VidMonsters
Por VidMonsters

Descubra como produzir um vídeo viral e se transformar no próximo fenômeno da web

VidMonsters
Por VidMonsters

O vídeo viral é um conteúdo que se espalha com muita facilidade e rapidez por diversos canais e em um curto período de tempo. Ou seja, é um verdadeiro fenômeno, um sucesso instantâneo. Com certeza você já deve ter visto um desses conteúdos passar na sua timeline. Ou mesmo assistido e até compartilhado em grupos do WhatsApp.

Como no universo digital tudo pode ser uma boa oportunidade de negócio, empresas já viram no vídeo viral a possibilidade de divulgar seus produtos e serviços. E os resultados? Mais engajamento, reconhecimento de marca, leads e conversões online.

Para você não ficar de fora dessa tendência, a gente explica como produzir um vídeo viral de sucesso. Vamos começar?

O que faz um vídeo se tornar viral?

O vídeo viral não faz sucesso na internet por coincidência ou sorte. Pelo contrário, existe toda uma explicação científica para que esses conteúdos se expandam tão facilmente.

Antes da internet ser o que é atualmente, o médico Dr. Will Schutz, a partir da obra “Uma teoria tridimensional do comportamento interpessoal”, definia três pilares fundamentais que compõem o estado humano. São eles:

  • Afeto;
  • Controle;
  • Inclusão.

Para entender como essas características impactam o comportamento social na internet é importante aprofundar um pouco mais sobre esses conceitos.

1. Controle

Esse estado cognitivo resume a capacidade dos indivíduos de quererem estar sempre controlando o ambiente em que estão inseridos. Muitas vezes esse comportamento se estende até para outras pessoas, como querer conduzir as atitudes de amigos e familiares.

A internet, especialmente as redes sociais, é um espaço propício a esses indivíduos, já que se pode definir aquilo que as pessoas irão acompanhar e ler a seu respeito.

2. Afeto

Parte de um necessidade inata de interação. Ao relacionarmos, demonstramos interesse e preocupação com o próximo, condição de quem vive em sociedade.

E não seria diferente na internet. Queremos sempre nos atualizar das atividades e anseios das nossas redes de contato e interagir com o outro ao compartilhar informações, conversar nas caixas de mensagem, reagir a publicação dos amigos etc.

3. Inclusão

Talvez essa faculdade mental seja a mais importante nos dias de hoje: a necessidade de se pertencer a algum grupo.

A inclusão é um elemento essencial para as instituições, pois explica como vários indivíduos se reúnem com um propósito em comum, seja ele político, social, religioso etc.

De maneira geral, os motivos que nos levam a compartilhar determinado conteúdo surgem a partir de uma ligação cognitiva. Essa ligação tem tudo a ver com nossa personalidade, que ao se identificar com o material assistido, estimula uma resposta imediata.

Assim, um indivíduo repassa a informação a outros não só por ter se cativado ao conteúdo em questão, mas por ter adquirido um novo conhecimento a partir dele.

Esses elementos fazem parte da estrutura por trás dos vídeos virais. Uma vez que eles são os pilares fundamentais do comportamento do ser humano em sociedade, já podemos ter alguma clareza sobre a construção de um conteúdo altamente compartilhável.

Mas para deixar a criação de um vídeo viral mais próxima de uma análise palpável, listamos 6 fatores que são indispensáveis para te ajudar a criar esse tipo de conteúdo.

Anote aí!

6 fatores chaves para criar um vídeo viral

A psicologia vem sendo cada vez mais requisitada no processo criativo para atrair novos públicos consumidores. E o chamado Neuromarketing. Mas como colocar essa ciência toda em um vídeo que faça meus clientes sentirem vontade de disseminar esse conteúdo? Vamos ás respostas!

Vídeo marketing

1. Despertar emoções

Desencadear sentimentos é o princípio básico do vídeo viral. Fatores emocionais muitas vezes é o que explica a nossa interação com o outro, seja por questões positivas ou não.

No Vídeo Marketing não é diferente. Por isso, procure despertar as emoções corretas em seus vídeos. O objetivo é fazer seu público sair da zona de conforto que se encontrava antes de assistir ao seu conteúdo.

Quebrar a expectativa da audiência é essencial para que ela responda rapidamente ao vídeo programado. Vamos falar de algumas das emoções mais utilizadas.

a) Afeto

Conteúdos positivos, como vídeos de bebês e animais, geram comoção geral no público. Isso porque esses conteúdos confortam e alegram. E queremos estar sempre associados à outras pessoas através de sensações como alegria. O que explica tantos vídeos desse segmento sendo compartilhados nas redes.

Não tire essa ideia de vista na hora de pensar um vídeo viral para a sua marca!

2. Repugnância

Vídeos alegres tendem a ser os mais disseminados. Mas você já deve ter se deparado com inúmeros conteúdos negativos também. Isso porque emoções como o desprezo ou relacionadas a atitudes de impunidade e preconceito, mexem com as estruturas sentimentais de qualquer um.

O vídeo viral que apresenta essas características se espalha facilmente em grupos em que as pessoas compartilham opiniões políticas parecidas, sendo um recurso chave para o Marketing Social.

3. Humor

Muitos anunciantes erram ao forçarem um entretenimento encenado. Geralmente o viral de humor vira febre nos conteúdos mais cotidianos, como situações familiares evolvendo crianças e adultos.

Se sua marca quer se inspirar em conteúdos mais bem humorados, pense nos vídeos onde as gargalhadas provém de casos mais espontâneos. Atrair o público por uma emoção que é natural pode ser mais difícil, porém gera resultados mais valiosos ao seu negócio.

Um dos nomes mais consolidados no mercado mundial. a Coca-Cola, investe bastante em ações que repercutem na internet. Acompanhe um de seus virais mais recentes:

2. Timing certo

Criar um viral a partir de situações vivenciadas pela opinião pública em geral é um recurso estratégico para a identificação imediata das pessoas.

Pense em problemáticas que afetam os seus clientes cotidianamente e apresente sua marca como uma solução sem que o vídeo pareça forçado. Como mencionado acima, aliar-se a comédia é sempre uma opção adequada para contar essas histórias.

Como no conteúdo abaixo:

3. Histórias inspiradoras

Histórias reais são espelhos para o público. Além de comoverem, muitas vezes confortam as pessoas no dia a dia e as fazem enxergar as adversidades sob uma nova ótica.

Você pode pensar a criação de um viral recontando a história inspiradora de um colaborador, aliando simulação da realidade à um vídeo depoimento. Esse conteúdo pode ser utilizado tanto para estratégias de Vídeo Marketing. como marketing interno.

Confira como a Heineken trabalhou muito bem esse recurso em sua campanha:

4. Entrega rápida de informação.

Como já mencionado, o viral estimula respostas cognitivas de identificação no público.

Anunciantes que percebem esse movimento e produzem seus vídeos com conteúdos cada vez mais objetivos e explorando situações vividas por seu público, tendem a colher resultados mais rápidos. Aproveite o caráter dinâmico que só o vídeo pode proporcionar e entregue a informação essencial sem delongas.

5. Surpresas inesperadas

Virais que impactam são virais que surpreendem.

A audiência procura nos vídeos uma forma de sair do seu estado natural ao serem conduzidos a mudanças sensoriais. Produza conteúdos que proporcionem essa experiência, seja na narrativa, seja por uma ação inesperada da marca.

O humor sempre casa muito bem com esse recurso. Veja no viral abaixo:

6. Trilha Sonora

Lembre-se que a imagem sozinha não é capaz de produzir sensações na audiência. Abuse dos recursos e efeitos sonoros para evocar reações distintas em seu público. O áudio se faz tão importante para o roteiro do vídeo como a captação visual!

Veja como a trilha sonora faz toda a diferença no clipe mais acessado de 2017.

O que você precisa saber antes de criar um vídeo viral

Fazer um vídeo viral é pretensão de toda e qualquer marca. Mas é preciso cuidado na hora de produzir esse tipo de conteúdo.

Primeiramente, não é porque um vídeo se torna febre nas redes sociais que ele sempre trará resultados positivos para um determinado negócio.

É preciso entender que, quando um conteúdo viraliza, acaba por sair do controle de seus produtores. Ele pode, então, assumir todo o tipo de recepção e compartilhamento por parte do público. Imagina presenciar o vídeo da sua marca sendo associado a uma figura pública indesejada?

Outra questão importante a ser considerada é o tempo de impacto que um vídeo viral possui.

Geralmente o sucesso desses conteúdos é momentâneo. Atingindo picos de audiência muito altos em curto prazo. Por isso, se essa ação não for acompanhada de outras estratégias de Vídeo Marketing, é bem possível que as pretensões da marca se percam.

Em outras palavras, um vídeo viral nunca deve ser planejado isoladamente. 

Quer saber um pouco mais sobre outros tipos de vídeos que você pode incluir na sua estratégia? Então clique aqui!