Carol Picoli
Por Carol Picoli

Vídeo marketing: um GUIA COMPLETO para você fazer vídeos online de sucesso

Carol Picoli
Por Carol Picoli

Vídeo marketing é a aplicação das estratégias de atração e retenção de clientes através de vídeos. Ou seja, é a transformação de toda e qualquer campanha de marketing em conteúdo audiovisual.

No marketing digital, o vídeo marketing se tornou conteúdo fundamental para atrair e engajar clientes, gerar leads e conquistar vendas saudáveis. Tudo isso, dada sua capacidade de reduzir as barreiras entre consumidores e empresas.

Mas, como fazer vídeo marketing dentro e fora de casa? Custa caro? Onde os vídeos se encaixam na minha estratégia de marketing digital e conteúdo? Posso gravar vídeos com meu celular? Um bom vídeo precisa ser curto?

Para responder à essas e outras perguntas, preparamos este guia completo e definitivo.

Aqui, você irá aprender:

O BOOM dos vídeos no marketing digital

Se o marketing de conteúdo transformou, definitivamente, a forma como consumimos informações na internet e tomamos decisões de compra, é possível afirmar que o vídeo marketing fez nascer o marketing de conteúdo 2.0.

Os vídeos online se tornaram febre nos últimos anos. E os números, para lá de assustadores, não nos deixam mentir.

Mais de 1 bilhões de horas em vídeo são assistidas todos os dias só no Youtube, segundo maior buscador do mundo – perdendo espaço apenas para o Google.

Nas redes sociais não é diferente. São mais de 100 milhões de horas de vídeo assistidas diariamente no Facebook. No Instagram, aplicativo que conta com o recurso Insta Stories, já ultrapassa os 500 milhões de espectadores diários. Até o Twitter (não, ele não morreu!), mais de 82% dos usuários afirmam assistir vídeos online na plataforma.

Os números explicam tamanho sucesso do vídeo marketing. Não é atoa que as projeções são de que, em 2020, mais de 80% de todo o tráfego da Internet seja em vídeos.

Mas porquê, de uma hora para outra, começamos a trocar o buscador do Google pelo YouTube, para sanar nossas dúvidas?

Há uma série de fatores que respondem essa questão. E vamos pontuar à todos ao longo da leitura. Mas existe um ponto determinante que diferencia e favorece o vídeo como conteúdo estratégico fundamental: humanidade.

O vídeo marketing é o formato de conteúdo que passa mais pessoalidade ao público. Nós, consumidores, não queremos nos identificar apenas com um nome e uma logo. Buscamos nos conectar com aquilo que se assemelha a nós. Mais que isso, estamos em busca de informações cada vez mais reais para nos ajudar a tomar boas decisões.

Se há alguns anos largamos os velhos e repetitivos comerciais de TV, que se preocupavam apenas em empurrar um produto. Hoje a internet abriu um mundo de informações que nos dá poder de decisão inteligente. E, nesse cenário evolutivo, os vídeos tornam esse processo ainda mais fluido, verdadeiro e pessoal.

Mas é o vídeo marketing? O que é, na prática, essa ferramenta?

O que é Vídeo Marketing

O conceito de vídeo marketing quer dizer fazer marketing através de vídeos. O vídeo marketing é uma ferramenta pela qual, através da transmissão de conteúdo audiovisual, é possível aplicar estratégias de atração, conversão e retenção de clientes.

Na prática, toda e qualquer campanha, seja ela para fins de marketing pessoal ou marketing institucional, podem ser realizadas através do vídeo marketing.

Ou seja, o vídeo marketing não se resume apenas em campanhas publicitárias. É possível produzir vídeos educativos, vídeos para engajamento, vídeos para o pós venda. As possibilidades não são limitadas e dependem, exclusivamente, da sua capacidade criativa.

Quais os tipos de Vídeo Marketing?

Agora que você já aprendeu o que é vídeo marketing e já sabe que pode usá-lo em todos os estágios do seu funil de vendas, está na hora de conhecer os tipos mais comuns.

É importante observar que os tipos de vídeo marketing não são excludentes. E mais, você pode usar o mesmo vídeo para um ou mais estágios da jornada de compra dos seus clientes.

a) Vídeo marketing institucional:

Os vídeos institucionais evidenciam a visão, missão, valores e cultura de uma empresa. Esse tipo de vídeo, em geral, não evidencia produtos e serviços em si. Mas sim, como o que a empresa oferece ao mercado e a forma como ela o faz, é positivo. São tipos de vídeos criados para fortalecer a identidade de uma marca.

b) Vídeo marketing pessoal:

Esse formato de conteúdo funciona para criar autoridade para uma pessoa específica. Seja ela pertencente à uma empresa ou não. Para o marketing pessoal este formato de conteúdo é fundamental já que transmite mensagens de forma 100% direta e interativa para o público.

c) Vídeo marketing publicitário:

Os vídeos publicitários são os tipos mais comuns de vídeo marketing. Eles visam comunicar ao mercado uma marca ou serviço de uma empresa, em geral de forma autêntica e emocionante.

d) Vídeos comerciais:

Também muito comuns desde os tempos da TV. Os vídeos comerciais são aqueles que se propõe a vender um produto ou serviço de forma direta, podendo incluir ações promocionais.

e) Vídeo marketing educativo:

Esse tipo de conteúdo pode ser dividido em duas categorias muito abrangentes. Os vídeos educativos podem ser as vídeoaulas, por exemplo. Ou qualquer conteúdo que se proponha a ensinar algo para o público.

f) Vídeo cases:

Vídeo cases nada mais são que cases de sucesso transformados em vídeo. Excelente formato de conteúdo para foco em conversão de fundo de funil. É o momento em que seus clientes darão o depoimento deles sobre como seu produto ou serviço os ajudou a resolver um problema.

g) FAQ Vídeo:

Bem como os vídeos cases. O FAQ vídeo é a transformação da página FAQ (perguntas mais frequentes) em vídeo. Criar esse conteúdo auxilia o público na assimilação das respostas dadas e criar proximidade.

h) DIY ou vídeo tutorial:

Do it yourself, para o português: faça você mesmo. São os famosos vídeos tutoriais. Eles ensinam como o público pode realizar uma atividade sem ajuda de terceiros. De trabalhos artesanais à montagem de móveis, esse conteúdo é um dos mais versáteis. São conhecidos por serem apresentados em um passo a passo.

i) Vídeos tutoriais:

Vídeo marketing de produto ou vídeos de demonstração de produto mostram como seu produto funciona. É um tour rápido pelas principais funcionalidades e problemas que ele resolve. Videos de unboxing e que mostram o funcionamento de um produto específico também podem entrar nessa categoria.

j) Vlogs:

Os vlogs são vídeos que gravam um período de tempo do cotidiano de uma pessoa ou empresa. Tem como maior característica evidenciar as atividades reais, com muito pouca edição.

k) Q&A videos:

O formato Q&A, em português ‘’perguntas e respostas’’ é um tipo específico de vídeo voltado para responder dúvidas comuns do público. Ele pode ser feito sobre um produto ou mesmo sobre a empresa como um todo. São muito úteis no processo de educação do público alvo.

l) Transmissão ao vivo:

As transmissões ao vivo, ou lives, são vídeos marketing em tempo real. As empresas optam por esse formato de conteúdo na hora de exibir um evento ou mesmo criar uma interação ainda maior e mais fluida com o público que a acompanha.

m) Webinar:

O webinar é um tipo de transmissão ao vivo. Os grandes diferenciais do webinar são que esse formato se propões a ser um seminário online. Onde há um tema específico que será abordado bem como uma preparação maior no pré e pós webinar para o sucesso da transmissão

n) Vídeos Personalizados

Gravar um vídeo criativo e pessoal para prosseguir uma negociação é uma excelente forma de chamar atenção de uma pessoa. Este é um vídeo personalizado. Por exemplo, ao invés de mandar apenas um PDF com uma proposta, você pode gravar sua tela e sua webcam apresentando uma proposta mais personalizada, usando termos do seu cliente em potencial, o nome dos envolvidos no negócio, etc.

Mas quando o assunto é vídeo marketing, não há regras!

Como dissemos, esses são os tipos de vídeo mais conhecidos. Mas não se limite a nomenclaturas. O importante é criar um conteúdo de qualidade, que se encaixe na sua estratégia.

Clicando aqui, você terá acesso à um conteúdo 100% focado nos tipos de vídeo marketing, com exemplos em vídeo para se inspirar.

Quais os benefícios de investir em Vídeo Marketing?

À esta altura você já deve estar por dentro de alguns dos benefícios de incluir vídeos na sua estratégia de marketing. Para não restar nenhuma dúvida sobre a importância desse conteúdo, vamos falar mais sobre a assertividade desse investimento.

Facilidade de produção

Não. Fazer vídeo marketing não é caro nem impossível.

É claro que cada produção exigirá esforços e investimentos diferentes. Mas a verdade é que, diferente da produção de um E-book, por exemplo, onde você precisará de um redator, designer, plataforma de diagramação. Para produzir vídeos tudo que você precisa para começar é a câmera do seu celular.

Se pararmos para pensar, hoje em dia todos nós já estamos produzindo vídeo marketing, ainda que de cunho pessoal. Postagens no Facebook, compartilhamentos no Insta Stories e até YouTube.

Lembre-se, estamos buscando nos relacionar de forma mais próxima com as empresas. E esta é a maior sacada dos vídeos. Comece conversando com sua audiência e, aos poucos, vá explorando esse universo da produção de vídeos.

Caso queira uma mãozinha com princípios básicos como iluminação para vídeos ou mesmo criar cenários criativos, é só buscar aqui mesmo no nosso blog. Temos de tudo um pouco para te ajudar!

Aumento do tráfego orgânico melhorando o SEO

O algorítimo do Google já privilegia páginas de sites e blogs que contenham vídeos. Para se ter uma ideia, uma página com vídeos está 53% mais propensa a ranquear na primeira posição do Google.

Isso quer dizer que, ao incluir vídeos marketing nas suas páginas, suas chances de ranqueamento não só terão um crescimento assustador, como sua audiência também.

No último ano, um estudo da Wyzwol indicou que 76% das empresas que já apostam em vídeos nas suas estratégias de marketing digital, viram seu tráfego orgânico aumentar. E esse número só cresce!

Vídeos são naturalmente virais

Quem nunca sonhou em criar uma ação de marketing viral? Em questão de segundos – BOOM! – todo o mundo conhece sua marca.

Os vídeos tem esse potencial. Dada sua característica interpessoal, conjugada com elementos audiovisuais capazes de despertar emoções, os vídeos podem ter, até, 1200% de chances de compartilhamento a mais que outros conteúdos..

Fácil consumo e aceitação.

Quanto tempo você levaria para falar 1.8 milhões de palavras? Esse número equivale a 1 minuto de vídeo.

Como isso é possível? Essa é fácil! Os vídeos reúnem alguns elementos indispensáveis que auxiliam na didática e aprendizagem: audição + visão + interação. Essa conta simples tornam os vídeos um conteúdo de fácil consumo. Com capacidade de atingir todos à todos os públicos. E o melhor, em vários canais distintos.

O ROI é positivo

Agora vamos falar de algo que certamente te interessa. O uso de videos gera resultados ou é só modinha?

Três tipos diferentes de pesquisa confirmam, não só que o vídeo marketing veio para ficar. Mas que os resultados em seus investimentos foram muito positivos. Veja só:

  • De acordo com a Wyzowl, 83% das empresas que usam vídeo não só viram crescimento em seus lucros como pretendem continuar investindo nos próximos anos.
  • A State of Video divulgou que 70% das empresas que apostam em vídeos, acreditam que é o melhor formato de conteúdo para conversão de leads e clientes.
  • E aí vai uma EXCELENTE notícia para pequenas e médias empresas 76,5% dos donos de PMEs que investiram em vídeos nos últimos dois anos disseram ver impacto positivo em seus negócios. Desse grupo, 60% pretendeu aumentar os investimento, de acordo com a Animoto.

Como criar uma estratégias de Vídeo Marketing

Como vimos, o momento para apostar no vídeo marketing nunca foi tão presente. Por isso, listaremos abaixo o caminho ideal para você produzir conteúdos certeiros e impactantes para o seu negócios.

Fique de olho no passo a passo:

1. Definição de objetivos

O princípio de toda a estratégia de marketing passa pela determinação de objetivos. Com o vídeo marketing não pode ser diferente.

Você pode investir em conteúdos de vídeo tendo como finalidade engajamento, conversão ou interação, dentre inúmeras possibilidades. Determine qual é a melhor opção para a sua empresa, pensando sempre na persona da marca e o público.

2. Definição de KPIs

Para quem não está muito familiarizado com a sigla, os KPIs são indicadores chaves de performance. Fundamentais para as estratégias de marketing após a definição dos objetivos.

Esses indicadores mostram o andamento da sua campanha, analisando o seu desempenho.

Se o objetivo da sua empresa é gerar leads, os KPIs podem ser considerados o percentual de conversões obtidas após a publicação de um conteúdo, por exemplo.

Por isso tenha em mente que o objetivo do seu negócio precisa ser muito bem definido para que esses indicadores sejam mensuráveis e ofereça uma perspectiva real dos resultados da sua campanha.

3. Tenha em mãos a cara da sua marca

É preciso entender bem a sua empresa para apresentá-la ao público, focando nos seus pontos fortes e diferenciais em relação aos concorrentes.

Faça uma listagem dos pontos favoráveis da sua empresa, que podem impactar positivamente o público. Estude o seu nicho consumidor para entregar sempre o que eles almejam.

4. Mapeie e estude a fundo a sua persona

Para saber se você conhece mesmo os seus clientes, tenha a resposta certa para as perguntas abaixo.

  • O que seu público gosta e quais canais frequenta?
  • Qual o aparelho mais usado para consumir vídeos?
  • Qual a resolução de vídeo mais utilizada?
  • Qual a disponibilidade do seu público para consumir vídeos?
  • De que forma o público vai utilizar os vídeos da sua empresa?

Para não se equivocar na hora de produzir o conteúdo certeiro para a sua audiência, trabalhe com a persona que sempre acompanhou a sua marca.

A persona é a idealização das características do seu público em uma representação fictícia. É possível definir os objetivos, anseios, motivações, desejos, inseguranças, dentre outros sentimentos que acompanham os seus clientes reais.

Compreendendo a sua persona você tem mais previsibilidade para seguir com estratégias de vídeos certeiros e impactantes.

5. Estude seu mercado e sua concorrência

Quando o assunto é o trabalho realizado pelos seus concorrentes, você precisa prestar atenção em alguns fatores:

  • Saber se eles já fazem estratégias de vídeo marketing;
  • Como é o conteúdo dos vídeos que eles publicam;
  • Quais vídeos dos seus concorrentes possuem mais audiência e engajamento.

Analisando os fatores acima você terá uma dimensão de como reinventar o conteúdo da sua empresa. Defina quais os pontos fortes trabalhados pelos seus concorrentes e encaixe essas ideias às particularidades da sua marca. Mas não copie! O caminho ideial é construir algo novo estudando os vários formatos de vídeos e conteúdos que deram certo.

6. Planeje vídeos marketing para todas as etapas do seu funil de vendas

Começando do zero, construa todo o percusso do seu público até chegar à compra do seu produto.

Essa jornada pode ser definida por quatro estágios onde seu público pode estar nesse processo: o funil de vendas.

Quanto mais fundo for o estágio em que uma  pessoa se encontra no funil, mais próximo ela estará de efetuar a compra do seu produto.

O objetivo da estratégia de vídeo marketing é justamente definir em que parte desse processo seu público está e conduzi-lo à venda.

Os estágios do funil de vendas são:

Aprendizado e Descoberta: neste estágio do funil o público aparentemente desconhece a sua empresa.

Por isso você deve produzir conteúdos que aproximam os interesses do público à sua marca. Faça essas pessoas entenderem que há um problema em comum que pode ser selecionado.

São excelentes formatos de vídeos para esse estágio:

  • Webinars;
  • Entrevistas;
  • Vídeos de instrução;
  • Vlogs;
  • Quiz.

Apresentação de resolução do conflito: sesse estágio, seu público já se deu conta do problema e está procurando formas de resolvê-lo. É o momento que o conteúdo da sua marca deve apresentar alguma solução, a partir de um produto/serviço

Formatos audiovisuais que podem ser usados nesse estágio são:

  •  Tutoriais;
  • Vídeos DIY;
  • Entrevistas;
  • Apresentação do produto/serviço;
  • Vídeos explicativos.

Avaliação e venda: por fim, a persona desse estágio decidiu optar por um produto/serviço para solucionar seu problema.

É o momento da sua marca ser a mais realista possível, esboçando valores e condições de compra. Um possível cliente não compra na dúvida, então pense em um conteúdo objetivo certificando esse indivíduo que o seu serviço é a escolha certa.

São ótimas opções de vídeo nesta etapa do funil:

  • Institucional;
  • Vídeo explicativo;
  • Apresentação do produto;
  • FAQ;
  • Corporativo.
  • Resenhas.

7. Divulgue os vídeos nos canais certos para sua empresa

As redes sociais não só é uma realidade para interação entre família e amigos como também faz parte do mundo empresarial.

Portanto, para que o seu produto seja conhecido por um nicho maior de pessoas de forma otimizada, é indispensável planejar conteúdos periódicos nesses canais.

Procure saber qual rede social se encaixa com as características da sua persona. Se ela faz parte do setor empresarial o linkedin é um bom caminho, ou se ela curte meios mais alternativos, talvez o tumblr possa te ajudar. Tudo deve ser bem pensando para que o seu vídeo possa ser afiado e apresente tudo que um possível cliente precisava assistir naquele momento.

Mensure os resultados e otimize

Estratégias de vídeo marketing só podem ter uma boa análise quando os resultados são tangíveis e mensurados. Dessa maneira, você pode se inteirar se o investimento está dando resultados efetivos para o seu negócio, ou melhorar alguns indicadores negativos.

Canais de vídeo marketing para apostar

É importante definir muito bem qual rede o seu conteúdo será publicado, tendo em vista o estudo da persona, como já mencionamos anteriormente. Para te ajudar a entender um pouco mais sobre essas páginas, selecionamos os principais canais que podem fazer com que a sua marca seja impactada.

YouTube

É a principal plataforma de vídeos no mundo atualmente. Por isso, quando se trata de estratégia de vídeo marketing, será sempre considerada uma prioridade pelos anunciantes.

Instagram

Canal mais focado para quem pensa em conteúdo objetivo e impactante, como vídeos curtos para a linha do tempo dos usuários ou o recurso do isnta stories.

Blog

Publique vídeos no blog da sua marca, incorporando um conteúdo em um blog post como complemento, ou selecionando uma página reservada só para materiais audiovisuais.

Facebook

Essa rede ainda é um ótimo espaço para o compartihamento de vídeos, através do Facebook Watch, por exemplo, e também pode ser uma estratégia de conversão de público para outros canais da sua empresa.

Linkedin

Se o seu público gosta de ficar por dentro do universo empresarial, o Linkedin é ideal para postar vídeos corporativos ou institucionais que elevem a relevância da sua marca no mercado.

Twitter

A twitcam é uma ótima estratégia para surpreender seu público através de uma ação promocional ou anúncio patrocinado.

Métricas de vídeo marketing para acompanhar

Na hora de mensurar o resutado do seus vídeos, você deve escolher os indicadores corretos e expressivos para o seu negócio. Dê uma olhada nas métricas mais utilizadas para efeitos de análise, quando você quer saber como um vídeo está se saindo na redes:

Taxa de retenção

Essa métrica diz respeito a quanto tempo do seu vídeos as pessoas assistem, o que pode dar uma ótima noção da relevância e interesse do público pelo seu conteúdo.

Com excesso de informação, muitas pessoas não assistem os vídeos por inteiro. Por isso, seja objetivo: quanto maior for o tempo do seu conteúdo, menor será a disponibilidade de pessoas para assisti-lo do início ao fim.

Taxa de abandono

Esse indicador permite que você saiba em qual momento as pessoas deixam de assistir o seu conteúdo.

Dependendo do resultado, você pode adotar estratégias de deixar seus vídeos mais curtos, editar as partes mais “indesejadas” e diversificar mais a formas de retratrar o seu negócio, propondo mais interação com a sua persona.

Taxa de conversão

Uma das métricas mais importantes, a conversão nos informa o números de pessoas que “abandonaram” o conteúdo do seu vídeo por uma boa causa: acessar a landing page do seu produto, se cadastrar para receber o e-book que você tem a oferecer, acessar o seu e-commerce, dentre outras opções.

Nas conversões você tem a dimensão real se o vídeo produzido é bom o bastante para fazer a sua persona dar um passo a frente na jornada de compras.

Engajamento

Esse indicador te oferece o percentual de comentários, reações e compartilhamentos que uma publicação obteve, seja pelos canais, emails ou aplicativos de mensagem.

Com o engeamento, você pode perceber se o seu conteúdo viraliza com facilidade, ou se é necessário fazer ajustes para que suas publicações sejam cada vez mais atrativas e disseminadas pelos seus usuários.

Dê o play na sua estratégia de vídeos

Agora que você já está por dentro de tudo que precisa para apostar em uma estratégia de vídeo marketing, é hora da ação.

Então, não tenha medo de começar hoje mesmo a gravar alguns conteúdos em vídeo e divulgá-los.

E não deixe de compartilhar com a gente o resultado, combinado?