Loading Posts...

Você já deve ter notado como alguns vídeos e campanhas publicitárias ganham fama repentinamente, não é mesmo? Muitos deles ganham ampla propagação em poucos dias ou até mesmo em questão de horas, se espalhando nas redes sociais. Isso nem sempre acontece por acaso, sendo geralmente fruto de muita estratégia e do marketing viral.

A viralização já é algo comum há décadas, e não ocorre exclusivamente na internet. Comerciais de rádio e TV, músicas, piadas e bordões também já viralizavam no passado, ainda que de boca em boca. Logo, o marketing viral consiste em qualquer material de publicidade que encoraje a audiência a compartilhar sua mensagem com outras pessoas.

Contudo, esse recurso exige um planejamento minucioso e não possui fórmulas garantidas de sucesso. Em muitos casos, essa é considerada uma estratégia de risco, pois pode gerar reações e resultados inesperados, até mesmo contrários ao desejado. Então, é preciso elaborá-la de forma detalhada, de forma que esteja alinhada com o posicionamento e as práticas da empresa.

Conteúdo em vídeo

O conteúdo em vídeo ganha especial importância na estratégia do marketing viral. De acordo com levantamento da Hubspot, 43% das pessoas desejam assistir mais conteúdos corporativos no formato audiovisual. Além disso, mais da metade dos profissionais de marketing do mundo afirmam que o vídeo é o tipo de conteúdo com melhor ROI, segundo a Adobe.

O formato audiovisual permite explorar aspectos que não seriam possíveis por meio do áudio ou do texto. O vídeo tem maior poder de evocar emoções, provocar reações e estimular o engajamento por parte dos usuários. Pensando nisso, discutiremos na postagem de hoje tudo sobre o que é vídeo marketing viral e como adotá-lo em sua estratégia.

O que é marketing viral?

Conforme vimos acima, o marketing viral nada mais é do que todo material publicitário cuja estratégia visa incentivar o seu compartilhamento. Dessa forma, a própria audiência se torna o seu principal meio de divulgação. O termo “viral” tem origem no comportamento de um vírus, devido ao seu alto potencial de propagação. Não por acaso, campanhas virais se espalham rapidamente e atingem diversas pessoas, assim como uma epidemia.

O marketing viral pode acontecer por meio de diversas mídias, que vão desde o boca a boca até redes sociais ou aplicativos de mensagem, por exemplo. Essa prática ficou conhecida na internet por meio de e-mails, por exemplo.

O Hotmail incluía uma curta nota de rodapé em cada em cada e-mail enviado por seus usuários. A nota divulgava a gratuidade do serviço, que também poderia ser acessado diretamente pelo navegador. Sem necessidade de downloads de programas ou aplicativos. Esses eram grandes diferenciais na época, que chamaram a atenção dos usuários. Várias pessoas clicaram na mensagem e se tornaram usuárias rapidamente, popularizando o Hotmail.

Por que investir em marketing viral?

Vídeos virais possuem enorme poder de influência, fazendo com que os espectadores se sintam compelidos a compartilhá-los adiante, de forma instintiva e espontânea. Portanto, é preciso caprichar no conteúdo, para que ele seja capaz de envolver e impactar a audiência rapidamente.

Se a sua campanha ou ação publicitária se tornar viral, consequentemente, sua marca se tornará mais visível e reconhecida.

Dessa forma, há maiores possibilidades de se alcançar novos públicos, conquistar novos clientes e obter melhores resultados de vendas e desempenho. Isso também destaca a sua empresa em meio a sua área de mercado e concorrência, podendo fazer com que um potencial comprador lembre primeiro da sua marca.

Por que os vídeos viralizam mais fácil?

O formato em vídeo é capaz de provocar emoções de forma que não seria possível por meio do texto. Saber explorar essa característica com o público pode ser fundamental para o sucesso de sua campanha. O formato audiovisual pode emocionar e impactar a audiência rapidamente, sobretudo por meio do discurso, imagens, efeitos visuais, sonoros e trilhas musicais.

Além disso, em sites e redes sociais, os vídeos garantem mais reações e maior engajamento por parte dos usuários, sendo a forma de comunicação preferida para consumo de conteúdo entre os internautas. Por meio desses fatores, é possível um maior envolvimento do público com o seu conteúdo, facilitando o seu engajamento e compartilhamento da mensagem

Como fazer marketing viral

Antes de tudo, é preciso ressaltar novamente que não existem resultados garantidos ou fórmulas infalíveis no marketing viral. Contudo, há algumas recomendações do que se deve ou não fazer para potencializar as chances de sucesso de sua campanha. Confira algumas delas a seguir.

Elementos que podem fazer um vídeo viralizar

Para que um vídeo se torne viral, é preciso que seja capaz de envolver o espectador. Para isso, existem alguns aspectos aos quais ele deve atender. Um dos caminhos mais comuns se dá por meio da emoção. Sentimentos mais diversos podem ser utilizados para provocar uma reação no espectador, desde a compaixão e a alegria até o medo e a tristeza. Tudo isso é capaz de engajar a audiência de forma imediata, propiciando sua identificação com a mensagem.

Portanto, é preciso conhecer bem os públicos que se deseja atingir, identificando elementos que despertam o seu interesse, assim como problemas e necessidades em comum. O reconhecimento desses aspectos pode ajudar no planejamento de sua campanha, garantindo ações mais assertivas e melhores resultados.

Dessa forma, antes de se preocupar com o quão propagada será a sua campanha, capriche na qualidade do seu conteúdo. Oferecer conteúdos relevantes ao público, apresentados de forma objetiva, mas altamente original e criativa, pode ser um grande diferencial para uma campanha viralizar ou não.

Uma campanha viral não precisa falar sobre a realidade de seus serviços, produtos ou rotina de trabalho. Só é preciso que ele atue de forma a construir uma imagem marcante e envolvente de sua empresa diante do mercado. Logo, não tenha medo de usar recursos criativos e inusitados, desde que transmitam uma identificação empolgante e contagiante.

Vídeos com conteúdos fáceis de serem consumidos e repassados são os mais assistidos e rapidamente compartilhados. Procure investir em formatos simples, acessíveis e de curta duração. Seja objetivo e fale diretamente com o espectador sobre algo que gere interesse. Portanto, não se esqueça: suas prioridades devem ser a qualidade do conteúdo e encantar o espectador, não apenas impulsionar a viralização.

Os maiores erros que você pode cometer no marketing viral

Os principais erros e falhas estratégias no marketing viral consistem basicamente nas práticas contrárias às vistas acima. Abordar temas sensíveis e complicados, por exemplo, podem ser um grande empecilho para o sucesso dessa estratégia. Logo, evite abordar questões complexas de forma impensada e inconsequente. Fale de assuntos importantes, mas que sejam de entendimento rápido, fácil e universal.

Ignorar as necessidades, dúvidas e interesses do público também é um grande problema para o sucesso do marketing viral. Defina os objetivos de sua campanha, seu tema e quais públicos ela pretende atingir, esses aspectos são cruciais para os resultados de sua campanha. Valorizar a viralização antes do planejamento e da qualidade do conteúdo é um erro grave. Sem estratégia e conteúdo, a propagação de uma campanha não leva a lugar algum.

Exemplos de marketing viral

Selecionamos alguns bons exemplos de marketing viral para inspirar futuras campanhas para os seus negócios. Confira a seguir.

“The match”, comercial da cerveja Heineken para a Liga dos Campeões da UEFA 2015.

Os comerciais da Heineken são amplamente conhecidos em todo mundo. E são um ótimo exemplo de como uma campanha viral não precisa falar necessariamente da realidade da empresa. Com narrativas inusitadas, fantasiosas e até mesmo surreais, suas propagandas divertem e envolvem o espectador.

Campanha “Like a girl”, da Always

A marca de absorventes lançou uma campanha poderosa em 2014, combatendo o machismo e a discriminação contra mulheres. Por meio de uma narrativa simples, mas altamente emocional e envolvente, a campanha foi sucesso em todo o mundo.

Campanha “Sem papel”, do banco Itaú

Em 2012, o banco Itaú lançou uma campanha viral bastante perspicaz. Com o intuito de incentivar as pessoas a deixarem de usar extratos de papel, passando a usar o digital, o banco soube se aproveitar do vídeo de um usuário com muita inteligência.

A mera gravação de um bebê rasgando um pedaço de papel e dando gargalhadas foi o bastante para cativar, envolver e divertir a audiência. Um conteúdo de apenas 30 segundos, mas com muito humor, emoção e poder de identificação e engajamento praticamente universal. Tudo isso gerou uma campanha simples, mas divertida e irresistível para muitas pessoas.

Campanha “Spoleto”, do Porta dos Fundos

A campanha para a franquia de restaurantes Spoleto, da Porta dos Fundos, ganhou ampla projeção e destaque nacional há cinco anos. Com uma narrativa extremamente incomum e surpreendente, porém cômica e identificável, essa campanha ficou marcada como exemplo de sucesso. A boa recepção do vídeo levou à produção de outras peças na campanha, mostrando como o humor e o inusitado podem ser grandes aliados no marketing viral.

Conclusão

Conforme buscamos evidenciar, o marketing viral não dá resultados garantidos ou fórmulas à prova de falhas. Porém, todos os aspectos abordados nesta leitura apontam que o sucesso de uma campanha viral não ocorre por acaso. Existem diversas características a serem reforçadas ou evitadas para que se conquistem os melhores resultados possíveis. De toda maneira, isso passará diretamente pela qualidade do seu planejamento estratégico e do seu conteúdo.

Agora você já sabe como adotar o marketing viral nas estratégias de comunicação de sua empresa. Então não pare por aí: aproveite e descubra como melhorar sua estratégia usando marketing de vídeos.