VidMonsters
Por VidMonsters

Aprenda a usar o personal branding para fazer a gestão da sua imagem pessoal

VidMonsters
Por VidMonsters

Se diferenciar dos concorrentes no mundo digital é uma boa estratégia de marketing para alcançar os resultados desejados. E nada melhor do que entender como a sua audiência o vê enquanto profissional. E isso é perfeitamente possível com o personal branding, já que ele ajuda na gestão da sua marca pessoal.

Com essa ferramenta, você consegue desenvolver e trabalhar a imagem pela qual quer ser lembrado pelo público. O personal branding pode ser produzido através de conteúdos escritos ou vídeos e é diferente de autopromoção e marketing pessoal.

Nesse post você vai aprender a importância do personal branding para sua imagem pessoal, portanto não perca tempo e continue a leitura do texto!

Entenda o que é personal branding

O personal branding é a gestão da sua marca pessoal. Ela surge principalmente das interações nas redes sociais. Ou seja, ao postar conteúdos ou comentar em publicações nas redes sociais, você compartilha os posicionamentos da sua marca para a audiência.

Trabalhando essa estratégia, é possível se conetar como público com mais eficiência, descobrindo o que torna a sua empresa diferente das demais.

Dessa maneira, vai se comunicar melhor com a audiência, entendendo-a melhor. Assim, ficará mais fácil ser reconhecido como referência em seu ramo e influenciar o público.

Suas características como personalidade, gostos e até defeitos fazem de você um ser humano único. Tenha consciência dessas características, pois são elas que diferenciam você dos demais. Mostre-as para sua audiência, a fim de que ela se identifique.

Por que investir nessa estratégia?

Você tem interesse em conquistar destaque e ascensão no mundo web? Essas são algumas vantagens de colocar em prática as estratégias do branding. Trace planos que elevem o engajamento da sua audiência e a autoridade da sua marca sem se esquecer da credibilidade.

Além disso, as pessoas querem conhecer o rosto por trás da empresa. Elas querem se relacionar com um ser humano. E, para consumir os produtos que você oferece, o público vai procurar recomendações de outros consumidores. São eles que promoverão sua marca.

Então, o personal branding é sobre como as pessoas o percebem, sobre o que elas sentem com relação ao seu produto. O resultado de tal prática será sua transformação em um influencer, seu público o ouvirá e vai recomendá-lo.

Saiba qual é a diferença entre personal branding e marketing pessoal

O personal branding é um recurso para se diferenciar no mercado e tornar-se relevante. Dessa forma, será possível se relacionar com a audiência de um jeito mais humano e espontâneo. Fazer a gestão da sua marca pessoal não é desperdício de tempo e nem significa ficar se autopromovendo nas mídias sociais.

Já o marketing pessoal consiste na arte de se “vender”. Essa estratégia está dentro do branding e é composto por variáveis que vão fortalecer sua marca pessoal. É sobre como vai resolver as dores de seu cliente, e como eles terão um olhar positivo a seu respeito.

E como disse Juliana Saldanha, especialista em estratégias de posicionamento e comunicação de marcas pessoais: “O marketing é uma atividade altamente focada, principalmente direcionada para o exterior. Ele leva o público a agir. O branding é mais amplo e age com todos os usuários conectados a ela, interna e externamente. Ele leva o público a sentir”.

Aprenda como aplicar uma estratégia de personal branding

Agora que já sabe o que é gestão da marca pessoal e também a diferença entre branding e marketing pessoal, chegou o momento de aprender como aplicar o personal branding para que tenha sucesso.

1. Defina seus objetivos

Talvez, esse seja um dos passos mais difíceis para planejar seu branding porque requer tempo, paciência e muita pesquisa.

a) Pelo que quer ser lembrado?

  • Valores: são os princípios básicos que norteiam sua vida pessoal e profissional. Liste pelo menos 10 deles e escreva ao lado de cada um a sua importância;

  • Missão: é a definição da razão de sua existência. Devem ser incluídos os valores sociais, humanos e financeiro no caso de empresas;

  • Visão: é onde quer chegar a médio e longo prazo. Ela deve ser possível de ser alcançada e ao mesmo tempo inspirar as pessoas;

  • Descreva suas forças, fraquezas, oportunidades e ameaças.

b) Por quem quer ser lembrado?

Defina sua persona detalhadamente. Pois, a estratégia do personal branding é muito eficaz se aplicada ao público correto. Para ter êxito nos seus planos, você deve oferecer valor (um produto que modificará a vida do consumidor)para esse público específico.

Lembre-se que o personal branding está bastante entrelaçado com a sua audiência. Portanto, com o estabelecimento da marca, as pessoas vão consumir os produtos e conteúdos que produzir.

A persona é um perfil semificcional do cliente ideal. Então, para que o personal branding lhe traga resultados positivos, você deve defini-la com informações precisas.

c) Descubra o seu público-alvo

A definição de um público-alvo é de extrema importância para que tome as melhores decisões  sobre as estratégias do seu negócio. E, como o mundo está sempre mudando, é normal readequar seu público-alvo com o passar do tempo.

Você deve identificar sua audiência e enviar mensagens específicas para eles. Quem não gosta de receber um atendimento adequado ao seu perfil? Como consequência, a sua marca ganha credibilidade, autoridade e engajamento.

Limite o seu nicho de atuação para facilitar a operação do marketing. Se o nicho que escolheu é grande ou se não for bem definido, mais difícil se tornará a satisfação dos clientes. Devido a essa má preparação, a sua estratégia de personal branding pode ter resultado contrário ao almejado.

Mais uma vez, lembre-se de que a gestão da marca pessoal tem como base a opinião dos outros sobre você. Logo, se você envia para o público mensagens sem relevância, dificilmente se tornará uma referência no mercado.

Por exemplo: se seu público é composto basicamente por mulheres, na faixa dos 35 anos e com filhos pequenos, faça vídeos ou escreva textos sobre as dificuldades de ser mãe e profissional ao mesmo tempo. E evite mensagens que descrevem baladas e lugares descolados para sair à noite.

d) Aposte no storytelling

É uma característica do ser humano gostar de boas histórias. Elas afetam nossos sentimentos e quando nos identificamos com a personagem, ufa! Até parece realidade! Foi baseada nessas sensações que surgiu o storytelling no marketing digital. Essa ferramenta, nada mais é do que a narração de uma história que se parece bastante com a do público alvo.

Associar o storytelling ao personal branding produz um resultado fantástico. Pois, a audiência se identifica com a sua marca pessoal. Como consequência haverá aumento de tráfego, engajamento do público e geração de leads e conversões.

A narrativa pode acontecer através de textos ou vídeos. Vamos destacar o vídeo, visto que é consumido em uma quantidade grande. Além disso, o espectador se relaciona melhor com as imagens do que com as palavras. Você vai passar mais credibilidade e confiança ao contar a história no vídeo.

Sua narração pode ser real ou fictícia. O que ela não pode ser, é mentirosa. Conte sua jornada de crescimento como ser humano e como empresário. Suas dificuldades e como superou tudo. Ou ainda, peça para um cliente contar a história dele, sem esquecer dos baixos e altos.

Um storytelling bem feito vai ajudá-lo a se tornar um influencer no seu ramo. Isto é possível porque a história vai estabelecer a sua imagem pessoal.

e) Esteja presente nas redes sociais

Conforme já falamos anteriormente, o personal branding não é ficar falando de você mesmo nas redes sociais. Por outro lado, é inegável que nas mídias sociais são encontrados os principais canais de interação com sua audiência. O fato é que você precisa gerenciar essas redes.

A gestão das redes sociais é formada por um conjunto de estratégias que vão fortalecer o marketing do seu negócio através das mídias sociais. A criação e publicação de conteúdos interessantes para sua audiência vai melhorar a relação com os clientes e ao mesmo tempo aumentar o tráfego.

As redes sociais funcionam como “vitrine” para seus produtos, portanto a interação do público com a sua marca é bem maior. Eles passam a conhecer e se identificar com seu negócio. Você pode não ter um perfil que participa bastante das mídias sociais, no entanto também não pode negligenciá-las.

Não perca as dicas a seguir para fazer um bom trabalho com as mídias sociais:

1. Conheça o comportamento do seu público

É fundamental entender a sua audiência. Nesse sentido, algumas perguntas são fundamentais:

  • Qual a rede social o público mais frequenta?

  • Qual o modo de publicação eles mais gostam?

  • Qual o horário mais acessado por eles?

  • Com qual frequência eles acessam as redes?

2. Escolha as redes sociais mais adequadas

Você não pode sair por aí postando vídeos e textos em todas as redes sociais, porque se seu público alvo não está lá, seu conteúdo perde a credibilidade por não receber acessos. Como já fez a pesquisa sobre seu público, já sabe quais as redes preferidas deles.

3. Produza conteúdo de qualidade

Fazer conteúdo de qualidade é essencial para manter a audiência. Atualmente as pessoas recebem uma chuva de informações diariamente, porém elas vão se interessar por aquelas mensagens que realmente acrescentam valor no seu dia a dia. Portanto, bons conteúdos são responsáveis pelo engajamento da sua audiência.

4. Se relacione com o público

Interaja com o seus seguidores sempre que possível. Eles gostam dessa relação próxima com as marcas que são referência e que admiram. Isso é feito usando os comentários, realizando concursos e promoções, fazendo uma live e enquetes do Instagram Stories.

5. Observe a periodicidade

Depois que já identificou o horário em que seu público acessa as redes sociais, deve ficar atento à frequência com que os seus conteúdos serão postados. Mostre que sua página está ativa com o uso de publicações periódicas.

Conclusão

Como você percebeu, o personal branding é muito importante para que se torne uma referência no mercado. É indispensável que seja muito cuidadoso, que mantenha constante pesquisa e que entenda sua audiência.

Mas, também é muito importante saber o que o seu público pensa a seu respeito. Pois, é com base nessas informações que você será capaz de melhorar algumas áreas e estabelecer a imagem de sua empresa.

Agora que aprendeu um pouco mais sobre personal branding, aprenda também sobre marketing pessoal e melhore a imagem que transmite aos outros.