Loading Posts...

Com a transformação digital dos últimos anos, o acesso à informação está cada vez mais democrático e rápido. E uma tecnologia tem contribuído muito para isso: o streaming. Hoje em dia basta um clique para acessar os mais diversos conteúdos, tudo em tempo real.

Graças a serviços como Netflix, YouTube, Spotify e outros, essa tecnologia nunca esteve tão popular. Entretanto, muita gente ainda não compreende o todo o potencial desse recurso para as empresas e sua relação com o público.

A possibilidade de compartilhar conteúdos instantaneamente revolucionou o empreendedorismo digital, criando novas formas de ganhar dinheiro na internet. Além disso, o streaming permite às marcas manter um contato mais direto e interativo com o público.

Para esclarecer para você as funcionalidades e benefícios dessa tecnologia, elaboramos este conteúdo. Continue a leitura para aprender mais sobre o streaming!

Neste texto, ensinaremos para você:

O que é streaming

O streaming é uma tecnologia que possibilita a transmissão instantânea de dados multimídia através da internet.

Basicamente, esse serviço permite que um dispositivo consiga reproduzir conteúdos de mídia, como áudio e vídeo, ao mesmo tempo em que realiza o download.

Ou seja, os usuários podem acessar esses arquivos com muito mais facilidade e velocidade. Com essa tecnologia, não é preciso esperar o arquivo ser baixado para acessá-lo.

O termo streaming vem da palavra stream, que em inglês quer dizer “córrego” ou “riacho”. O nome, portanto, faz referência a esse fluxo contínuo de informações, como um verdadeiro rio.

A história do streaming

Apesar de ter ganhado mais popularidade nos últimos anos, a tecnologia não é nenhuma novidade.

Pesquisas sobre a transmissão de áudio pela internet já eram realizados desde a década de 80. E embora a conexão ainda fosse muito lenta, a possibilidade de dispensar longos downloads atraiu a atenção dos internautas.

Ao longo dos anos, diversos outros experimentos foram conduzidos para testar a transmissão de conteúdos em vídeo pela internet.

Mas foi apenas em 1997 que o primeiro stream de vídeo foi realizado: uma partida de futebol americano entre Cleveland Indians e Seattle Mariners.

A tecnologia logo chamou a atenção da Microsoft, que desenvolveu um programa adaptado para streaming, o Windows Media Player.

A partir daí, o recurso dominou a web, consagrando o streaming como uma das formas mais práticas e democráticas de acessar conteúdos.

Como o streaming funciona

É bem provável que o streaming já faça parte da sua vida. Mas você sabe como essa de fato tecnologia funciona? É bem simples de entender.

Vamos supor que você decide acessar um arquivo de mídia, como uma música ou um vídeo. O player usa a conexão de internet para fazer o download dos dados iniciais do conteúdo.

Assim que o programa armazena uma certa quantidade de dados, por exemplo os 10 primeiros segundos, ele inicia a reprodução do arquivo.

E à medida em o player executa a primeira parte do conteúdo, ele inicia o download do próximo trecho, que será reproduzido assim que você chegar até aquele ponto.

O player nunca armazena mais do que uma pequena parte do arquivo de cada vez. Assim que o conteúdo é reproduzido, é deletado para dar lugar aos próximos bits de informação.

Caso a internet seja rápida o suficiente, o player consegue baixar partes do arquivo na mesma velocidade com que ele é reproduzido. Dessa maneira, não é possível notar interrupções na reprodução.

Quando a conexão é lenta e o download não consegue acompanhar a velocidade de consumo, a reprodução é interrompida e só continua depois que o player armazena bits suficientes. É o famoso “buffering”.

streaming-buffering

Principais plataformas de streaming

Desde os primeiros testes dessa tecnologia até os dias atuais, muita coisa mudou no mundo da tecnologia. Hoje é possível acessar a internet com muito mais velocidade, graças às conexões de banda larga e às redes 4G e 5G.

E com muito mais facilidade, já que dispositivos móveis, como smartphones, permitem navegar pela web em qualquer lugar.

Nesse cenário, já era de se esperar que o streaming dominasse a rede. Diversos serviços que exploram essa tecnologia surgem a cada dia.

Conheça algumas das mais famosas:

Netflix

A Netflix é uma das plataformas de streaming de vídeo mais utilizadas do mundo. Presente em  mais de 190 países, possui um acervo com milhares de documentários, séries, filmes, animações e outros tipos de vídeos.

Mas nem sempre foi assim. A plataforma foi fundada como um serviço de aluguel de DVDs. Foi apenas em 2007 que o serviço de streaming foi lançado pela Netflix, dominando o mercado.

Atualmente, produz conteúdos originais que rivalizam em qualidade e sucesso com produções de grandes emissoras de TV e estúdios de cinema. Dentre os títulos mais famosos estão House of Cards, Sense8, Stranger Things e Orange is the New Black.

Para ter acesso ao catálogo, o usuário precisa pagar uma mensalidade fixa que varia entre R$ 19,90 e R$ 45,90, de acordo com o plano escolhido.

A partir daí, o assinante pode acessar a todo o catálogo do serviço por meio de computadores, smartphones, tablets, smart TVs e até videogames.

Amazon Prime Video

Concorrente direto da Netflix, a Amazon Prime demorou para chegar ao Brasil. A sua principal promessa é fornecer um catálogo de filmes e séries paralelo aos lançamentos das grandes mídias.

Mesmo sendo um serviço bastante recente – pouco mais de um ano – a Amazon não deixou de investir na criação de conteúdos originais.

Assim como na Netflix, é possível acessar o conteúdo através de diversos dispositivos diferentes. O maior diferencial é o valor da mensalidade, que é consideravelmente menor. Nos primeiros 6 meses, a mensalidade é de R$ 7,90, subindo para R$ 14,90 após esse período.

Twitch

Também conhecida como Twitch.tv, a plataforma surgiu em meados de 2011, a partir da Justin.tv.

O maior foco do site é a transmissão – streaming ou live streaming – de patidas de videogame, incluindo gameplays e competições de e-sports.

Alcançou a fama mundial em 2013, após ultrapassar a marca de 43 milhões de visualizações mensais. Em 2014, após ser adquirida pela Amazon, a Twitch foi responsável pelo quarto maior pico de tráfego de internet nos EUA.

YouTube

Esse serviço dispensa apresentações, mas é importante falarmos sobre ele por aqui. Afinal, a história do YouTube se confunde com a da própria internet.

A plataforma é um dos sites mais acessados no mundo e se transformou no segundo maior buscador da web.

Qualquer pessoa pode hospedar vídeos no YouTube, que ficam disponíveis para streaming por usuários de todos os cantos do planeta. O público também pode interagir com o conteúdo através de comentários, curtidas e compartilhamentos.

Também é possível acessar a plataforma de qualquer dispositivo conectado à internet, como computadores, celulares, tablets, smart TVs, entre outros.

Spotify

O Spotify é outro serviço que revolucionou a maneira como consumimos conteúdos na web.

Trata-se de uma plataforma de streaming que permite o acesso a milhões de músicas, podcasts e vídeos de diversos artistas.

O programa trabalha com o sistema de assinaturas, oferecendo um plano gratuito, mas com exibição de anúncios entre as músicas.

Se o usuário preferir, pode assinar o Spotify Premium. Além de não exibir anúncios, ainda permite ouvir músicas offline.

Além disso, o programa está disponível para computadores, smartphones, alto-falantes, smart TVs e até carros.

Scribd

O Scribd é uma plataforma que funciona como uma rede de compartilhamento de publicações digitais, como documentos, livros, revistas e até audiolivros.

Recentemente, a plataforma lançou um serviço de assinaturas similar à da Netflix. Pagando uma mensalidade, o usuário pode acessar milhares de títulos sem a necessidade de comprar e baixar cada um.

VidMonsters

A VidMonsters é uma plataforma de vídeo marketing que funciona com a tecnologia de streaming de vídeos.

É ideal para quem deseja mensurar conversões de vídeo, gerar mais leads e, por consequência, aumentar as vendas.

Através dela, você pode publicar seus conteúdos, monetizá-los, inserir CTAs ao longo do vídeo e até fazer transmissões ao vivo simultâneas no YouTube e no Facebook.

Com os serviços de streaming de vídeo, é o usuário quem controla o que, onde e como assistir. E tudo sem se preocupar com travamentos e queda na qualidade.

Para as empresas, essa tecnologia é uma grande aliada na tarefa de atrair e fidelizar mais clientes. Afinal de contas, conteúdos em vídeo despertam mais a atenção dos internautas que outros formatos.

O que é um live stream?

Outra modalidade de transmissão de conteúdos pela internet é o live streaming.

Conhecidas popularmente como lives, elas funcionam de maneira similar ao streaming convencional. A diferença é que as informações são enviadas para o player de mídia ao mesmo tempo em que são produzidas.

Por exemplo, se em algum momento você já assistiu eventos, entrevistas ou shows ao vivo naquele momento, você já teve contato com um live streaming.

Diversas empresas, especialmente grandes emissoras de TV, já oferecem serviços de streaming ao vivo. O serviço é bastante utilizado na transmissão de partidas esportivas, eventos e palestras.

Streaming e live streaming: quais as diferenças

Embora sejam termos muito parecidos, serviços de streaming e live streaming são ferramentas bastante diferentes. Vamos aprender a diferenciar ambos.

Serviços como Netflix e Spotify utilizam a tecnologia de streaming para transmitir os dados para os usuários. Mas o que isso significa?

Imagine que para assistir a um episódio de uma série na Netflix fosse necessário carregar o vídeo até o fim para enfim apertar o play. Não é o que acontece na plataforma e nem seria algo legal.

Com o sistema de streaming, o vídeo é carregado ao mesmo tempo que o usuário assiste. Dessa maneira, o acesso é instantâneo e sem interrupções.

Já durante um live streaming, não existe nenhuma forma de pré-carregamento. Os dados são transmitidos ao vivo. Assim, se a conexão for interrompida em um dos dois lados, a transmissão é interrompida.

Por que fazer um live streaming

Como falamos no início do texto, a tecnologia de live streaming possui um grande potencial para as empresas.

Se bem utilizada, a sua marca só tem a ganhar com a realização de uma transmissão ao vivo. Confira:

Fácil de fazer e assistir

Foi-se o tempo em que era preciso ter equipamentos caros e um estúdio profissional para gravar conteúdos em vídeo. Hoje em dia, basta um smartphone para produzir imagens com qualidade considerável.

Portanto não seria diferente na hora de fazer um live streaming.

Com uma boa conexão de internet, um celular e um pouco de criatividade, já é possível iniciar o seu vídeo ao vivo.

E se produzir uma transmissão ao vivo é relativamente simples, assistir é mais fácil ainda.

Com um único toque no smartphone, o público já pode acompanhar de perto os conteúdos da sua marca.

Público mais próximo e engajado

Uma das maiores vantagens das transmissões ao vivo é permitir que o público interaja com o conteúdo em tempo real.

Através do envio de comentários e perguntas durante a transmissão, os espectadores podem participar dos seus vídeos.

Diversas plataformas que permitem a transmissão ao vivo, como YouTube e Facebook, contam com ferramentas de interação.

Isso estabelece uma relação mais próxima e íntima com a marca, ajudando a atrair e fidelizar clientes.

Conteúdo versátil

Graças às suas características, as lives são extremamente versáteis. Praticamente qualquer conteúdo pode ser adaptado para uma transmissão ao vivo.

A sua marca pode, por exemplo, entrevistar especialistas e convidados, anunciar o lançamento de novos produtos, fazer uma sessão de perguntas e respostas com o público e até mostrar os bastidores da companhia.

Com uma boa dose de criatividade, você será capaz de produzir conteúdos incríveis. E o melhor, gastando pouco.

Onde fazer uma transmissão ao vivo

Graças à popularidade do live streaming de vídeo, muitas redes sociais passaram a permitir que os seus usuários fizessem transmissões ao vivo.

Contudo, é preciso analisar qual é a mais apropriada para poder conversar com o seu público-alvo com mais eficiência.

Conheça algumas plataformas que permitem a criação de lives:

Facebook

A maior rede social do mundo, com mais de 2 bilhões de usuários ativos, lançou um recurso que permite que pessoas, páginas e grupos realizem transmissões ao vivo de maneira fácil e rápida.

Além de todas as vantagens de usar essa plataforma, ainda é possível programar o live streaming, interagir em tempo real com o público e salvar o vídeo ao final da transmissão.

  • Clique aqui e aprenda como se faz uma transmissão ao vivo no Facebook.

YouTube

Você sabia que 99% das pessoas que consomem vídeos online usam o YouTube? Por isso, fazer uma live nessa plataforma pode trazer grandes resultados para a sua empresa.

A ferramenta permite a interação em tempo real com o público, acesso a estatísticas de desempenho e até mesmo à monetização.

Com as estratégias corretas, você consegue aumentar o alcance da sua marca, atrair e fidelizar novos seguidores e gerar autoridade.

  • Se você deseja aprender a realizar uma live na plataforma, confira o nosso passo a passo clicando aqui.

Twitter

Mais conhecida pelas mensagens curtas, de até 280 caracteres, o Twitter também é uma excelente plataforma para o streaming de vídeo ao vivo.

Se a audiência da sua empresa é mais jovem e gosta de informações rápidas, vale a pena investir nessa plataforma.

Além disso, o Twitter é um dos canais onde as publicações têm mais chances de viralizar, aumentando o alcance da sua mensagem.

  • Se você não sabe como fazer uma live na Twitter, não se preocupe. Acesse agora o nosso guia de como usar o Twitter Live.

Instagram

Focada no compartilhamento de fotos e vídeos, o Instagram já ultrapassou a marca de 1 bilhão de usuários.

Por causa da popularidade, essa rede social passou a ser utilizada por várias empresas, marcas e influenciadores digitais para se aproximarem ainda mais da audiência.

E como o Instagram sempre foi pensado para conteúdos audiovisuais, é o canal ideal para fazer uma live.

  • Clique aqui para aprender a fazer uma live stream no Instagram.

VidMonsters

A VidMonsters foi concebida para quem deseja otimizar e mensurar as conversões de seus vídeos e transmissões ao vivo.

Dessa maneira, é muito mais fácil gerar leads qualificados e, consequentemente, mais vendas para a marca.

Através dessa plataforma, é possível fazer um live streaming de vídeo ao mesmo tempo no Facebook e YouTube, aumentando o alcance e os resultados do seu conteúdo.

Como começar um live streaming

Depois de conhecer um pouco mais sobre o live streaming e seus benefícios, é hora de colocar a mão na massa. Mas por onde começar?

Elabore um roteiro

Um conteúdo ao vivo é naturalmente mais propenso ao improviso. Mas isso não significa que ele deve ser feito de qualquer maneira.

Procure sempre elaborar um breve roteiro para o seu live streaming de vídeo, com os principais tópicos que serão abordados. Ele servirá como um guia para o seu conteúdo, de modo que na hora da gravação nada passe em branco.

Mas claro, isso não impede que você improvise um pouco caso haja necessidade.

Cuide da qualidade da transmissão

Para que o seu conteúdo tenha valor para a audiência, é importante que a transmissão tenha qualidade.

De nada adianta passar horas planejando a sua live se na hora de entrar no ar a conexão falha ou a imagem é escura e cheia de ruídos.

Sendo assim, fique atento ao aspecto técnico do seu vídeo ao vivo.

Separe um tempo antes do evento para conferir se os equipamentos e a conexão de internet estão funcionando.

Além disso, não deixe de escolher bem o lugar onde será realizada a filmagem. Prefira ambientes bem iluminados e calmos para conseguir imagens limpas e som sem ruídos.

Caso seja necessário, algumas plataformas – como o Facebook – permitem testar a transmissão. Assim você tem tempo de ajustar os últimos detalhes antes de ficar ao vivo.

Divulgue a sua live

Uma transmissão ao vivo só faz sentido se houver um público interessado em acompanhá-la. Sendo assim, não deixe de divulgar a sua live.

Elabore um cronograma de divulgação, definindo quais os canais que serão utilizados e os melhores horários para publicar as postagens.

Dispare alguns comunicados durante a semana e um lembrete assim que a transmissão começar. Dessa forma todos estarão cientes do evento e poderão se preparar.

E para chamar a atenção do público, escolha imagens chamativas e textos bem escritos. Dê informações relevantes sobre a transmissão, como horário, link para acessá-la, os temas que serão debatidos e se contará com a presença de convidados.

Seja o mais claro possível, mas sem entregar o grande diferencial da sua live. Deixar algo no ar ajuda a gerar expectativa, um elemento essencial em um live streaming.

Entrando ao vivo

Chegou a hora de realizar a transmissão ao vivo, então respire fundo!

streaming

Durante o evento, interaja com o público sempre que possível. Eles são o coração da sua live e toda conversa que você tiver com eles cria mais engajamento e proximidade.

Uma boa dica é sempre perguntar algo para a audiência. Isso ajuda a movimentar a transmissão e a prender a atenção dos usuários.

Não se esqueça de pedir ao público para compartilhar a live e chamar amigos para assistir. Essa é uma ótima forma de aumentar o número de visualizações do seu vídeo.

E lembre-se: por ser ao vivo, erros e problemas técnicos podem afetar o seu live streaming de vídeo. Mas não se desespere, okay? Caso algo dê errado, mantenha a calma e tente contornar a situação com bom humor e criatividade.

Agora que você conhece os aspectos mais importantes do streaming e como fazer uma transmissão ao vivo, que tal se aprofundar mais no assunto? Preparamos um conteúdo completo com tudo o que você precisa saber para fazer uma live com o OBS.

Redação VidMonsters

Loucos por marketing e vídeos!