Loading Posts...

Você sabe o que é screencast? Esse formato de vídeo é fácil e barato de fazer, sendo bastante útil em estratégias de marketing de conteúdo. No artigo de hoje, descubra como fazer screencasts e como lucrar com essa técnica.

Atualmente, os vídeos que ensinam a fazer alguma coisa estão entre os mais populares na web. Conhecidos como tutoriais, esses conteúdos ajudam as pessoas a produzirem alguma coisa sem sair de casa.

A maneira mais fácil e barata de criar um vídeo desse tipo é através do screencast. Essa técnica permite que você compartilhe o seu conhecimento com milhares de pessoas. E o melhor, sem precisar de equipamentos ou câmeras de última geração.

Ficou interessado no assunto? Então continue lendo este texto para descobrir como fazer, divulgar e ganhar dinheiro com os screencasts. Vamos nessa?

O que é um screencast

Talvez você não se lembre, mas, com certeza, já assistiu a algum vídeo produzido com essa técnica.

Sabe aqueles tutoriais que ensinam a usar um programa ou serviço e consistem basicamente na gravação da tela do computador ou celular?

São justamente esse tipo de vídeo que chamamos de screencast, também conhecidos como vídeos onscreen.

Com o screencast, é possível criar um vídeo que mostra exatamente o que está passando em sua tela.

Dessa maneira, elimina-se a necessidade de equipamentos caros, como câmeras. Basta ter uma ideia na cabeça e um programa de captura de tela, além de um microfone para captar a sua voz.

Para quem esse formato é mais indicado

Mas será que qualquer empresa ou pessoa pode tirar proveito do screencast? Não exatamente.

Os vídeos nesse formato são mais indicados para quem produz conteúdos informativos, como cursos online, por exemplo.

Ou marcas que querem mostrar para os clientes como acessar e utilizar suas soluções digitais, como softwares ou sistemas online.

Os vídeos de captura de tela são ideais para educar o público, mostrando na prática como usar determinados recursos.

Onde usar o screencast

Vídeos em screencast são extremamente versáteis e ótimos complementos para a sua estratégia de marketing.

É possível utilizar essa produzir diversos tipos de conteúdo, como:

Tutoriais e cursos online

Um dos tipos de conteúdo que podem ser produzidos em formato de screencast é o de tutoriais ou cursos online. Não por acaso é também um dos mais fáceis de encontrar na internet.

Essa é uma estratégia bastante utilizada por pessoas que possuem conhecimento em algum software específico e querem compartilhar essas informações com o público. Ou por empresas que desejam educar o mercado sobre as soluções online que oferecem.

É possível produzir vídeos em screencast para gerar leads para sua empresa ou vender de forma direta, cobrando uma mensalidade para acessar o conteúdo.

Introdução e implementação de produtos

Quando um novo cliente começa a utilizar os produtos e serviços da sua empresa, talvez ele precisa de uma ajuda para compreender o real valor da solução adquirida.

Nesses casos, produzir pequenos vídeos explicativos, mostrando como dar os primeiros passos na plataforma, são uma ótima ideia.

O processo de user onboarding ajuda a aumentar a taxa de retenção e diminuir os cancelamentos imediatos e a longo prazo.

Demonstração de produtos e serviços

Em algumas situações, a venda de um produto e serviço pode envolver negociações complexas. Isso torna o processo lento e muito mais difícil.

Produzir conteúdos de qualidade para demonstrar as funcionalidades do item em questão podem ajudar a fechar a venda mais facilmente.

Nesses casos, o screencast pode ser de grande ajuda durante as interações com clientes em potencial.

Chamadas sociais

As gravações de tela também podem ser utilizadas para atrair a atenção do público para um conteúdo específico do blog.

É possível, por exemplo, criar apresentações de slides e compartilhar vídeos curtos nas redes sociais.

Essa estratégia permite gerar mais tráfego para o blog, aumentando o alcance da marca e levando a sua mensagem para mais pessoas.

4 motivos para usar o screencast

Utilizar um screencast é muito vantajoso. Afinal, qualquer pessoa que deseja ensinar alguma coisa na internet pode fazer isso com facilidade e sem gastar muito.

Entre os principais motivos para usar um screencast, estão:

  • Elimina a necessidade de equipamentos caros. Uma das maiores barreiras na produção de vídeos é a necessidade de adquirir equipamentos caros, como câmeras. Com os screencasts, porém, isso não é necessário. Basta ter um computador (ou celular) e um microfone para começar a criar conteúdos incríveis.
  • Não é preciso ter um estúdio. Até pouco tempo, produzir vídeos só era possível em ambientes específicos, como um estúdio. O screencast permite criar conteúdos em qualquer lugar.
  • São mais fáceis de serem gravados. É muito simples começar a gravar a tela de um computador, bastando instalar um programa de captura. Existem diversas opções disponíveis, inclusive gratuitas, muito fáceis de usar.
  • Economia de tempo e dinheiro. Como não será preciso comprar câmeras ou alugar um estúdio, você economiza muito dinheiro. Além disso, já que os screencasts são mais fácies de fazer, isso se traduz em economia de tempo.

Melhores programas de captura de tela

Antes de ensinarmos como fazer um screencast, é importante conhecer as ferramentas necessárias para produzir esse conteúdo.

O primeiro passo é escolher um programa de captura de tela. Será ele o responsável por gravar tudo o que está acontecendo no seu computador.

Existem muitas opções diferentes no mercado, entre gratuitas e pagas. A decisão do melhor programa dependerá das suas necessidades e objetivos com a produção de vídeo.

Abaixo, separamos alguns dos principais programas de captura de tela:

  • Open Broadcaster Software (OSB): O OBS é uma das ferramentas mais versáveis para quem deseja transmitir vídeos na internet. Além de ser gratuito, o OBS é fácil de instalar e utilizar, o que é uma vantagem caso você não tenha conhecimentos avançados em produção de vídeos.
  • CamStudio: É outra ferramenta totalmente gratuita. Entretanto, não apresenta muitas opções de customização e edição de vídeos. É ideal para projetos mais simples em menos exigentes.
  • Camtasia: É considerado por muitos o melhor software de gravação de screencasts, com uma interface completa e cheia de opções avançadas de edição. A versão de testes é gratuita, com uma taxa de 199 dólares para migrar para a versão completa.
  • Webinaria: É um software open source gratuito, mantido pela comunidade. Apesar de não possuir tantas funções quanto outras ferramentas, é uma boa alternativa para produzir conteúdos.

Além do programa de captura de tela, você precisará de um editor de vídeo para dar o acabamento final às suas produções.

Existem dezenas de softwares de edição que você pode escolher, entre gratuitos e pagos. Temos um guia completo com 19 programas de edição de vídeo para você escolher.

Como fazer um screencast

Depois de escolher e instalar os programas de captura de tela e edição de vídeo, é hora de aprender o passo a passo para fazer um screencast.

Para este guia, decidimos ensinar a capturar a tela do computador com o OBS. Vamos nessa?

Passo 1

Depois de instalar e iniciar o OBS, você notará que a interface do programa é dividida em Cenas e Fontes.

No canto inferior esquerdo, é possível notar que já existe uma cena pronta. Mais abaixo, existe um símbolo “+“, onde é possível criar novas cenas.

screencast

Passo 2

Depois de criar uma nova cena, é possível adiciona uma fonte de vídeo. Para isso, clique no símbolo de “+” localizado abaixo de “Fonte“.

Um menu com diversas opções será mostrado. Escolha “Captura de tela‘ e clique em “Ok“.

screencast

Passo 3

Depois de escolher a opção de captura, uma nova tela será aberta. Ela exibirá os monitores ativos no momento.

Caso você utilize mais de uma tela ao mesmo tempo, selecione aquela que deseja gravar e clique em “Ok“.

screencast

Passo 4

Com tudo pronto, é hora de começar a capturar a tela do computador. Para iniciar a gravação, clique em “Iniciar gravação” no canto inferior direito.

screencast

Passo 5

Agora você pode minimizar o OBS e abrir os outros programas que você precisa. Quando terminar, retorne para o OBS e clique em “Parar gravação“.

Passo 6

Após finalizar a gravação da tela, acesse a pasta onde os arquivos de vídeo estão salvos. Lá você terá acesso a tudo o que foi gravado pelo programa.

Para deixar o seu conteúdo mais atraente e profissional, utilize um editor de vídeo para selecionar os trechos do seu interesse, inserir efeitos e transições.

Dicas para fazer um screencast de sucesso

Agora que você já conhece os principais programas e sabe como capturar a tela do computador, é hora de começar a produzir os seus próprios conteúdos.

Mas para que o seu screencast seja um sucesso e tudo corra bem, é preciso ficar atento a alguns detalhes importantes.

Listamos alguns deles abaixo. Confira:

Planeje o seu conteúdo

Na hora de fazer um screencast, procure planejar e organizar todo o conteúdo que você pretende produzir. Caso contrário, você pode ficar perdido durante a gravação.

Elabore um pequeno roteiro do seu vídeo, descrevendo os principais pontos que serão abordados durante a gravação.

Já tenha em mente as cenas que você usará no conteúdo, a ordem de gravação e até se ele contará com narração e outros efeitos.

Caso o seu vídeo conte com trechos narrados, não se esqueça de roteirizar as suas falas. Lembre-se que você está ensinando outras pessoas, portanto é importante saber exatamente o que você será dito.

Com tudo isso definido antes de iniciar a gravação do seu screencast, você evita o risco de cometer erros e demorar demais no processo.

Deixe o material pronto para uso

Depois de decidir o que será abordado em seu vídeo e antes de começar a gravar, treine o seu passo a passo.

Veja onde estão os programas e arquivos que serão utilizados e organize-os de maneira a facilitar o acesso durante a gravação.

Por exemplo, se você for ensinar o público a tratar uma imagem, deixe as fotos separadas em uma pasta de fácil acesso.

Deixe tudo pronto para a hora H. Assim você não corre o risco de esquecer onde os arquivos estão e estará com o conteúdo fresco na sua mente.

Muito cuidado com o áudio

O áudio é um dos aspectos mais importantes de um vídeo, e não seria diferente no caso dos screencasts.

Junto com as imagens, a narração será responsável por guiar o público pelo seu conteúdo, informando os passos a serem seguidos.

Assim, esteja atento à qualidade do áudio captado durante a gravação. Caso haja muita interferência ou ele esteja baixo demais, a audiência pode perder o interesse e desistir do seu vídeo.

Para gravar as suas falas, escolha um ambiente calmo e silencioso. E evite usar os microfones embutidos nos notebooks. Eles não possuem um áudio claro e equilibrado.

O ideal é investir em um equipamento dedicado, como os microfones de lapela. Mas caso o orçamento não permita, até mesmo um fone de celular pode ser utilizado.

Aposte na interatividade

Caso você possua algum conhecimento em edição audiovisual, tente inserir recursos que ajudem o público a compreender as instruções dadas no screencast.

Insira setas, destaque pedaços da tela, coloque textos explicativos, legendas… Enfim, recursos que serão úteis para o entendimento conteúdo.

Dessa maneira, além de deixar o seu vídeo muito mais didático e interessante para os espectadores, isso evita que o conteúdo fique cansativo.

Fique de olho na duração do vídeo

Quem nunca ficou pulando trechos de um vídeo para saber o que aconteceria a seguir?

Tutoriais em vídeo podem sofrer com esse problema, principalmente se as instruções e o carregamento dos programas forem lentos.

O truque é acelerar trechos onde programas tenham demorado a carregar na etapa da pós-produção do vídeo.

Dessa maneira o seu screencast não corre o risco de ficar longo demais ou cansativo para o público.

Como ganhar dinheiro com screencasts

Além de todas as vantagens que citamos anteriormente, o screencast ainda pode ser monetizado.

Para ganhar dinheiro com esse tipo de conteúdo, você pode:

  • Criar tutoriais e cursos online ensinando alguma coisa e cobrar uma taxa ou mensalidade para serem acessados;
  • Ou usar os screencasts como ferramenta de marketing, divulgando seus produtos e serviços para o público.

Qualquer que seja a sua escolha, é fundamental escolher uma boa plataforma para hospedar e divulgar os conteúdos.

Entre os canais mais indicados, estão:

YouTube

Não dá para falar produção de vídeo sem citar o YouTube, a maior plataforma de vídeos online do mundo. Somente no Brasil, 80% dos internautas acessam o site todos os dias.

O primeiro passo é criar um canal no YouTube para a sua marca e começar a hospedar os screencasts que você produzir.

Dessa maneira, além de as pessoas conhecerem o seu trabalho, ficará mais fácil para elas compartilharem seus conteúdos.

A partir de então, é possível até mesmo monetizar os seus conteúdos através do AdSense, a plataforma de anúncios do Google.

Redes sociais

Redes sociais como Facebook e Instagram são ferramentas essenciais em qualquer estratégia de marketing.

Como grande parte dos internautas já conta com perfis nesses canais, criar perfis nesses serviços implica em maior alcance para suas produções.

Além disso, conteúdos em vídeo ganham destaque nas redes sociais, com maior alcance orgânico e engajamento por parte dos usuários.

E com serviços como o Facebook Watch e IGTV, do Instagram, a tendência é que os vídeos dominem ainda mais as redes sociais.

Ao divulgar gravações em screencast nessas plataformas, você ainda pode investir em anúncios pagos, levando a sua mensagem para um número ainda maior de pessoas.

Blog

Outra opção é disponibilizar seus screencasts em um blog.

Mas ao contrário das redes sociais, o blog permite um maior controle da sua mensagem e possui um caráter mais exclusivo.

A chave é produzir conteúdos relevantes e de qualidade, de modo a aumentar o tráfego do canal e melhorar a sua imagem.

E claro, sem descuidar do SEO para que a sua página esteja entre os primeiros resultados nos mecanismos de busca.

Landing pages

Landing pages são excelentes ferramentas para convencer o público de que as suas ofertas valem a pena.

E a melhor maneira de alcançar esse objetivo é usando vídeos.

A sua empresa pode criar um vídeo curto em screencast mostrando as principais funcionalidades de um software e inseri-lo em uma landing page. Dessa maneira, a taxa de conversão pode aumentar em até 86%!

Conclusão

Como vimos neste artigo, produzir um screencast de qualidade é muito fácil e barato. Como não é preciso ter equipamentos caros ou conhecimentos avançados em edição, qualquer pessoa pode produzir conteúdos assim.

Através da captura de tela, é possível criar vídeos incríveis, como tutoriais e cursos online, e engajar e conquistar o seu público.

Agora que você já aprendeu tudo sobre screencast, que tal descobrir como ganhar dinheiro com seus vídeos? Clique aqui e descubra agora mesmo!