Loading Posts...

Vídeo marketing é a aplicação das estratégias de atração e retenção de clientes através de vídeos. Ou seja, é a transformação de toda e qualquer campanha de marketing em conteúdo audiovisual.

No marketing digital, o vídeo marketing se tornou conteúdo fundamental para atrair e engajar clientes, gerar leads e conquistar vendas saudáveis. Tudo isso, dada sua capacidade de reduzir as barreiras entre consumidores e empresas.

Mas, como fazer vídeo marketing dentro e fora de casa? Custa caro? Onde os vídeos se encaixam na minha estratégia de marketing digital e conteúdo? Posso gravar vídeos com meu celular? Um bom vídeo precisa ser curto?

Para responder à essas e outras perguntas, preparamos este guia completo e definitivo.

Aqui, você irá aprender:

O BOOM dos vídeos no marketing digital

Se o marketing de conteúdo transformou, definitivamente, a forma como consumimos informações na internet e tomamos decisões de compra, é possível afirmar que o vídeo marketing fez nascer o marketing de conteúdo 2.0.

Os vídeos online se tornaram febre nos últimos anos. E os números, para lá de assustadores, não nos deixam mentir.

Mais de 1 bilhões de horas em vídeo são assistidas todos os dias só no Youtube, segundo maior buscador do mundo – perdendo espaço apenas para o Google.

Nas redes sociais não é diferente. São mais de 100 milhões de horas de vídeo assistidas diariamente no Facebook. No Instagram, aplicativo que conta com o recurso Insta Stories, já ultrapassa os 500 milhões de espectadores diários. Até o Twitter (não, ele não morreu!), mais de 82% dos usuários afirmam assistir vídeos online na plataforma.

Os números explicam tamanho sucesso do vídeo marketing. Não é atoa que as projeções são de que, em 2020, mais de 80% de todo o tráfego da Internet seja em vídeos.

Mas porquê, de uma hora para outra, começamos a trocar o buscador do Google pelo YouTube, para sanar nossas dúvidas?

Há uma série de fatores que respondem essa questão. E vamos pontuar à todos ao longo da leitura. Mas existe um ponto determinante que diferencia e favorece o vídeo como conteúdo estratégico fundamental: humanidade.

O vídeo marketing é o formato de conteúdo que passa mais pessoalidade ao público. Nós, consumidores, não queremos nos identificar apenas com um nome e uma logo. Buscamos nos conectar com aquilo que se assemelha a nós. Mais que isso, estamos em busca de informações cada vez mais reais para nos ajudar a tomar boas decisões.

Se há alguns anos largamos os velhos e repetitivos comerciais de TV, que se preocupavam apenas em empurrar um produto. Hoje a internet abriu um mundo de informações que nos dá poder de decisão inteligente. E, nesse cenário evolutivo, os vídeos tornam esse processo ainda mais fluido, verdadeiro e pessoal.

Mas é o vídeo marketing? O que é, na prática, essa ferramenta?

O que é Vídeo Marketing

O conceito de vídeo marketing quer dizer fazer marketing através de vídeos. O vídeo marketing é uma ferramenta pela qual, através da transmissão de conteúdo audiovisual, é possível aplicar estratégias de atração, conversão e retenção de clientes.

Na prática, toda e qualquer campanha, seja ela para fins de marketing pessoal ou marketing institucional, podem ser realizadas através do vídeo marketing.

Ou seja, o vídeo marketing não se resume apenas em campanhas publicitárias. É possível produzir vídeos educativos, vídeos para engajamento, vídeos para o pós venda. As possibilidades não são limitadas e dependem, exclusivamente, da sua capacidade criativa.

Quais os tipos de Vídeo Marketing?

Agora que você já aprendeu o que é vídeo marketing e já sabe que pode usá-lo em todos os estágios do seu funil de vendas, está na hora de conhecer os tipos mais comuns.

É importante observar que os tipos de vídeo marketing não são excludentes. E mais, você pode usar o mesmo vídeo para um ou mais estágios da jornada de compra dos seus clientes.

a) Vídeo marketing institucional:

Os vídeos institucionais evidenciam a visão, missão, valores e cultura de uma empresa. Esse tipo de vídeo, em geral, não evidencia produtos e serviços em si. Mas sim, como o que a empresa oferece ao mercado e a forma como ela o faz, é positivo. São tipos de vídeos criados para fortalecer a identidade de uma marca.

b) Vídeo marketing pessoal:

Esse formato de conteúdo funciona para criar autoridade para uma pessoa específica. Seja ela pertencente à uma empresa ou não. Para o marketing pessoal este formato de conteúdo é fundamental já que transmite mensagens de forma 100% direta e interativa para o público.

c) Vídeo marketing publicitário:

Os vídeos publicitários são os tipos mais comuns de vídeo marketing. Eles visam comunicar ao mercado uma marca ou serviço de uma empresa, em geral de forma autêntica e emocionante.

d) Vídeos comerciais:

Também muito comuns desde os tempos da TV. Os vídeos comerciais são aqueles que se propõe a vender um produto ou serviço de forma direta, podendo incluir ações promocionais.

e) Vídeo marketing educativo:

Esse tipo de conteúdo pode ser dividido em duas categorias muito abrangentes. Os vídeos educativos podem ser as vídeoaulas, por exemplo. Ou qualquer conteúdo que se proponha a ensinar algo para o público.

f) Vídeo cases:

Vídeo cases nada mais são que cases de sucesso transformados em vídeo. Excelente formato de conteúdo para foco em conversão de fundo de funil. É o momento em que seus clientes darão o depoimento deles sobre como seu produto ou serviço os ajudou a resolver um problema.

g) FAQ Vídeo:

Bem como os vídeos cases. O FAQ vídeo é a transformação da página FAQ (perguntas mais frequentes) em vídeo. Criar esse conteúdo auxilia o público na assimilação das respostas dadas e criar proximidade.

h) DIY ou vídeo tutorial:

Do it yourself, para o português: faça você mesmo. São os famosos vídeos tutoriais. Eles ensinam como o público pode realizar uma atividade sem ajuda de terceiros. De trabalhos artesanais à montagem de móveis, esse conteúdo é um dos mais versáteis. São conhecidos por serem apresentados em um passo a passo.

i) Vídeos tutoriais:

Vídeo marketing de produto ou vídeos de demonstração de produto mostram como seu produto funciona. É um tour rápido pelas principais funcionalidades e problemas que ele resolve. Videos de unboxing e que mostram o funcionamento de um produto específico também podem entrar nessa categoria.

j) Vlogs:

Os vlogs são vídeos que gravam um período de tempo do cotidiano de uma pessoa ou empresa. Tem como maior característica evidenciar as atividades reais, com muito pouca edição.

k) Q&A videos:

O formato Q&A, em português ‘’perguntas e respostas’’ é um tipo específico de vídeo voltado para responder dúvidas comuns do público. Ele pode ser feito sobre um produto ou mesmo sobre a empresa como um todo. São muito úteis no processo de educação do público alvo.

l) Transmissão ao vivo:

As transmissões ao vivo, ou lives, são vídeos marketing em tempo real. As empresas optam por esse formato de conteúdo na hora de exibir um evento ou mesmo criar uma interação ainda maior e mais fluida com o público que a acompanha.

m) Webinar:

O webinar é um tipo de transmissão ao vivo. Os grandes diferenciais do webinar são que esse formato se propões a ser um seminário online. Onde há um tema específico que será abordado bem como uma preparação maior no pré e pós webinar para o sucesso da transmissão

n) Vídeos Personalizados

Gravar um vídeo criativo e pessoal para prosseguir uma negociação é uma excelente forma de chamar atenção de uma pessoa. Este é um vídeo personalizado. Por exemplo, ao invés de mandar apenas um PDF com uma proposta, você pode gravar sua tela e sua webcam apresentando uma proposta mais personalizada, usando termos do seu cliente em potencial, o nome dos envolvidos no negócio, etc.

Mas quando o assunto é vídeo marketing, não há regras!

Como dissemos, esses são os tipos de vídeo mais conhecidos. Mas não se limite a nomenclaturas. O importante é criar um conteúdo de qualidade, que se encaixe na sua estratégia.

Clicando aqui, você terá acesso à um conteúdo 100% focado nos tipos de vídeo marketing, com exemplos em vídeo para se inspirar.

Quais os benefícios de investir em Vídeo Marketing?

À esta altura você já deve estar por dentro de alguns dos benefícios de incluir vídeos na sua estratégia de marketing. Para não restar nenhuma dúvida sobre a importância desse conteúdo, vamos falar mais sobre a assertividade desse investimento.

Facilidade de produção

Não. Fazer vídeo marketing não é caro nem impossível.

É claro que cada produção exigirá esforços e investimentos diferentes. Mas a verdade é que, diferente da produção de um E-book, por exemplo, onde você precisará de um redator, designer, plataforma de diagramação. Para produzir vídeos tudo que você precisa para começar é a câmera do seu celular.

Se pararmos para pensar, hoje em dia todos nós já estamos produzindo vídeo marketing, ainda que de cunho pessoal. Postagens no Facebook, compartilhamentos no Insta Stories e até YouTube.

Lembre-se, estamos buscando nos relacionar de forma mais próxima com as empresas. E esta é a maior sacada dos vídeos. Comece conversando com sua audiência e, aos poucos, vá explorando esse universo da produção de vídeos.

Caso queira uma mãozinha com princípios básicos como iluminação para vídeos ou mesmo criar cenários criativos, é só buscar aqui mesmo no nosso blog. Temos de tudo um pouco para te ajudar!

Aumento do tráfego orgânico melhorando o SEO

O algorítimo do Google já privilegia páginas de sites e blogs que contenham vídeos. Para se ter uma ideia, uma página com vídeos está 53% mais propensa a ranquear na primeira posição do Google.

Isso quer dizer que, ao incluir vídeos marketing nas suas páginas, suas chances de ranqueamento não só terão um crescimento assustador, como sua audiência também.

No último ano, um estudo da Wyzwol indicou que 76% das empresas que já apostam em vídeos nas suas estratégias de marketing digital, viram seu tráfego orgânico aumentar. E esse número só cresce!

Vídeos são naturalmente virais

Quem nunca sonhou em criar uma ação de marketing viral? Em questão de segundos – BOOM! – todo o mundo conhece sua marca.

Os vídeos tem esse potencial. Dada sua característica interpessoal, conjugada com elementos audiovisuais capazes de despertar emoções, os vídeos podem ter, até, 1200% de chances de compartilhamento a mais que outros conteúdos..

Fácil consumo e aceitação.

Quanto tempo você levaria para falar 1.8 milhões de palavras? Esse número equivale a 1 minuto de vídeo.

Como isso é possível? Essa é fácil! Os vídeos reúnem alguns elementos indispensáveis que auxiliam na didática e aprendizagem: audição + visão + interação. Essa conta simples tornam os vídeos um conteúdo de fácil consumo. Com capacidade de atingir todos à todos os públicos. E o melhor, em vários canais distintos.

O ROI é positivo

Agora vamos falar de algo que certamente te interessa. O uso de videos gera resultados ou é só modinha?

Três tipos diferentes de pesquisa confirmam, não só que o vídeo marketing veio para ficar. Mas que os resultados em seus investimentos foram muito positivos. Veja só:

  • De acordo com a Wyzowl, 83% das empresas que usam vídeo não só viram crescimento em seus lucros como pretendem continuar investindo nos próximos anos.
  • A State of Video divulgou que 70% das empresas que apostam em vídeos, acreditam que é o melhor formato de conteúdo para conversão de leads e clientes.
  • E aí vai uma EXCELENTE notícia para pequenas e médias empresas 76,5% dos donos de PMEs que investiram em vídeos nos últimos dois anos disseram ver impacto positivo em seus negócios. Desse grupo, 60% pretendeu aumentar os investimento, de acordo com a Animoto.

Dica de ouro: dê o play no vídeo abaixo e aprenda a como converter mais usando vídeos.

Estratégias de Vídeo Marketing

Não vou escrever um guia definitivo sobre estatégias de Video Marketing porque nós já temos um! Mas, claro, vou passar pelos pontos mais fundamentais para você ter uma boa base a respeito, pode ser?

Conheça seu segmento e sua audiência

Antes de começar uma estratégia de video marketing, é essencial que você conheça do seu segmento, tenha suas personas, saiba exatamente com quem você está falando. Uma vez que você já realizou as pesquisas necessárias, entrevistou clientes, analisou todos os dados e os interpretou cuidadosamente, dá pra começar a pensar nos objetivos que sua estratégia de video marketing quer alcançar.

O que você pode pensar como possíveis objetivos com video marketing (alguns, pra você pensar):

  • Ajudar seus clientes a aprender algo novo e relevante;
  • Ensinar sua audiência a usar seu produto;
  • Responder perguntas frequentes e aconselhamentos para diminuir o volume de suporte;
  • Construir autoridade e personalidade da sua marca;
  • Crescer nichos específicos da sua audiência, como inscritos no blog, seguidores, etc;
  • Construir e apresentar a cultura da sua empresa e torná-la atrativa para novos integrantes do seu time.

Certifique-se que cada video entregue uma mensagem única (famoso foco)

Num momento onde sobra conteúdo na internet, é necessário ter foco. Não adianta falar mil coisas num video só. Ou tentar abraçar o mundo com um formato, por exemplo. É necessário foco e disciplina para entregar uma mensagem centrada, objetiva e específica por meio dos seus conteúdos em video.

Para não começar falando de uma coisa e terminar falando de outra, sugiro que você faça roteiros para cada video que for gravar. Além disso, tenha uma ideia dos conteúdos anteriores e de quais serão os próximos, para não repetir as mesmas coisas e dispersar a sua audiência.

Inclua O-B-R-I-G-A-T-Ó-R-I-A-M-E-N-T-E CTAs nos seus videos

Cada video que você produz precisa ter um objetivo muito claro. Se você quer alcançar a meta da sua estratégia de video marketing, é essencial atrelar CTAs claros aos seus videos. O que isso significa? Significa que você deve trabalhar seus videos junto a conversões; como uma captura de lead; um botão de download de um ebook, um meio de pagamento e assim por diante.

Para desenvolver uma estrategia de video marketing de sucesso leva um tempo. Então você precisa seguir seu planejamento com com disciplina para alcançar seus resultados. É preciso testar formatos, tamanho do video, títulos, descrição, etc. Se você não separar tempo e dedicação para isso, dificilmente conseguirá alcançar a performance que deseja.

Fiz esse comentário justamente porque você precisa não apenas incluir CTAs nos videos, mas testar. E muito. Variar, trocar, mudar frases até achar as melhores conversões para os seus conteúdos em video. Não se esqueça. As pessoas podem estar curtindo muito todo o conteúdo que você produz, mas se você não oferecer para eles um próximo passo, dificilmente eles avançaram no seu funil.

O seu Call To Action (CTA) pode ser simples. Não precisa ser nada complexo. Foque bem na sua persona, no tipo de conteúdo produzido (se é pra topo, meio ou fundo de funil, por exemplo) e nos canais que você está utilizando para distribuir esse video.

Tenha um calendário de publicações

De novo. Disciplina é mais importante que talento ou qualidade. Não adianta nada você produzir videos mais perfeitos que Hollywood, mas não cumprir uma agenda de publicações. Você precisa necessariamente desenhar uma agenda de publicações, seja semanal, quinzenal ou até mesmo diária. Mas lembre-se, você precisa cumprir isso. Se você não o fizer, dificilmente você vai bater as metas e objetivos que tiver definido.

Minha dica aqui é que você prepare seus conteúdos com o máximo de antecedência possível. Nós tentamos produzir conteúdos para um trimestre inteiro ou algo parecido com isso. Ou seja, a gente sempre busca estar bem adiantado com a produção de conteúdos, seja texto ou video. Tudo para planejarmos melhor, fazermos os agendamentos corretamente, ter conteúdo nas datas propostas, manter uma constância. Isso faz toda diferença e é um pré-requisito para suas estratégias de marketing digital darem certo, pode ter certeza.

Produção de conteúdo

Produção de conteúdo já foi algo caro. Hoje você pode produzir um conteúdo em video de alta qualidade gastanto pouco ou nada. Desde seu smartphone que grava em Full HD ao microfone do seu fone de ouvido, equipamentos já não são um problema. Ainda sim, vamos dar uma navegada por equipamentos, iluminação e alguns conceitos básicos só pra garantir que você vai fazer bonito, beleza?

Equipamentos básicos

Vou passar por alguns tipos de equipamentos que são essenciais. Pra começar, preciso te lembrar que 50% do seu video é imagem e os outros 50% são seu áudio. Leve bastante a sério fazer um bom enquadramento, com uma boa iluminação e um bom áudio. É sério, você vai ver o quanto isso faz diferença.

  • Câmera: Nós usamos uma T3i da Canon. Você pode usar qualquer modelo de câmera, não tem problema. Como disse antes, até um smartphone pode ser uma boa fonte.
  • Microfone: Nós compramos um lapela de R$10 no Mercado Livre 🙂  Funciona super bem. No nosso caso, ligamos ele num H4n, da Zoom, mas você pode ligar direto na câmera, se for o caso.
  • Luz: Aqui na firma a gente usa um par de Lightboxes. Caso você não tenha, busque gravar em lugares muito bem iluminados, beleza? Nada de ficar parecendo que você está na caverna do Batman. A menos que você esteja lá mesmo (me convide).

Desenvolvimento de um Roteiro

É super importante ter a noção clara daquilo que você quer gravar. Portanto, darei algumas dicas de roteiro para você.

  • Pesquise: Estude sobre o tema que você deseja falar. Procure referências gringas e nacionais. Anote as melhores sacadas e tente encaixá-las em alguma parte do conteúdo. Não estou te encorajando a apenas copiar o coleguinha; mas pegar as melhores ideias, adaptar e apresentá-as do seu jeito, beleza?
  • Texto: use o Google Docs, Evernote e afins para escrever seu texto. Busque usar frases mais diretas e tudo aquilo que facilite consideravelmente a compreensão do que você irá falar.
  • Imagens: Sim, imagens são importantes. Busque um bom enquadramento, um lugar massa para fazer essa gravação, boa iluminação e todos esses quesitos básicos. Faz toda diferença.
  • O roteiro é seu guia: Lembre-se, o roteiro é seu melhor amigo para não sair da linha. Tenha-o como seu melhor amigo 🙂

Se você quiser mais dicas de como desenvolver um bom roteiro, acesse esse conteúdo onde damos muito mais detalhes 😉

Redes Sociais x Video Marketing

As redes sociais (ou “xoxal midia”) não são inimigas do Video Marketing. Muito pelo contrário! O lance é pegar o segredo de como usá-las a favor dos seus conteúdos em video. Para tal, é importante sabermos que publicar um video nativamente em uma rede social significa medir as informações desse conteúdo melhor.

Por exemplo: Se você apenas publicar o link de um video do Youtube dentro do Facebook, várias métricas que o próprio FB pode de fornecer vão pro ralo. Por isso, publicar o video nativamente no Facebook acaba sendo mais jogo. Além disso, videos nativos natualmente possuem um alcance maior que o exemplo que eu acabei de dar.

Outro ponto importante é considerar que cada rede social tem um público diferente (ou uma maneira diferente de se comunicar). O video que você publica no Youtube não necessariamente vai funcionar no LinkedIn. Até mesmo em questões de especificações. Um video para o Stories do Instagram tem que ter até 15 segundos. Para o feed, até 1 minuto. E isso varia de rede para rede.

Portanto, é importante você analisar o público, a linguagem da rede e as especificações técnicas antes de publicar esse conteúdo ali.

Por exemplo: a maioria das redes tem autoplay e o video começa mudo. Você precisa produzir videos que chamem bastante atenção sem depender do som para estimular a audiência a ligá-lo. Outra dica é usar legendas nos videos, para permitir que seu público veja os videos sem ter que ativar o som… dentro do metrô, por exemplo <3

É importante lembrar que você também precisa estar atento para o ranking e SEO do seu video. Entenda como otimizá-lo com essas dicas:

Conclusão

A dica de amigo é: Aplique Video Marketing nas suas estratégias. Provavelmente, você nunca viu nenhum artigo com tantos dados; números; pesquisas e fundamentações sobre a importância e o impacto que o uso de videos pode causar não apenas no ROI do Marketing, mas no faturamento do seu negócio.

Hoje, mitos foram quebrados. Produzir vídeos não é caro como parece. Incluir videos nas estratégias de marketing não é um parto. Videos podem ser bem reaproveitados como tanto quanto artigos, que viram ebooks, etc.

Rankear videos é uma realidade. É possível produzir videos e alcançar uma boa posição nos resultados de busca. Além disso, é um caminho maravilhoso de link building que não pode ser ignorado.

Os times de marketing que usam videos em suas estratégias estão satisfeitos, crescendo resultados cada vez mais e ajudando seus respectivos negócios a alcançar um patamar inédito.

Transmissões ao vivo estão cada vez mais comuns e acessíveis. Hoje, se comunicar por meio de um webinar, uma live no Facebook e afins é premissa de uma marca. E o custo é zero.

Video não é o futuro. É quase que um passado misturado com presente. Ou seja, o tempo do vídeo! Já chegou e, quanto maior a demora para entrar de cabeça, maior a distância para aprender, aprimorar e realizar os ajustes finos para os melhores resultados.

Dá uma olhada no que fazemos aqui na VidMonsters! Certamente vai te ajudar a dar os primeiros passos nessa jornada de videos nas suas estratégias de marketing:

Quem já começou, está super bem. Você também pode começar agora <3

Redação VidMonsters

Loucos por marketing e vídeos!