VidMonsters
Por VidMonsters

Descubra o que é Whiteboard Animation e como usar em sua estratégia

VidMonsters
Por VidMonsters

Provavelmente você já ouviu a expressão “entendeu ou quer que desenhe?”. Quando se trata de animações em whiteboard (ou whiteboard animation), a frase faz total sentido. Ela é uma ótima maneira de ensinar algo através da interatividade e de uma forma bastante didática.

Quer saber mais sobre ela? Então continue lendo este artigo. Nele, você aprenderá:

Por muitos anos as pessoas utilizaram desenhos para contar histórias. Ainda hoje, é possível encontrar muitos conteúdos que incluem esta técnica.

Conhecido também como animação em quadro branco, esse tipo de conteúdo em vídeo tem o objetivo de explicar, de uma forma mais dinâmica, o que a empresa está oferecendo no mercado. Lembre-se: quanto mais fácil, rápido e didática for a explanação, melhor será para o consumidor.

O que é whiteboard animation

Whiteboard animation é uma produção audiovisual que permite criar vídeos animados em um quadro branco e narrar a história ao fundo do vídeo. Esse tipo de conteúdo também é conhecido como animação em fundo branco ou vídeo scribing.

Geralmente, esse tipo de conteúdo envolve um narrador, um quadrado branco – whiteboard, em inglês – e ilustrações feitas por uma pessoa ou através de programas de computador.

É bastante utilizado em vídeos explicativos, já que as anotações permitem ao público compreender melhor conceitos e dados. Dê uma olhada neste exemplo:

Como surgiu o whiteboard animation

Os desenhos feitos à mão sempre fizeram parte da comunicação humana. Basta lembrar dos desenhos rupestres nas paredes de inúmeras cavernas. Portanto, não demorou muito para que essa técnica fosse resgatada na era dos vídeos online.

O whiteboard animation ficou conhecido através da fundação britânica RSA que, em 2009, o introduziu em palestras. Os vídeos “RSADrive: The surprising truth about what motivates us” e “Changing Education Paradigms” contabilizam, hoje, mais de 16 milhões de views no YouTube.

Diante de tanta repercussão, milhares de pessoas começaram a implementar esse tipo de produção nas empresas. 

No Brasil, os vídeos popularizaram-se em meados de 2010 e 2011 quando diversos youtubers começaram a realizar vídeos no estilo Draw my life. Ou seja, o narrador conta a própria história com desenhos em folha de papel ou quadro branco.

Vantagens da animação em whiteboard

A grande vantagem das animações feitas em whiteboard é realizar as imagens por meio de desenhos. É algo bem pessoal e autêntico. Além disso, ajudam o espectador a compreender melhor os tópicos que estão sendo explicados.

E como contam com um grande poder de viralização e engajamento, essa técnica apresenta um ótimo retorno sobre investimento.

Confira algumas das vantagens de fazer um vídeo em whiteboard animation:

  • Estimulam os sentidos e fazem a audiência se conectar com o conteúdo;
  • Conseguem prender a atenção do público com mais facilidade;
  • Os dados apresentados em forma de desenho são mais fáceis de lembrar;
  • Inovam na forma de anunciar;
  • Ajudam a melhorar o ROI dos investimentos em marketing digital;
  • Viraliza com mais facilidade do que outros formatos;
  • É fácil e barato de ser produzido, apresentando um ótimo custo-benefício.

Como fazer um vídeo de whiteboard animation

Fazer um vídeo de whiteboard animation é mais fácil do que parece. Entretanto, é fundamental que você e a sua equipe estejam com os objetivos e ideias alinhados.

Antes de apresentarmos um passo a passo, você precisa decidir como será o processo de produção do seu conteúdo. Existem dois caminhos que você pode seguir:

  • Escolher uma produtora: você pode contratar uma empresa que produza vídeos para criar os seus conteúdos. É necessário procurar por alguma que já tenha certa experiência com a técnica e tenha capacidade de executar o serviço pedido.

Se bater a dúvida, vale trocar uma ideia com algumas produtoras que você selecionou ou até conversar com colegas que entendem do assunto. O importante é encontrar alguém que consiga compreender bem suas ideias e também ser útil, acrescentando novas sugestões.

Por mais que essa prática possa custar caro, você terá menos trabalho e receberá o conteúdo pronto de acordo com seu pedido.

  • Faça você mesmo: que tal colocar a mão na massa e produzir você mesmo o conteúdo? Pode ser mais trabalhoso, mas você economizará uma boa quantia em dinheiro. Além disso, produzindo internamente o conteúdo, você terá o controle de todas as etapas.

Uma dica interessante é que sites como o VideoScribe já automatizam o processo para alguns conteúdos mais básicos. Tudo que você precisará fazer é inserir o texto e selecionar as imagens que você deseja que apareça.

Se a segunda opção for seu caminho, hora de pegar papel e caneta e anotar o passo a passo:

1. Briefing

Reúna-se com seus funcionário e faça um levantamento do conteúdo que será apresentado no vídeo, o que chamamos de briefing. Nessa hora, pode ser interessante fazer um check-list dos diferenciais que seu produto apresenta. Em seguida, determine quem ficará responsável por realizar cada etapa do whiteboard animation.

2. Monte uma persona

Antes de mostrar seu produtos ao público, é necessário criar uma persona para definir melhor qual estratégia vocês irão utilizar para impactar os espectadores. Vale à pena lembrar que o vídeo deve conter uma mensagem eficaz e clara para que quem estiver assistindo possa compreender e, claro, gostar.

3. Roteiro

Após ter em mente quem será a sua persona, está na hora de montar o roteiro de seu vídeo. Nessa parte, é essencial que você coloque uma prévia da história que será narrada durante o whiteboard animation.

Com o roteiro em mãos, apresente-o para a sua equipe e peça sugestões de melhorias. E não se esqueça de que é muito importante que o narrador consiga ler o texto de forma fluida. Afinal, é preciso que o conteúdo fique profissional e agradável de se ouvir.

4. Desenvolva o storyboard

Um storyboard consiste em imaginar o vídeo de uma forma mais visual. Isso quer dizer que você irá desenhar quadro a quadro para ter uma ideia de como ficará a animação. Se contratar uma produtora, ela irá te ajudar nesta parte também, então não se preocupe. Mas se quiser fazer isso, também é possível.

Este é o momento de rabiscar tudo aquilo que é imaginado. É nesta etapa que tudo começa a tomar forma, graças à definição dos objetivos e do roteiro. Neste momento, é mais fácil identificar quais tipos de desenho você deseja incluir do seu vídeo em whiteboard e qual a melhor maneira de ilustrar a mensagem que quer passar.

5. Desenhe

Depois que o roteiro tiver sido aprovado, comece a esboçar os desenhos que darão vida a seu vídeo. Comece fazendo um storyboard do que será apresentado. Todas as ilustrações que estarão na produção precisam estar em sintonia com o que será narrado. Por isso, sente-se com sua equipe para aprovar quais desenhos irão ilustrá-lo melhor.

6. Narração

Nas produções em whiteboard animation, o áudio é a chave do sucesso para um bom vídeo. Afinal, uma narração profissional e forte, capaz de prender a atenção das pessoas, faz toda a diferença. Concorda?

7. Edição

Após, a narração e os desenhos terem sido aprovados, é chegada a hora da edição. Nessa parte, é necessário unir todas as partes e montar o vídeo.

Se achar necessário, você pode inserir elementos de motion graphics ou uma trilha sonora que combine com o conteúdo para iniciar o vídeo. Com isso, o vídeo ficará mais agradável de ser visto e terá mais chance de ser compartilhado.  

8. Lançamento

Após ter realizado todos os passos anteriores, está na hora de publicar sua produção audiovisual. Você poderá divulgar seu conteúdo em uma landing page, no YouTube e nas redes sociais. Se achar necessário, crie anúncios atingir ainda mais pessoas com o seu vídeo.

Mas lembre-se de que é ideal que a produção audiovisual seja divulgada onde seu público está. Afinal, você definiu sua persona exatamente para conhecer mais sobre os gostos e costumes dele.

9. Mensure os resultados

É chegado o momento de analisar se a sua produção audiovisual conseguiu trazer bons resultados para a empresa. Para calcular o ROI (retorno sobre o investimento) é necessário que todos os gastos com editor, narrador, desenhista e roteirista utilizados para realizar a produção sejam colocados na fórmula do ROI.

Se você tiver feito anúncios com o vídeo, é muito importante inclui-los nessa soma. Assim, você saberá se ganhou ou perdeu dinheiro com seu esforço.

Exemplos de whiteboard animation

Está convencido de investir em whiteboard animation? Ótimo. Para preparar um bom conteúdo é necessário que você pesquise referências e observe o que os vídeos que possuem muitas visualizações têm de especial.

Listamos, abaixo, quatro exemplos que valem à pena serem vistos com um olhar mais técnico:

a) Draw My Life

Um dos exemplos clássicos de conteúdos em vídeo em whiteboard animation, são o Draw My Life. No vídeo abaixo, o youtuber Felipe Neto conta a história de sua vida através de desenhos. A narrativa e o fundo musical eram tão harmoniosos que o conteúdo mostrado envolve e  prende a atenção do espectador.

b) Como acabar com a Sobrepesca na União Europeia

No vídeo a seguir, os desenho foram utilizados para mostrar as consequências graves que poderão acontecer tanto na economia como no ambiente marinho da União Europeia se continuarem com a sobrepesca.

c) Te Atreves a Soñar

O vídeo abaixo mostra, em animações, os planos e rumos que as pessoas dão à própria vida. Durante a produção o narrador tenta mostrar de forma clara como nossa mente é “treinada” para planos do futuro.  

 

Agora você sabe tudo sobre whiteboard animation, mas não pare por aí. Clique aqui e descubra 7 tipos de vídeo marketing para obter uma estratégia de sucesso para a sua empresa.