VidMonsters
Por VidMonsters

Aprenda a fazer um vídeo tutorial incrível em 5 passos práticos

VidMonsters
Por VidMonsters

Os vídeos são um item obrigatório para qualquer empresa que queria se comunicar com o público-alvo. E como parte dessa estratégia, o vídeo tutorial é uma das ferramentas mais promissoras.

Com o objetivo de ensinar um tópico, esse formato de vídeo pode ser utilizado por negócios dos mais diversos nichos. Por causa disso, tutoriais em vídeo ajudam a dar mais relevância e engajamento para a marca.

Quer aprender o que é e como incluir o vídeo tutorial em sua estratégia de marketing digital? Então continue lendo este artigo e confira as nossas dicas.

O que é um vídeo tutorial

Vídeo tutorial é todo material em formato audiovisual que ensina sua audiência a fazer alguma coisa. Dessa forma, a principal função deste conteúdo é demonstrar o passo a passo de uma tarefa. Isso se aplica aos mais diversos segmentos, existem tutoriais de culinária, maquiagem e até mesmo mecânica básica.

Vale lembrar ainda que o público-alvo dessa modalidade de vídeo – em grande parte das vezes – está em busca de realizar uma tarefa. Por isso, é importante criar e entregar um conteúdo cuidadosamente elaborado para ir ao encontro dessa necessidade.

Por que apostar em tutoriais em vídeo

Saber como fazer vídeo tutorial é a chance de trabalhar com uma das ferramentas mais efetivas. Ela dá auxílio a quem está em busca de aprender algo por conta própria. Possibilidade que dá ao público interessado a opção de escolher quando e como aprender e cria uma conexão real entre quem produz o conteúdo e quem o acessa.

Essa troca entre produtor e espectador deixa o tópico mais humano, gera maior taxa de compartilhamento e também amplia a taxa de engajamento do público. Vale lembrar que este modelo de conteúdo funciona muito bem como estratégia de encantamento do público e, em conjunto com a estratégia de marketing certa, é uma das melhores ferramentas para criar interesse pela sua marca/produto/serviço.

Mas como tudo que integra o segmento do marketing, para entender realmente como fazer vídeo tutorial, é necessário planejar tudo; a escolha do tema – como ele será abordado – até a divulgação do conteúdo para que o público-alvo seja alcançado.

Para isso, é importante saber qual o objetivo do seu vídeo. Fazer uma venda? Mostrar um produto ou serviço novo? Criar um link entre sua marca e um tópico específico?

As possibilidades são infinitas. Então começar pela definição do tema é algo muito importante para dar início à criação do conteúdo. E claro, sempre lembrando do respeito à estratégia do funil de vendas, para que a conversão de leads aconteça de forma natural.

3 tipos de vídeo tutorial para a sua estratégia de marketing

Um vídeo tutorial pode ser desenvolvido de diversas formas. E este é um fator positivo na busca por uma abordagem mais diversificado com seu público. No entanto, vale a pena conhecer alguns dos principais formatos e definir qual se encaixa melhor como parte do conteúdo que a sua empresa pretende abordar.

Abaixo, para ajudar na seleção, separamos os formatos principais de como fazer vídeo tutorial e suas peculiaridades – veja.

1. Screencast

O screencast é, possivelmente, o formato que exige menor investimento para sua produção. Com foco total na tela do computador, este modelo faz com que a estrela da vez seja o conteúdo que está sendo ensinado.

Um dos modelos mais usados por quem cria gameplays e tutoriais de softwares, o screencast permite que o conteúdo seja veiculado de diversas formas, por exemplo: Com uma proposta mais básica – somente o vídeo com legendas curtas indicando as ações -, com narração inserida após a gravação ou ainda, com um facilitador fazendo comentários enquanto a ação é mostrada no vídeo.

2. Vídeoaula

A vídeoaula é, sem dúvida, a forma mais conhecida de tutorial. Formato utilizado desde o tempo do VHS e posteriormente adaptada para a realidade online. Sua apresentação se dá de maneira clássica: Um facilitador levando o tema para o público com o auxílio de uma lousa ou outro equipamento que coloque suas anotações – tópicos – em evidência.

3. Passo a passo

Os tutoriais possuem uma linguagem dinâmica e moderna. Abordam assuntos com diversos níveis de complexidade e apostam, principalmente, no ritmo de fala e edição para manter o público conectado.

Esta modalidade é uma das mais utilizadas por marcas e empresas que buscam uma aproximação mais natural de seu público. O uso de uma linguagem informal e direta é um dos fatores principais para isso.

Vale lembrar que este modelo de conteúdo é amplamente utilizado para mostrar ideias de maquiagem, ensinar como tocar instrumentos musicais, e também em vídeos “DIY”, ou faça você mesmo.

4. Tutorial Visual

O tutorial visual, em formato de animação, tem uma linguagem parecida com a da videoaula. Porém, sua principal diferença é não contar com a imagem do facilitador na tela. Neste caso, fica em evidência somente o material/tema que está sendo trabalhado.

É uma modalidade de vídeo que funciona perfeitamente para explicações simples – receitas rápidas, trabalhos manuais de menor complexidade – e que não exija muito de pós-produção -. Basta encontrar a fluência do vídeo – pode ser com uma música ou com edição -, para manter o público atento à explicação e o conteúdo compreensível.

Como fazer vídeo tutorial em 5 passos

Assim como todo material de marketing, é essencial que exista um planejamento bem feito de todo o processo para que todos os detalhes de como fazer vídeo tutorial sejam utilizados. Informações como: Que tipo de conteúdo será mostrado, como e onde ele será gravado e qual linguagem será utilizada, são essenciais para conquistar e engajar o público.

1. Tema

Conhecer muito bem o tema que será abordado é essencial. Afinal de contas, um vídeo tutorial está focado no ensino de algo. Pense em como esse tema se relaciona com seu serviço/marca/produto. A partir disso desenvolva uma abordagem que colabore com o dia a dia de quem irá assistir seu material.

2.  Roteiro

Seu conteúdo, necessariamente, precisa ter início, meio e fim. Por isso, para deixar esses três momentos em evidência, criar um roteiro é indispensável. Nele precisam estar contidas as principais ideias que devem ser apresentados no vídeo.

Com esta necessidade em mente, divida o conteúdo em tópicos. Isso ajuda o público no momento de pesquisar um tópico no qual ficou com dúvidas . Além de te ajudar a manter uma linha de raciocínio. Lembre-se que o conteúdo precisa ensinar algo, então mostrá-lo com um ritmo compassado é essencial para que o público se mantenha interessado e focado.

3.  Gravação

Depois do roteiro pronto e estudado, é hora de gravar. Escolha um local calmo e silencioso. Em vídeos tutoriais, o tópico abordado precisa ser a estrela. Elenque todos os detalhes que serão necessários para apresentar seu conteúdo, sempre levando em consideração o formato que será adotado.

Uma videoaula, por exemplo, precisa de uma lousa ou TV para anotar/mostrar as ideias. Já, se a ideia é um screencast, ter um bom computador para realizar as funções que serão apresentadas é essencial. Todos esses detalhes precisam ser definidos antes da gravação, para que no dia o foco fique direcionado somente à produção de conteúdo.

Dois outros fatores importantes para a entrega de um produto final realmente interessante são iluminação e áudio. Para que isso seja possível, entenda como potencializar o efeito da iluminação do local. Busque ângulos que valorizem a explicação do produto/conteúdo. E fique atento a captação de áudio, afinal de contas, as informações precisam ser entendidas de forma clara pelo público.

4. Pratique sua fala

Em um vídeo tutorial a comunicação necessita ser precisa e tranquila. Pratique sua forma de falar para que sua explicação seja clara e compreensível. Nessa modalidade de conteúdo, é importante ser o mais natural possível, mas deixar o conteúdo compreensível é algo necessário para manter o público engajado ao tema.

5. Edição

A edição é o detalhe final que colabora para que o conteúdo tenha ritmo. Para que isso aconteça de forma fluída, respeite a estrutura que você criou com o roteiro. Isso é primordial para auxiliar o público a encontrar momentos específicos do assunto.

Em consonância com este detalhe, saiba – desde o início do planejamento – qual o tempo de duração do vídeo. Com isso em mente, fazer os cortes certos também se torna mais fácil.

Por fim, a edição de um vídeo tutorial precisa ser realizada para dar ênfase ao conteúdo. Logo, pense em realizar cortes diretos, sem muito efeito. Afinal de contas – neste caso – menos é mais.

Ah, mas lembre-se que vídeo tutorial é apenas o começo. Você também pode ganhar dinheiro com seus vídeos! Clique aqui e descubra agora mesmo faturar com esse contéudo.