Loading Posts...

Aumentar o tráfego orgânico é o objetivo de milhares de empresas, principalmente quando ele ultrapassa o volume de tráfego pago.

Por outro lado, manter os investimentos em tráfego pago também é importante, mesmo que a marca tenha autoridade e relevância no mercado. Afinal, sempre há novos públicos e clientes para impactar.

O ideal é que a empresa mantenha o equilíbrio e trabalhe para aumentar cada vez mais o tráfego gratuito, investindo no modelo pago apenas para ações e estratégias pontuais.

Nós sabemos que essa tarefa não é nada fácil. Por isso preparamos este conteúdo. Ele vai ajudar a entender a real importância do tráfego orgânico e descobrir como aumentá-lo. Vamos lá?

O que é tráfego orgânico?

Podemos dizer que o tráfego orgânico é baseado em uma ação espontânea do cliente. Quando ele precisa de um produto, um serviço ou informação, ele busca um termo no Google. Nesse momento, diversos resultados são entregues pelo Google em várias páginas. O usuário, então, escolhe um dos resultados e clica nele.

Todo esse processo da pesquisa até o momento do clique é o tráfego orgânico.

Diversas análises de empresas que atuam nesse segmento afirmam que os usuários escolhem os primeiros resultados de pesquisa do Google. Em quase cem por cento das vezes, são os primeiros resultados da primeira página.

Por isso, as empresas que investem em SEO e otimização buscam a tão sonhada primeira posição desse ranking.

Por que investir em tráfego orgânico?

A resposta é bem simples. Hoje em dia, todas as pessoas com acesso a internet utilizam os motores de busca para encontrar algo que precisam. As pesquisas vão desde coisas mais simples como as mais complexas.

Ou seja, se a sua marca tem um produto ou serviço que quer vender as chances de ser encontrada serão maiores se ela for ativa na internet e tiver um bom posicionamento no Google.

Veja outros motivos para investir em tráfego orgânico.

1. Relevância para a marca

Estar no topo dos resultados de busca do Google proporciona para a empresa o status de melhor naquilo que ela oferece. Os usuários acreditam que se ela é a melhor opção entre tantas então é porque ela deve ser muito boa naquilo que faz e é autoridade de mercado.

Isso pode gerar outras formas de divulgação para a marca. Pois o cliente que utilizou o serviço pode indicar ou recomendar para outras pessoas.

2. Maior conversão

Como mencionamos anteriormente, ao fazer uma busca, os usuários costumam selecionar a primeira opção que aparece nos resultados do Google. Dessa forma, o número de conversões aumenta.

Mesmo que o cliente ainda não esteja preparado para a compra, há mais chances de ele acessar o site novamente quando decidir. O usuário entende que aquele resultado é a melhor recomendação do Google. Por isso, tendem a confiar mais nesses sites em relação aos anúncios pagos do Google Adwords.

3. Economia para empresa

O tráfego pago exige investimento, gerenciamento, otimização e análise dos anúncios que precisam ser criados para atrair o cliente. No tráfego orgânico, o investimento é muito menor. Afinal, o investimento será em trabalho, desenvolvimento de estratégias e conteúdo relevante para atrair o público.

4. Menor risco

Imagine que você criou um anúncio para gerar tráfego para o seu site, mas o segmentou de forma errada. Ou ainda que ele não está respondendo como o esperado. Todo o investimento feito nessas ações que não deram retorno será perdido.

No caso do tráfego orgânico, caso o conteúdo não dê resultado de imediato, é possível editar, criar outros conteúdos a partir dele ou esperar que ele entregue algum resultado. Por ser um investimento menor, o risco de perda também é menor.

Como aumentar o tráfego orgânico?

Agora que você já sabe o que é tráfego orgânico e porque ele é importante para o seu negócio, deve estar se perguntando o que fazer para aumentá-lo, certo?

A seguir, separamos algumas ações simples para você atrair visitas espontâneas ao seu site ou blog. Confira:

1. Tenha um blog

Você já viu que para aumentar o tráfego orgânico para o seu site é necessário produzir conteúdo. Porém, não é qualquer tipo de conteúdo. É importante que a sua empresa tenha um blog próprio, hospedado no domínio da empresa.

Muitas marcas investem tempo e disposição em produzir conteúdos para as redes sociais, mas o tráfego gerado dentro desses meios fica dentro deles. Uma alternativa é incluir os links de direcionamento para o seu site. Ainda assim há chances de o usuário ignorar seu conteúdo e continuar navegando na rede social.

O blog entrega o conteúdo que o seu cliente precisa, no momento que ele quer. Você produz o conteúdo, relevante para a sua audiência, distribui ele nas redes sociais e por e-mail, o cliente que não tiver contato com o conteúdo por meio desses canais poderá encontrá-lo pela busca orgânica.

Blogging GIF

O volume de conteúdo produzido também é importante, quanto maior for o número de postagens feitas no blog, maior será a relevância da sua marca no segmento. O Google entende que as empresas que produzem conteúdos ricos em escala têm mais autoridade no mercado.

Por exemplo; Uma empresa de cerimonial de formatura pode produzir conteúdos sobre organização para a comissão de formatura; dicas de convite e trajes; temas para festa; etc.

Conforme a produção for aumentando você pode incluir backlinks dentro dos textos. Essa ação consiste em inserir links para outros conteúdos dentro do seu artigo.

No caso da empresa de cerimonial, é possível criar um conteúdo sobre o planejamento da cerimônia e linkar com outro que fale sobre os serviços que a empresa precisará contratar.

2. Otimize todo o seu site

A otimização de SEO vai otimizar o site, proporcionando um melhor ranqueamento e, consequentemente, posicionamento nos resultados de busca do Google. O uso de palavras-chave estratégicas, por exemplo, é fundamental para atrair o cliente. Quando ele for buscar uma informação que precisa, são essas correspondências de palavras e frases que ele vai utilizar.

Veja como começar a otimizá-la:

  • Títulos: coloque um title tag na h1 da página do seu site, facilitando o encontro do conteúdo.
  • Meta description: é uma breve descrição sobre a sua página, de forma otimizada, com palavras-chave. Ela vai aparecer embaixo do título do seu site, nos resultados de busca.
  • Alt Img: Inclua palavras-chave na descrição de suas imagens. Isso facilitará a leitura que o Google fará desse conteúdo.
  • Descrição dos vídeos: adicione uma descrição explicativa e com palavras-chave para todos os vídeos que são inseridos em seu site ou YouTube.
  • Utilize o Video SEO: um plugin do WordPress permite incluir vídeos em suas páginas e aparece com uma thumbnail do vídeo nos resultados do Google.

3. Invista em vídeo marketing

O vídeo marketing consiste em utilizar conteúdo audiovisual na estratégia de marketing de uma marca. Esses conteúdos podem ser de diversos tipos e formatos, a empresa deve entender qual tipo de conteúdo conversa melhor com a sua audiência antes de produzir.

De acordo com o Statista, 160 milhõs de brasileiros assistem vídeos na web todos os meses. Isso porque o público, em geral, se sente mais atraído por conteúdos dinâmicos, como o audiovisual, do que estático, como é o caso das imagens.

Por serem melhor ranqueados, os vídeos ajudam a aumentar o tráfego para o site da empresa. São mais fáceis de serem compartilhados e, por isso aumentam o alcance das postagens do blog, fazendo com que a empresa se mantenha em uma melhor posição nos resultados do Google.

O vídeo marketing é um meio eficiente para aumentar o tráfego orgânico. Clique aqui Veja nossas melhores dicas para aplica em sua estratégia. 

Redação VidMonsters

Loucos por marketing e vídeos!