Loading Posts...

Você mensura suas métricas de vídeos? Sabe como cada uma delas funciona? Se respondeu “não” para qualquer uma dessas perguntas, você precisa ler esse texto.

A produção de conteúdo em vídeo para empresas é um recurso estratégico em ascensão. Sendo utilizada por vários segmentos do mercado para valorizar seus respectivos produtos. Porém, esse mecanismo não funciona de forma tão simples como apenas publicar vlogs em sequência nas redes.

Para evitar tal senso comum na hora de acompanhar o feedback que um vídeo obteve ao ser publicado na web, se desenvolveram métodos conhecidos como métricas de vídeos, que, quando monitoradas, auxiliam os usuários a medir os resultados que determinado vídeo alcançou nas fanpages.

Como mensurar as métricas de vídeos?

Primeiramente, é importante considerar que a métrica de vídeos se trata de segmentos que podem ser mensurados individualmente (como, por exemplo, o número de reações que determinada publicação recebeu no Facebook), e não deve ser confundida com as métricas de KPIs, indicadores que relacionam essas métricas entre si.

Além disso, nem sempre uma métrica de vídeo analisada será estratégica para um determinado modelo de negócios. Sendo necessário acompanhar quais os segmentos mensurados adequados a perspectiva da empresa.

Para você entender como funciona, listamos abaixo algumas métricas de vídeos mais comentadas no marketing digital.

1. Engajamento

As métricas de engajamento dizem a respeito da potencialidade que um vídeo assume perante o público, se enquadrando o número de acessos, comentários, curtidas e reações a publicação conforme a rede estabelecida.

Dentre esses fatores, não podemos deixar de destacar a função Watch Time/Retenção. Ela analisa por quanto tempo um determinado usuário assiste a um vídeo; indicando a força de persuasão que esse vídeo detém para o anunciante.

2. Assinantes

Só publicar vídeos sequenciais sobre um respectivo modelo de negócios não necessariamente garante a eficácia da marca em questão.

É preciso que a empresa garanta uma forma de seus expectadores terem uma relação fidedigna com o material produzido a ponto de se identificarem com os valores da empresa, divulgando-os para outros públicos.

É por isso que os anunciantes devem optar por um canal de divulgação onde seus principais usuários possam se filiar ao conteúdo produzido. Ou seja, se tornarem assinantes.

Essa métrica de vídeo ajuda a catalogar o número de inscritos na plataforma do anunciante. O que dá a empresa uma noção de sua clientela ávida no universo digital.

3. Desempenho

Essa métrica é utilizada para comparar os vídeos produzidos entre si, extraindo informações sobre qual conteúdo interessa mais ao público-alvo mediante a audiência.

Também é possível compreender as redes sociais mais adequadas para produção de conteúdo conforme o número de acessos em cada plataforma.

4. Tempo de carregamento

É imprescindível que o vídeo produzido possa ser assistido em alta resolução e qualidade.

Por isso, cabe aos produtores analisarem as plataformas compatíveis com a produção de conteúdo; certificando-se que o vídeo não trave e não demore a ser carregado.

O tempo de carregamento pode ser uma métrica simples, mas muitas vezes crucial para permanência do expectador em rede.

5. Abandono de vídeo

A taxa de abandono apresenta dados sobre o momento em que o usuário interrompe o acesso a aquele conteúdo.

Se essa faixa de tempo for uma constante entre outros usuários, é dever do produtor analisar até que ponto o conteúdo se torna um atrativo ao público; repensando suas estratégias de divulgação.

Métricas de vídeo para redes sociais

 Além do YouTube, várias plataformas têm aperfeiçoado suas redes para ofertarem aos produtores de conteúdo digital melhores condições na publicação de vídeos comerciais.

Sendo assim, destacamos algumas métricas de vídeos presentes no Facebook e Instagram que podem ser úteis na hora de monitorar o seu conteúdo.

6.  Facebook

A rede de Mark Zuckberg oferece dados sobre o número de visualizações em que um vídeo obteve, assim como o total de vezes em que o mesmo conteúdo foi acessado em um tempo mínimo de 10 segundos.

Não obstante, a mesma rede também apresenta o percentual médio de visualizações por tempo; alcance orgânico e pago;  percentuais de acessos variando entre 50%, 75%  e 90%. Além do envolvimento do público com o conteúdo esboçado a partir das curtidas e reações ao vídeo.

7. Instagram

O Instagram possui uma gama de opções que ajudam aos usuários a acompanhar a repercussão que uma exibição obteve.

O contador de visualizações em vídeos postado na fanpage e o desempenho no stories; por exemplo, são recursos que quando bem monitorados fazem a diferença a favor da produção de conteúdo digital.

O vídeo marketing não pode ser deixado de fora das pretensões de qualquer modelo de negócios na era digital. Para compreender um pouquinho mais a respeito da métricas de vídeos, clique aqui acesse nosso texto sobre SEO para o YouTube.

Redação VidMonsters

Loucos por marketing e vídeos!