição de clientes) é reduzido, tornando suas campanhas mais lucrativas.

Além disso, o marketing de conteúdo é extremamente escalável. Um único recurso é capaz de atingir uma quantidade infinita de pessoas, a todo tempo. Portanto, ele é uma excelente alternativa para reduzir custos com a venda.

Como fazer marketing de conteúdo

Depois de entender esses benefícios, você deve ter ficado com a dúvida: como eu posso fazer marketing de conteúdo?

É isso que nós vamos explicar nos próximos passos.

Crie sua persona e jornada de compra

Em primeiro lugar, é preciso pensar que quem faz marketing para todo mundo, não está fazendo marketing para ninguém.

Então, quanto mais definida for a sua buyer persona, maiores são as suas chances de acertar o alvo.

E como se define uma persona? A partir dos atuais clientes do seu negócio. Faça um perfil detalhado do público típico da sua empresa, daqueles que têm maiores chances de comprar um produto ou serviço.

Detalhe características demográficas (gênero, faixa etária e de renda, ocupação / profissão), mas dê uma ênfase ainda maior nas características comportamentais.

Descubra quais são as dores dessa persona, os problemas que ela tem e que podem ser resolvidos pela sua empresa. Saiba com quem ela se relaciona, o que busca e onde consome informações. Essas informações são importantes para sua estratégia.

Definido esse perfil, é hora de detalhar a jornada de compra da sua persona. Ou seja, qual o caminho ela percorre antes de comprar seu produto ou serviço.

Desenhe seu funil de vendas

Seu funil de vendas é o processo estratégico dentro da sua empresa que irá acompanhar toda a jornada de compra dos seus clientes. A fim de identificar quais oportunidades estão mais quentes e quais ainda precisam ser nutridas.

É importante identificar comportamentos e interações típicas que mostram que o consumidor está disposto a dar o próximo passo rumo à compra.

Isso vai permitir a introdução de novas ações e conteúdos para conduzi-lo até a decisão de compra.

Selecione os canais que irá trabalhar

Com base nas características da sua persona, selecione os canais onde você veiculará seu conteúdo.

Não adianta investir em produções de qualidade se a sua empresa não alcançar essa pessoa onde ela está.

Portanto, a sua empresa é que deve se adequar aos hábitos dessa persona. Seu produto tem foco B2B e seu público-alvo obtém informações para a empresa por meio do LinkedIn? Aposte nesse canal!

Já se o seu público prefere consumir vídeos, não ignore essa informação. Não aposte que ele vai preferir ler um e-book de 4.000 palavras se ele já sinalizou que sua preferência é outra.

Um canal no YouTube pode ser muito mais efetivo.

Construa conteúdos para todas as etapas da jornada

Em cada etapa da jornada de compra, seu prospect precisa de conteúdos diferentes. Se você não produzir as peças adequadas, corre o risco de “queimar a largada” ou até de levá-lo ao desinteresse.

Então, observe as seguintes características do conteúdo:

Etapa de descoberta

O prospect precisa descobrir qual é o problema dele e as possíveis soluções. Ainda não é hora de falar da sua empresa ou do produto, mas apenas de mostrar que vocês sabem o que ele está passando e apontar alternativas.

Etapa de consideração

Aqui o prospect já conhece o problema e as possíveis soluções. Esse é o momento em que ele vai comparar as alternativas, analisando o custo-benefício de cada uma. Seu conteúdo deve ajudá-lo a fazer essa comparação, sem forçar a compra do produto.

Etapa de desejo

Esse é o momento em que o consumidor já sabe que deseja a solução que sua empresa oferece. Talvez ele esteja esperando a hora certa ou esteja quase lá. Depoimentos de pessoas que fizeram essa escolha e tiveram seus benefícios são muito úteis nessa fase.

Etapa de decisão

Dê aquele empurrãozinho que faltava para a compra. Apenas agora seu conteúdo deve ser promocional, como a oferta de um super desconto ou um parcelamento excepcional.

Afira os resultados

Uma das principais vantagens do marketing de conteúdo é sua possibilidade de avaliação objetiva.

Os recursos utilizados (blogs, redes sociais, anúncios) estão baseados em plataformas que oferecem relatórios e métricas.

Assim, você pode acompanhar os resultados de suas ações e avaliar métricas de engajamento e conversão. É possível fazer testes A/B, observar qual tipo de peça obteve melhores resultados com seu público e usar esses dados para otimizar as próximas campanhas.

Quer saber o que é ainda mais interessante no marketing de conteúdo? Ele pode ter a cara da sua empresa, de acordo com o perfil dos seus clientes.

Texto, vídeo, animações — você pode inovar nas peças apresentadas, desde que elas sejam adequadas a cada etapa do funil de vendas e se mostrem capazes de conduzir a persona à compra!

Gostou do artigo? Ficou curioso para saber como você pode usar vídeos no seu marketing de conteúdo? Então, não perca tempo! Confira o post no nosso blog agora mesmo!

Redação VidMonsters

Loucos por marketing e vídeos!