VidMonsters
Por VidMonsters

Movimentos de câmera criativos: 2 dicas incríveis para aplicar já em seus vídeos

VidMonsters
Por VidMonsters

Gosta de gravar vídeos e quer aprender a fazer planos bem criativos? Então precisa conferir essas ideias de movimentos de câmera que propomos no novo vídeo do AioDrops. Nela mostramos como observar o ambiente de uma maneira diferente e até a simular movimentos de câmera com mudanças de planos.

Os movimentos de câmera que propomos no vídeo se referem a cortes e movimentos dentro do quadro (na cena). No conteúdo abaixo você conhecerá os movimentos de câmeras sem cortes para observar também. Assim você já consegue ter uma ideia completa de como tudo funciona.

Movimentos de câmera

Entenda como “movimentos de câmera” a necessidade dela estar ou nas mãos ou em um equipamento, mas que possibilite movimento. Já conversamos aqui sobre enquadramentos e eles farão você pensar melhor nos planos da gravação.

Pense em movimento como algo que se aproxime, se afaste e até que mostre um detalhe. Por isso essa necessidade de conhecer bem sobre os enquadramentos.

Movimentos de objetiva

Vamos falar primeiro sobre o que seriam os movimentos de objetiva e como diferenciá-los. A objetiva, no caso, é o nome dado à lente da câmera. Ela possui um movimento muito conhecido, chamado de Zoom, em que se aproxima do objeto em questão ou se afasta dele.

Já conversamos aqui sobre as diferenças entre o zoom óptico e digital, mas em geral, o óptico é mais utilizado (e recomendável), por manter a qualidade da imagem. Já que a lente consegue se aproximar do objeto ao invés de apenas aumentá-lo e diminuir a qualidade da imagem que produz por isso.

Não que o Zoom digital da câmera não seja útil, muito pelo contrário. Quando se quer ter certeza se o objeto ou alguém está nítido (focado) de verdade, basta utilizar o Zoom digital e consertar mais facilmente.

Vale ressaltar também que “se aproximar” do objeto (com um movimento de quem está gravando) é diferente de “dar zoom”. Faça o teste em casa! Tente tirar foto do rosto de alguém aproximando a câmera e depois dando zoom. A com zoom ficará muito mais real e a que você fez ao “se aproximar” ficará distorcida. O que pode deixar o rosto mais “cheio” do que ele realmente é. Essa é considerada uma distorção da lente da câmera.

Zoom in e Zoom out

Mas agora, vamos voltar para o movimento de objetiva. O Zoom in e o Zoom out são muito utilizados nos vídeos para mostrar algum detalhe da cena. Ou se aproximar do objeto sem chegar próximo dele de verdade.

zoom-in-movimentos-de-cameras-aio

É preciso conseguir diferenciá-lo. No vídeo abaixo, por exemplo, a aproximação pode ser confundida com Zoom, porém, não é. Já que a câmera está parada e é o animal que vai em direção à ela.

O Zoom in e o Zoom out também podem ser garantidos através da edição. Como neste vídeo abaixo. Porém, é preciso levar em conta que a gravação do conteúdo precisa ser em uma resolução muito superior para não perder a qualidade quando for aproximar a imagem, por exemplo.

Panorâmica

Chamamos de panorâmica quando fazemos um movimento mostrando o ambiente de forma horizontal. Indo em uma direção para outra.

Diferente da fotografia, em que panorâmica significa pegar todo o ambiente em uma única foto, o movimento panorâmica tende a mostrar o ambiente, ou parte dele, sem a necessidade de tudo estar incluído ao mesmo tempo no plano.

Vale ressaltar que a panorâmica acontece na horizontal e é fixa, com isso, a câmera se movimenta sobre o mesmo eixo.

Tilt

Outro movimento é chamado de Tilt. Se a panorâmica você está no mesmo eixo e se desloca na horizontal, o tilt seria esse movimento também fixo só que na vertical.

Travelling

O travelling acontece quando a câmera se movimenta seja na mão de quem está gravando ou através de algum equipamento próprio que pode dar a sensação de aproximação ou de distanciamento do que deseja colocar em foco. Abaixo estão dois exemplos desse movimento. Sendo o primeiro deles de um objetivo em foco com movimento e outro com dois atores parados.

Observe agora como no último vídeo abaixo esse movimento consegue “acompanhar” o que está acontecendo em cena. Neste caso, consegue seguir o personagem na motocicleta fugindo dos dinossauros.

Então, relembrando:

Movimentos de câmera fixa: panorâmica e Tilt
Movimentos de câmera em movimento:
travelling
Movimento de objetiva: Zoom in e Zoom out

Vale lembrar que para serem considerados movimentos de câmera, eles não podem possuir um corte.

Simular movimentos de câmera

No vídeo do AioDrops propomos movimentos tanto de câmera quando da cena que está sendo gravada. Na parte em que estou na cafeteria, por exemplo, e seguro o café, o plano está parado, mas são os meus braços que se movem para colocar o café na mesa. Dessa forma conseguimos pensar não só em movimentos que façam a câmera se movimentar, mas sim que algum elemento interno faça esse movimento na cena. Observem nas imagens abaixo:

movimentos de câmera

Completar esse movimento em diferentes câmeras também deixa o vídeo com mais ritmo e com mais “continuação”. É como se imaginássemos a cena vista mais de perto até mais de longe e assim entendêssemos que ela possui uma continuação.

Propomos isso simulando a gravação de um jogo de amarelinha em dois planos, por exemplo. Um em que você consegue ter uma visão mais aberta de todo o ambiente e outro em que o foco está nos pés.

simular movimentos de câmera com cortes

Dessa forma você consegue trazer mais ritmo ao seu vídeo e deixar as imagens gravadas cada vez mais criativas.

Gostou dos exemplos? Então você precisa clicar aqui para entender os tipos de enquadramento através de cenas de filmes.