VidMonsters
Por VidMonsters

9 dicas práticas para criar um planejamento de conteúdo em vídeo sem erros

VidMonsters
Por VidMonsters

O planejamento de conteúdo em vídeo é uma tarefa essencial para qualquer empresa que esteja em busca de despontar na produção audiovisual. Como em todo processo empresarial, organização é a chave para criar conteúdo capaz de engajar e dialogar com o público.

Atualmente, o conteúdo em vídeo é uma das principais ferramentas para empresas que estão em busca de novos clientes. Basta levar em conta números divulgados pelo Google. Eles apontam que quase 50% dos usuários de Internet pesquisam por vídeos relacionados ao produto/serviço que estão interessados.

Por isso, focar na entrega de um material bem produzido e capaz de chegar ao público-alvo é sempre o diferencial para engajar novos clientes e converter Leads.

Como criar um bom planejamento de conteúdo em vídeo

Abaixo, separamos algumas dicas essenciais para você começar a realizar seu planejamento de conteúdo em vídeo. Agora é só ler e dar o start na produção do seu material.

1. Saiba com quem falar: A Persona

Um dos fatores mais importantes para o planejamento de conteúdo em vídeo é entender para quem fazer esse material. Algo essencial para chegar a esse resultado é a criação da Persona.

Dentro do marketing digital, a Persona é a representação semificcional do cliente ideal. E é para ele que seu material precisa ser desenvolvido. Mas como criar uma Persona?

Antes de mais nada, é importante realizar uma pesquisa que delimite os principais dados desse cliente ideal da forma mais específica possível. E, a partir daí, partir para formular quem será essa pessoa.

É importante conseguir vê-lo como uma pessoa real. E para isso, dados como nome, idade, sexo, cargo, nível de escolaridade, quais meios de comunicação utiliza, são essenciais.

A criação deste personagem para o planejamento do seu conteúdo em vídeo é de extrema importância para que seja possível determinar:

  • Que conteúdo é relevante para ele;
  • Qual será o tom/estilo do conteúdo;
  • Definir os temas e tópicos que serão abordados nos vídeos.

Com esses dados definidos, desenvolver o planejamento do conteúdo de vídeo se torna mais acertado e específico. Aumentando a chance de sucesso e engajamento com o público interessado.

2. Comece pelas ideias: Faça um brainstorming

Agora, depois de entender quem irá consumir esse material, é hora de buscar as boas ideias. Para isso, uma das estratégias essenciais dentro do planejamento de conteúdo em vídeo é reunir o time de criativos para um brainstorming.

Head In The Clouds Lightning GIF by Mighty Oak

Assim, como parte da realização de um bom brainstorming, vale a pena seguir algumas diretrizes para que encontro gere o resultado esperado. Então, vamos à elas:

  • O tópico que será discutido precisa estar claro para todos os participantes
  • Crie um espaço favorável e seguro para que todos falem
  • Defina o tempo de duração da reunião
  • Não critique as ideias
  • Colete as ideias da reunião
  • Selecione as ideias que melhor se encaixam dentro da solução do problema

Faça esse processo com no mínimo quatro pessoas e um facilitador. Ele é o responsável por coletar as ideias e posteriormente definir quais podem ser executadas.

Depois desse processo, é hora de partir para a execução, com as ideias na mesa, a seleção das melhores e posteriormente a definição de como realizá-las. A partir daí, a execução do projeto passa a ser o próximo passo.

3. O briefing vai te ajudar a tirar as coisas do papel

Ok, as ideias surgiram, e é hora de seguir para a próxima fase do planejamento de conteúdo em vídeo. Para garantir que toda a equipe esteja na mesma página é importante pensar em um documento que deixe todas essas diretrizes claras, específicas, e simples de serem seguidas.

Esse documento é conhecido como briefing (resumo). De forma geral este é um conjunto de informações que irá servir como guia para a realização de um vídeo ou qualquer outra atividade em equipe.

Com isso em mente, agora que você já sabe quem você quer influenciar com esse material, chegou o momento de criar seu documento com elementos como:

  • Que tipo de vídeo ou vídeos serão produzidos
  • O que você quer mostrar com esse conteúdo.
  • Em que lugar ele será gravado.
  • Quando ele vai começar a ser produzido.
  • Qual é a equipe que irá participar da gravação. Isso inclui todo o staff: Operador de câmera, produtor, atores (se houver).
  • Quanto será necessário investir para a realização deste trabalho.
  • Quanto tempo para cada etapa: Pré-produção, gravação, pós-produção

Agora, com a equipe toda preparada para seguir um mesmo direcionamento, partir para a realização do projeto passa a ser o próximo passo.

4. Cronograma

Planejar é saber tudo sobre um material, certo? Então, com o planejamento de conteúdo em vídeo não pode ser diferente. Por isso é importante – antes da gravação – saber quando, onde e como esses vídeos serão lançados.

Ainda, é importante ter em mente que a gravação de um vídeo exige um intenso trabalho multidisciplinar e para que isso ocorra conforme o esperado, delimitar datas é essencial. Por isso, criar um calendário com todas as principais tarefas e seus prazos de entrega é obrigatório.

Neste cronograma é importante que informações como tema do vídeo, data da entrega de roteiro finalizado, data da gravação, data para início e final da edição, mais data de entrega e publicação do material estejam especificadas.

Esses dados podem ser inseridos em uma tabela no Excel, com horários, dias da semana e – de preferência – até com a duração de cada um dos processos. Com planejamento de conteúdo em vídeo minucioso, toda a equipe terá noção de como está sendo realizado o trabalho.

5. O Roteiro

A mágica do vídeo está justamente em seu roteiro. Ele, depois da ideia, é o ponto-chave para qualquer projeto de vídeo. Neste documento deve constar tudo que será gravado: fala dos atores, conceito do vídeo, movimentação de câmera, tudo que se espera ver na tela.

Além disso, o roteiro na pós-produção é uma importante ferramenta para garantir que a edição do vídeo ajude a contar a história planejada desde o início do projeto.

Entre os elementos que precisam estar contidos em um roteiro estão:

  • Posicionamento de câmera
  • Falas
  • Descrição do cenário
  • Descrição de figurino
  • Indicação de efeitos especiais
  • Algumas indicações de edição

Lembre-se, esse é um dos elementos fundamentais para garantir não só a boa execução do trabalho no set, mas também da pré e da pós-produção.

6. O equipamento: A ferramenta para contar sua história

Planejar conteúdo em vídeo também envolve a escolha do equipamento certo para o que você pretende gravar. Afinal de contas, nem sempre a câmera mais cara é a mais indicada para te ajudar a contar sua história.

Por isso é uma boa ideia ter em mente dois fatores importantes:

  • O resultado final (cor, luminosidade, características do vídeo)
  • Expertise com o equipamento (como trabalhar com a câmera, luz e áudio)

Com esses elementos em vista, a busca a passa a ser pelo equilíbrio entre o equipamento capaz de entregar a “cara” ideal do projeto e as peças que a equipe domina o manuseio.

7. Edição, a cereja do bolo

A edição é a última etapa da pós-produção e é o elemento responsável por entregar o conceito e a história pretendida desde o início. Para que esse momento transcorra sem sobressaltos, um planejamento referente ao processo de montagem do vídeo é essencial.

Com este planejamento bem executado, criar um material de alta qualidade e que esteja de acordo com o esperado, fica menos trabalhoso. Vale ressaltar que atenção redobrada e tranquilidade são essenciais para encontrar a melhor montagem do projeto e assim entregar o material pretendido desde o início.

8. Lançamento e divulgação

Depois de todo esse processo, é hora de colocar as estratégias de lançamento e divulgação em prática. Esse é o momento-chave para fazer com que seu material chegue em quem tem interesse no tópico abordado.

The Simpsons Episode 25 GIF

Por isso, cumprir com os prazos; pensar em datas factíveis; trabalhar com uma equipe motivada e que entenda, acima de tudo, o que esse material precisa contar, é de extrema importância.

9. Monitoramento de métricas

Com o trabalho concluído, é hora de aferir o desempenho do material e compreender se seu planejamento de conteúdo em vídeo funcionou. Para isso é importante verificar métricas como:

  • Número de visualizações: Total de vezes que o vídeo foi visualizado
  • Taxa de play: Quantas vezes o play foi realmente apertado. Uma taxa mais acurada de visualização do conteúdo.
  • Taxa de retenção: Quanto tempo, em média, cada pessoa permanece assistindo o vídeo
  • Taxa de conversão: Quantas pessoas realizaram a ação do CTA ao final do material

Com esses números fica mais fácil entender se o conteúdo está atingindo o objetivo traçado, ou se precisa ser melhorado.

E aí, anotou todas as dicas? Mas não pense que o momento de aprender acabou, você ainda precisa descobrir como converter seus espectadores em potenciais clientes. Clique aqui e descubra agora mesmo como gerar leads com vídeos.