VidMonsters
Por VidMonsters

Vídeos DIY: como atrair e engajar o público com vídeos ”faça você mesmo”

VidMonsters
Por VidMonsters

Com o crescimento do YouTube, uma nova categoria de vídeos virou um grande sucesso, os vídeos DIY (Do It Yourself).

Esses vídeos funcionam em formato de tutoriais. Inicialmente, seu sucesso era apenas caseiro, reservado aos blogueiros que ensinavam seu público como fazer algo sem gastar muito. Hoje, o formato DIY virou febre, inclusive, entre grandes marcas.

Por isso, vamos aprender tudo sobre como trabalhar os vídeos DIY em uma estratégia de marketing.

Quais as vantagens dos vídeos DIY?

Os vídeos DIY ajudam as pessoas a fazerem algo por conta própria.

A possibilidade de aprender gratuitamente sobre um desafio é o que cria uma conexão real entre a pessoa ou empresa que produz o conteúdo e quem o assiste.

Isso explica também o porquê de vídeos DIY serem tão compartilhados e terem altas taxas de engajamento orgânico, pois estabelece o encantamento. Quando fazemos algo que vimos em um tutorial e ele dá certo, criamos maior interesse pelos ensinamentos que o produtor daquele conteúdo tem.

Além disso, ao fazer vídeos DIY para atrair o público, é possível explorar outros benefícios, tais como:

Parte do principio básico da estratégia de marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo tem como principio atrair, encantar e engajar o público através de conteúdos relevantes. Que ajude as pessoas a sanar dúvidas e resolver seus problemas.

Não se trata de reforçar um discurso de venda, mas sim, ajudar. E o principal objetivo dos vídeos DIY é esse.

Assim, com uma estratégia focada na criação e distribuição de conteúdo valiosos, relevantes e consistentes, sua empresa irá atrair e reter um publico definido e valioso, que no final irá se traduzir em vendas.

Transmite autoridade para o público

Os vídeos DIy são responsáveis por trazer grande autoridade para sua marca. Afinal, sua empresa estará se posicionando como provedora de informação relevante.

Ser autoridade em determinado assunto significa passar confiança para seu mercado.

Promove engajamento com a marca

Se tem um exemplo de vídeos que se tornam virais são os vídeos DIY.

Se você acessa as redes socais com frequência, com certeza já se deparou com vídeos mostrando como fazer tal coisa, mostrando com detalhes os passos para construir algo do zero com recursos acessíveis ou reaproveitando materiais que já possuímos em casa.

Ao começar a fazer vídeos DIY, o seu vídeo também pode se tornar viral e ter milhões de visualizações.

Com isso, elas irão interagir com o vídeo e a marca que o produziu. Quanto mais pessoas assistirem o seu conteúdo, mais estarão criando uma impressão com a sua marca. Se elas acharem que o vídeo é útil e esclarecedor, logo pensarão melhor sobre sua marca.

Largo alcance

Como dissemos acima, vídeos DIY tornam-se virais muito facilmente. Então, coloque seus vídeos em todas as plataformas de mídia social e veja mais usuários vendo o seu conteúdo.

Além disso, ao ver que o conteúdo é útil, os usuários terão a oportunidade de compartilhar o vídeo com amigos e seguidores, aumentando o seu circulo de seguidos. Vídeos DIY são um material rico, que gera engajamento por muito tempo. Ou seja, sempre irão gerar retorno.

6 passos para criar um vídeo de passo a passo sem furos

Agora que já mostrados todos os benefícios que fazer vídeos DIY, é hora de colocar a mão na massa e começar a produzir.

Mas como sabemos que o processo de criação de vídeos não é fácil, preparamos uma lista com passos para criar um vídeo de passo a passo sem furos e de qualidade. Vamos lá?

Tenha os equipamentos adequados

Sim, é necessário investir em equipamentos adequados. Imagine um vídeo com a imagem desfocada e o som distorcido. Isso mata qualquer vídeo, por mais que o conteúdo seja bom. Em um vídeo DIY é necessário mostrar os detalhes do passo a passo, por isso, é essencial ter uma câmera com um bom zoom e uma iluminação adequada para captar detalhes.

Também verifique sempre se a câmera está filmando corretamente. Caso você escolha explicar o passo a passo, tenha em mãos um microfone de boa qualidade para garantir um áudio limpo e claro.

Busque um cenário favorável

Outro ponto importante do vídeo DIY é o cenário. Geralmente, os cenários dos vídeos DIY devem ser o mais limpo e claro possível, calmo e silencioso. Nos vídeos DIY, o item a ser feito precisa ser a estrela, sem distrações.

Se for um vídeo estilo screencast, o computador precisa ter somente aquilo que será utilizado no passo a passo.

Além disso, busque por ângulos que valorizam a explicação do conteúdo. Novamente, fique de olho na iluminação para que ela ajude a valorizar o vídeo. Caso seja possível, escolha um local com boa iluminação natural, aproveitando o sol para gravar vídeos.

Selecione todos os elementos previamente

Ao gravar vídeos DIY, separe todos os elementos que irão aparecer no vídeo com antecedência. Afinal de contas, o vídeo será focado em ensinar algo.

Pense em como os produtos de sua empresa podem aparecer (com um destaque especial). Garanta que tudo esteja no lugar ao gravar o vídeo, caso o contrário, você ficará perdido e o trabalho será bem mais árduo.

Elabore um roteiro processual

Todo conteúdo precisa ter início, meio e fim. Os vídeos passo a passo não são diferentes, e para você não se perder, é essencial criar um roteiro processual.

Nele, estará todo o processo na ordem que deve ser feita e o que deve conter no vídeo. Ao elaborar o roteiro, enumere os passos do vídeo. Isso ajudará tanto você quanto o público no momento de pesquisar algo que gerou dúvidas.

Além disso, o roteiro ajuda a manter uma linha de raciocínio clara. Então, se você se esquecer de algo, o roteiro estará lá para te lembrar. Ou se o conteúdo precisar de algo mais, o roteiro estará lá ser mudado e para ajudar e manter o público interessado e focado.

Faça uma clara demonstração no final do conteúdo

Só ensinar como fazer algo não basta. É preciso que mostre de forma clara para os usuários que o seu produto funciona e que realmente será útil.

No final do vídeo, mostre com detalhes a obra pronta em todos os detalhes. Assim, você irá mostrar que possui o conhecimento e aquilo que ensinou realmente funciona.

Abra espaço para perguntas e peça feedbacks

É essencial incluir CTA em qualquer vídeo. E no caso dos vídeos DIY abra espaço para perguntas e feedbacks.

Por exemplo, o algumas pessoas podem ficar com dúvidas sobre o tipo de material ou um produto utilizado e essa pergunta pode ser recorrente. Ao abrir esse espaço você garante mais engajamento e as pessoas passam a confiar ainda mais em você.

E claro, não se esqueça de responder a todos.

3 vídeos DIY para você se inspirar

Para mostrar mais como os vídeos DIY funcionam, separamos três exemplos para você se inspirar e ver como é o processo.

O primeiro vídeo mostra como desenhar e planejar um móvel DIY, feito pelo Studio 1202. Nele, é ensinado como desenhar um móvel, como colocar as medidas e como fazer o corte.

No segundo vídeo, a Leroy Merlin, mostra como fazer impermeabilização de áreas externas e como utilizar impermeabilizante para laje.

Sugere dicas, fala sobre os diferentes tipos de superfície, o tempo de secagem e a durabilidade do produto que está sendo a estreça do vídeo.

Um detalhe importante: todos os produtos utilizados no vídeo são vendidos pela loja. Ou seja, é uma mostra de mostrar como o produto funciona na prática.

O último vídeo, da Layde Linhares, mostra como fazer uma decoração econômica para casas. A primeira decoração é uma capa de almofada e a segunda é uma prateleira de madeira.

Como Layde mostra no vídeo, os materiais podem ser encontrados em casa ou comprados com facilidade.

Vídeos DIY são uma ótima oportunidade de mostrar autoridade e divulgar sua marca. Mas o vídeo também deve ter uma boa edição. Aprenda neste artigo como editar vídeos você mesmo de forma profissional!